Dedicação Integral e Baixos Salários há Desvalorização da Profissão Militar

DESVALORIZAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS

A desvalorização da Profissão Militar passa, sem embargo, pelos baixos salários percebidos por todos os profissionais das  Armas. Fruto disso, há evasão de militares, de forma gritante e estarrecedora.

Militar é profissional com dedicação exclusiva. Estando, assim, submetidos a regimes, muitas das vezes ininterrupta de trabalho, além de movimentações para os mais longínquos rincões do Brasil.

POR DETRÁS DO MILITAR HÁ UMA FAMÍLIA: EDUCAÇÃO, SAÚDE, MORADIA E SEGURANÇA

Os baixos salários, em regra, impedem ao Militar propiciar uma vida digna aos seus já tão sacrificados familiares, especialmente quando se trata de aspectos vitais para harmonia e o bom desenvolvimento da família, como na Educação, Saúde, Segurança e, sobretudo, MORADIA.

INTERVENÇÃO, GLO E APOIO EM CALAMIDADES  :  ‘MISSÃO DADA, MISSÃO CUMPRIDA

Não há quem não reconheça que as Forças Armadas são os Guardiões da Soberania Nacional, o Braço Forte e a Mão Amiga, sempre pronta a atuar, em toda e qualquer necessidade do País, quer seja Guerra, Segurança Pública e Ações Subsidiárias.

A VERGONHOSA E DEFASADA TABELA DE SALÁRIOS DOS MILITARES

Abaixo, confira  os valores dos  soldos dos Militares das Forças Armadas, na tabela de escalonamento vertical, disponível no site do Ministério da Defesa:

Oficiais Generais

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Almirante de Esquadra, General de Exército e Tenente-Brigadeiro 12.076,00 12.763,00 13.471,00
Vice-Almirante, General de Divisão e Major-Brigadeiro 11.574,00 12.233,00 12.912,00
Contra-Almirante, General de Brigada e Brigadeiro 11.196,00 11.833,00 12.490,00

Oficiais Superiores

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Capitão de Mar e Guerra e Coronel 10.229,00 10.832,00 11.451,00
Capitão de Fragata e Tenente-Coronel 10.044,00 10.642,00 11.250,00
Capitão de Corveta e Major 9.860,00 10.472,00 11.088,00

Oficiais Intermediários:

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Capitão-Tenente e Capitão 7.861,00 8.517,00 9.135,00

Oficiais Subalternos:

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Primeiro-Tenente 7.350,00 7.796,00 8.245,00
Segundo-Tenente 6.673,00 7.082,00 7.490,00

Praças Especiais

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Guarda-Marinha e Aspirante a Oficial 6.268,00 6.625,00 6.993,00
Aspirante, Cadete (último ano) e Aluno do Instituto Militar de Engenharia (último ano) 1.298,00 1.372,00 1.448,00
Aspirante e Cadete (demais anos), Aluno do Centro de Formação de Oficiais da Aeronáutica e Aluno de Órgão de Formação de Oficiais da Reserva 1.054,00 1.114,00 1.176,00
Aluno do Colégio Naval, Aluno da Escola Preparatória de Cadetes (último ano) e Aluno da Escola de Formação de Sargentos 956 1.010,00 1.066,00
Aluno do Colégio Naval, Aluno da Escola Preparatória de Cadetes (demais anos) e Grumete 936 989 1.044,00
Aprendiz-Marinheiro 879 929 981

Praças graduadas

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Suboficial e Subtenente 5.307,00 5.751,00 6.169,00
Primeiro-Sargento 4.695,00 5.110,00 5.483,00
Segundo-Sargento 4.060,00 4.445,00 4.770,00
Terceiro-Sargento 3.325,00 3.584,00 3.825,00
Cabo (engajado) e Taifeiro-Mor 2.243,00 2.449,00 2.627,00
Cabo (não engajado) 818 886 956

Demais praças

POSTO OU GRADUAÇÃO A partir de 1º de janeiro de 2017 A partir de 1º de janeiro de 2018 A partir de 1º de janeiro de 2019
Taifeiro de Primeira Classe 2.084,00 2.203,00 2.325,00
Taifeiro de Segunda Classe 1.981,00 2.094,00 2.210,00
Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval e Soldado de Primeira Classe (especializado, cursado e engajado), Soldado-Clarim ou Corneteiro de Primeira Classe e Soldado Paraquedista (engajado) 1.663,00 1.758,00 1.856,00
Marinheiro, Soldado Fuzileiro Naval, Soldado de Primeira Classe (não especializado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de Segunda Classe, Soldado do Exército e Soldado de Segunda Classe (engajado) 1.398,00 1.478,00 1.560,00
Marinheiro-Recruta, Recruta, Soldado, Soldado-Recruta, Soldado de Segunda Classe (não engajado) e Soldado-Clarim ou Corneteiro de Terceira Classe” 769 854 956

POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS: DOBRO/TRIPLO DE SALÁRIO, POSTO ACIMA NA RESERVA, 25 DIAS ÚTEIS DE FÉRIAS E ADICIONAL DE DESEMPENHO DE ATÉ 90% DO SALÁRIO BASE.

A título de comparação, anexamos, o PDF, com a Lei Complementar 109/2009, do Estado de Minas Gerais, que concede diversos benefícios a PM de MG, outrora existentes nas Forças Armadas.

Ressaltamos também a aposentadoria com 30 e 25 anos de serviço, homem e mulher, respectivamente, bem como que o curso ao Quadro Auxiliar de Oficiais possibilita Promoções do Praça  até o Posto de Coronel.

LC109/2009 – Minas Gerais – Reestruturação do Estatuto da Polícia Mitar (CLIK E CONFIRA)

12 comentários em “Dedicação Integral e Baixos Salários há Desvalorização da Profissão Militar

  • 25/02/2018 em 07:15
    Permalink

    É uma vergonha, estamos abandonados pelos nossos covardes chefes e pelo políticos revanchistas. nossos chefes só pensam neles, se eles estão bem, que a tropa se dane………é assim que esta. Estão sempre abrindo mão de direitos nossos (tropa) para o governo, como foi na MP do Mal. Aposto que farão a reforma da previdência na frente da dos civis, que não sairá tão cedo; para puxar saco de políticos corruptos…..generais fracos e puxa sacos…….Da justiça de Deus não escaparão.

    Resposta
  • 25/02/2018 em 07:23
    Permalink

    Dura realidade é o esquecimento aos militares das FA, únicos com dedicação exclusiva e sem carga horária definida e com as piores remunerações em relação aos servidores públicos em geral e militares estaduais; perdemos hoje até para as guardas municipais de pequenos e pobres municípios; em parte a culpa é da Alta Cúpula Militar. Recentemente ao comentar sobre a situação salarial dos militares das FA um civil disse o seguinte ” VOCÊS MILITARES DAS FA SÃO OTÁRIOS COMANDADOS POR IDIOTAS”, isso ao se referir a dedicação exclusiva, ausência de definição de carga horária e remuneração FA.

    Resposta
  • 25/02/2018 em 09:28
    Permalink

    Nossos salários são uma vergonha.
    O pouco caso dos comandantes é em função das suas mordomias e dos DAS que centenas de coronéis e generais tem no governo.
    Ainda tem os milhares de PTTC.

    Resposta
  • 25/02/2018 em 09:35
    Permalink

    Vou pedir uma vaga de faxineiro na PM/MG.
    25 dias úteis de férias.
    90% de subsídios.
    Posto acima na reserva.
    fui enganado na ESA.

    Resposta
  • 25/02/2018 em 09:37
    Permalink

    A MP do Mal foi feita pelos generais vendidos que criam e tiram cargos para garantir suas filhinhas e vidinha em Brasília.
    Destruiram a carreira militar

    Resposta
  • 26/02/2018 em 17:16
    Permalink

    E tem gente que pensa que militar ganha bem… acho que é a carreira de Estado que mais mal paga. Quanto às “mordomias” que alguns alegam que temos, não se esqueçam também do que nós NÃO temos:

    FGTS – todos os trabalhadores da iniciativa privada recebem, os militares não.

    Quinquênio – muitos funcionários públicos têm, nós não. Tínhamos a licença prêmio, mas já foi extinta desde o ano 2000.

    Auxílio Moradia – recebíamos, mas foi extinta há quase 20 anos. Algumas categorias de funcionários públicos recebem, mesmo tendo altos salários (por exemplo, magistrados).

    Pensão para filha solteira – não existe há muito tempo, só quem tinha direito adquirido permaneceu com o direito.

    Soldo digno – 30 anos atrás um 3º Sargento do Exército ganhava mais que um Tenente da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. Se não me engano, ganhava igual ou mais que um agente da Polícia Federal. Essas carreiras evoluíram financeiramente, mas as Forças Armadas estagnaram e o soldo foi sendo corroído pela inflação.

    Aposentadoria com 30 anos de serviço – pra começar, nem temos aposentadoria, nós vamos para a RESERVA REMUNERADA, não somos aposentados. Isso significa que podemos ser convocados a voltar para a ativa a qualquer hora, podemos ser punidos disciplinarmente mesmo de pois de velhinho gagá e dependendo da situação podemos ser expulsos do Exército, ficando com uma mão na frente e outra atrás. Quanto aos 30 anos, nada mais justo para quem se dedica 24 horas por dia, tira serviço sem nenhuma remuneração a mais, não tem hora para voltar para casa, etc.

    Salário Família – esta parcela do vencimento mostra quanto vale a família do militar para nossos governantes. Para quem não sabe, recebemos de salário-família a “fortuna” de R$0,16 (DEZESSEIS CENTAVOS) por cada dependente. Se eu fizer uns 5 filhos o salário-família vai dar para comprar um chiclete.

    “Ahhh, mas vocês tiveram aumento ano passado, este ano também e terão no ano que vem!” – NÃO. Nós tivemos um único aumento, no ano retrasado, muito menor do que a inflação havia corroído desde o último aumento, e PARCELADO EM TRÊS ANOS. isso mesmo, o “aumento” que tivemos este ano foi a 2ª parcela de um aumento chinfrim que tivemos. Será que eu posso pegar o IPVA ou IPTU parcelado em 3 anos sem juros???

    Resposta
  • 10/03/2018 em 14:14
    Permalink

    E cadê a restruturação salarial, héim?
    Nada né!

    Estamos em ano de Eleição galera, está na hora de berrar, de cobrar!

    Já passou da hora de os milicos berrarem, mas infelizmente a classe “NÃO” é tão unida como deveria…

    Os Generais estão bem, estão numa zona de conforto muito boa, fora as mordomias e…

    – pois quando forem pra reserva, terão uns bicos, uns lugares para trabalharem tranquilamente, já as praças e graduados, que se danem!
    Assim pensam os “grandes”, pelo menos demonstram isso!

    O aparelhamento das Forças é bom, é preciso, mas ajudam os “GRAUDÕES”, já para as praças e graduados, só mais trabalho, ralam tanto e muitas vezes ficam trabalhando depois do expediente! E quem leva a fama depois, são os “GRAUDÕES”!
    As praças e graduados deveriam ser vistos e tratados como grandes profissionais e não apenas como simples elementos de execução (assim entendo)!

    Sendo assim, a Alta Cúpula deveria começar a cobrar melhorias não apenas no aparelhamento das Forças mas também, na justa restruturação salarial dos militares que está com uma defasagem astronômica!

    Assim entendo, assim me expresso, assim reclamo.

    Mas vamos que vamos em frente!

    Resposta
  • 20/03/2018 em 00:02
    Permalink

    Eu acho que o nosso salário é compatível com a realidade do País e com o nível do concurso que fizemos ( Tanto a EsSA quanto a EsPCEx são provas fáceis com muitas vagas). O que ocorre é que muitos companheiros querem viver uma vida de mentiras, daí vem os empréstimos e tal.
    Os mesmos companheiros não tem coragem de estudar para outra carreira que pague mais (com provas infinitamente mais difíceis).
    Mas é só minha opinião… Respeito a de todos.

    Resposta
  • 13/05/2018 em 14:12
    Permalink

    Prezado Roberto, você inverteu a verdade: militares são pessoas aubmetidas a dedicação exclusiva e qu vivem sob os pilares da discilkina e da hierarquia; no ano que fiz o concurso militar havia sim muitas vagas mas havia também muitos concorrentes, quase 280 candidatos por vaga! Além disto, existe a vocação pessoal! E se todos saíssem da carreira militar para outras carreiras não viriam outros? A verdade que o seu argumento tenta tapar é que dentro das Forças Armadas há talentos muito capacitados e muito mal remunerados; talentos que assim mesmo amam o que fazem! Ao contrário, ainda, da postagem anterior, não somos idiotas e nem tampouco otários ou qualquer outro pejorativo chulo: somos cidadãos fardados trabalhando pela nossa nação, coisa que eu tenho certeza que muitos dos que se insurgem para falar mal de nós não o são; tomemos por base o argunrnto de que somos muitos e que tenos muitos pensionistas: nosso efetivo juntamente com pensionistas é bem menos que o de todas aa polícias militares somadas; sob o argumento de que tem militares das grandes guerras ainda recebendo remuneração ou seus dependentes: não fomos nós que fizemos as guerras, guerras são decretadas pelo Exmo Sr(a) Presidente da República, seguindo o rito constitucional, soldados apenas cumprem ordem e merecem receber o que ganham: foram heróis de verdade e lutaram bravamente! Quanto à especialização e ao aprimoramento: soldados, sargentos e oficiais também se especializam, também se aprimoram e também estudam e evoluem em conhecimentos, fazendo juz à progressão funcional e consequentemente salarial! Fazemos o que amamos e continuaremos fazendo! Se for necessário mais sacrifícios que venham: mas não abriremos mão de nossa dignidade, de nossa honra, de nossa dedicação e amor à pátria! Somos o esteio de nossa NAÇÃO e o braço forte que mantém a democracia e possibilita aos cidadãos de bem um minimo de dignidade! Somos membros e servidores da Nação Brasileira!

    Resposta
  • 13/05/2018 em 14:18
    Permalink

    Prezado Roberto, você inverteu a verdade: militares são pessoas aubmetidas a dedicação exclusiva e qu vivem sob os pilares da discilkina e da hierarquia; no ano que fiz o concurso militar havia sim muitas vagas mas havia também muitos concorrentes, quase 280 candidatos por vaga! Além disto, existe a vocação pessoal! E se todos saíssem da carreira militar para outras carreiras não viriam outros? A verdade que o seu argumento tenta tapar é que dentro das Forças Armadas há talentos muito capacitados e muito mal remunerados; talentos que assim mesmo amam o que fazem! Ao contrário, ainda, da postagem anterior, não somos idiotas e nem tampouco otários ou qualquer outro pejorativo chulo: somos cidadãos fardados trabalhando pela nossa nação, coisa que eu tenho certeza que muitos dos que se insurgem para falar mal de nós não o são; tomemos por base o argunrnto de que somos muitos e que tenos muitos pensionistas: nosso efetivo juntamente com pensionistas é bem menos que o de todas aa polícias militares somadas; sob o argumento de que tem militares das grandes guerras ainda recebendo remuneração ou seus dependentes: não fomos nós que fizemos as guerras, guerras são decretadas pelo Exmo Sr(a) Presidente da República, seguindo o rito constitucional, soldados apenas cumprem ordem e merecem receber o que ganham: foram heróis de verdade e lutaram bravamente! Quanto à especialização e ao aprimoramento: soldados, sargentos e oficiais também se especializam, também se aprimoram e também estudam e evoluem em conhecimentos, fazendo juz à progressão funcional e consequentemente salarial! Fazemos o que amamos e continuaremos fazendo! Se for necessário mais sacrifícios que venham: mas não abriremos mão de nossa dignidade, de nossa honra, de nossa dedicação e amor à pátria! Somos o esteio de nossa NAÇÃO e o braço forte que mantém a democracia e possibilita aos cidadãos de bem um minimo de dignidade! Somos membros e servidores da Nação Brasileira!

    Resposta
  • 01/11/2018 em 18:28
    Permalink

    Hoje um major da PM recebe mais que um Almirante de Esquadra.
    O candidato eleito nada falou sobre recuperar os salários dos militares

    Resposta
  • 28/11/2018 em 14:12
    Permalink

    espero que nosso presidente militar das forças armadas que ele foi faça valer o salario dos militares das forças armadas que deveria ser mais que o da policia

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.