Guarda Nacional será formada por Reservistas das Forças Armadas e substituirá Força Nacional

Estudos do Ministério da Defesa, Justiça e Gabinete de Segurança Institucional, sugere a criação da Guarda Nacional Permanente, em substituição a FNS – Força Nacional de Segurança  http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

http://www.defesanet.com.br/pf_prf/noticia/28238/Guarda-Nacional-Permanente—Governo-Temer-inicia-discussoes/    

Foto Imagem – DefesaNet de 23 de janeiro de 2018 – Substituição da FNS por Guarda Nacional Permanente

O ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), informou nesta segunda-feira (22) no Debate da Super Manhã da Rádio Jornal que o presidente Michel Temer (MDB) solicitou estudos sobre a criação da Guarda Nacional Permanente. Formada por um efetivo permanente, a Guarda atuaria no combate ao tráfico de drogas e de armas nas fronteiras e na preservação da ordem pública em casos extraordinários.

Segundo o ministro, esse efetivo atenderia a demandas de segurança no país com uma capacitação especializada em atuação policial, uma solução intermediária entre as Polícias e as Forças Armadas. Atualmente a Força Nacional de Segurança, cumpre o papel de preservação da ordem pública, combatendo grandes rebeliões em presídios federais ou auxiliando na segurança de Estados em que a polícia se encontra em greve, por exemplo. Porém, eles só são convocados de acordo com alguma eventual necessidade.

“A Constituinte de 1988 era oito ou 80. Ou você ficava com as forças de segurança locais, na situação ordinária, ou extraordinariamente você convoca as Forças Armadas, não tem nada no meio. Deveria ser a Força Nacional de Segurança, mas a Força Nacional de Segurança é uma coisa que você organiza para a tarefa, ou seja, eu tenho um problema no Pará, então eu pego 100 de Pernambuco, 500 de São Paulo (POLICIAIS), que é o que acontece hoje”, afirmou o ministro.

Reunião

A criação da Guarda Nacional Permanente foi discutida em reunião no início de janeiro com Temer, Raul Jungmann, representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Os estudos concluídos devem ser enviados ao presidente ainda no mês de Janeiro. Para ser viabilizada, a Guarda deve ser aprovada por meio de Projeto de Lei pelo Congresso Nacional.

NOTA DO EDITOR: RESERVISTAS DAS FORÇAS ARMADAS COMO PRIORIDADE – http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

Dentro dos estudos estaria a previsão de aproveitamento dos Reservistas das Forças Armadas, especialmente os oriundos de Tropas Operacionais, tais como: Comandos, Paraquedistas, Fuzileiros Navais, Selva, Polícia do Exército, Polícia da Aeronáutica, Batalhões de Infantaria leve, Reservistas de 1ª Categoria de Tropas Operacionais, dentre outros.

Em 2015, defendemos tal propósito em Carta ao Comandante do Exército” – http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

62 comentários em “Guarda Nacional será formada por Reservistas das Forças Armadas e substituirá Força Nacional

  • 24/01/2018 em 10:52
    Permalink

    Sendo assim vai ser bom para todos , presisamos de força no país de ainda mas de emprego.

    Resposta
  • 24/01/2018 em 11:32
    Permalink

    Seria muito bom. Eu como reservista que após 15 anos já longe das fileiras do exército ainda sou um militar. Servi 9 anos como cabo motorista de blindado e teria orgulho de voltar.

    Resposta
    • 28/01/2018 em 18:54
      Permalink

      Amigo… você com 15 anos fora das forças armadas não é mais reservista…. infelizmente

      Resposta
      • 06/03/2018 em 07:30
        Permalink

        reservista e reservista pode …ter quantos anos for, vai ser sempre reservista..lembre se um ex militar das forças armada nunca deixa de ser reservista principalmente quando era nb e nao ev.

        Resposta
      • 14/03/2018 em 10:38
        Permalink

        O Reservista de 1 ou 2 categoria das forças armadas é passível de convocação ou mobilização até os 45 anos de idade, segundo a LSM e seu Regulamento. Em caso de declaração de guerra essa idade é dilatada. Ou seja nosso Certificado de Reservista seja de 1 ou 2 categoria (lembrando que certificado de dispensa de incorporação não é certificado de reservista ) não sofre na prática solução de continuidade pois ele não tem prazo de validade registrado no mesmo. Caso Reservistas sejam de fato convocados é claro que haverá limite de idade PARA COMPOR A GUARDA NACIONAL caso ela seja criada, porém nenhum ex militar deixará de poder ingressar na mesma por não ser mais Reservista.

        Resposta
      • 17/04/2018 em 20:03
        Permalink

        Reserva imediata e aquela em você fica por 5 anos após o tempo em que serviu, passando os 5 anos não deixa de ser reserevista….

        Resposta
  • 24/01/2018 em 13:47
    Permalink

    E uma excelente idéia oaproveitamento dessees proficional atualmente esses homens quando dão baixa uma grande maioria são recrutado pelo tráfico e o restante virá vigilante tem meu apoio.

    Resposta
  • 24/01/2018 em 19:35
    Permalink

    assina na onde seria uma otima

    Resposta
  • 26/01/2018 em 13:50
    Permalink

    Uma exelente oportunidades pra nós reservista que aprende a superar desafios passa vários anos de aprendizado militar e depois é descartado.

    Resposta
    • Messias Dias
      26/01/2018 em 14:27
      Permalink

      Obrigado Cafezeiro.
      Gostaria de sua presença junto a Diretoria do Instituto na Bahia.

      Meu zap: 71 99140-6961

      Resposta
      • 10/02/2018 em 14:28
        Permalink

        eu,acredito que a força nacional formada por reservista seria uma otima opçao..nas fronteiras do brasil…combatendo o traficos de drogas e armas e gera emprego para o reservista das forças armadas…nao discriminando idade sexo …incorporando aquele mais qualificado para ter uma guarda nacional so de reservista e nao de aposentado porque ja tem , o seu, salario…e nao imitando as corporaçoes da policia militares do brasil e outras instituiçoes federais que discriminar :pessoas velhas acima de 30 anos…lembre se o reservista e bem treinado nunca se esquece das taticas de guerra aprendida dentro das corporaçoes onde foi incorporado ..como diz os comandante fica na massa do sangue

        Resposta
        • 18/04/2018 em 00:18
          Permalink

          Concordo com o qualificado e também de que não se pode discriminar idade, sexo ou opção sexual.
          Também sou ex militar e vejo a necessidade de se criar uma guarda nacional permanente, assim, o governo federal devolveria militares de outras categorias como PMs e Bombeiros, assim esses honrosos homens e mulheres não ocupariam duas vagas públicas, uma na FORÇA e a vacância de seu cargo de origem.
          Nesse sentido, cada qual em seu devido lugar não necessitava de o governo fazer políticas falsas em segurança pública com uma GUARDA NACIONAL mista, formada por membros de várias instituições e gastando com diárias.
          Convém então, o surgimento de uma GUARDA NACIONAL legal e permanente.
          Legal, porque a proposta do ministro Raul Jungma ou JUMBO OU JAMBO não pode sobre pôr-se aos parâmetros constitucionais, CARGO PÚBLICO PERMANECE só mediante CONCURSO PÚBLICO, ato livre e democrático, verdadeiro filtro que mostra o MÉRITO de cada cidadão desse território nacional.
          Reservista ou não, também podem participar do certame.
          O exército, marinha e aeronautica, não completam o homem, o saber sim.
          Concurso é democracia, opção igual para todos.
          Aliás, igualdade para os iguais e para os desiguais nos mandamentos da lei.

          Resposta
  • 26/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Já existe algum local para inscrição?

    Resposta
  • 27/01/2018 em 12:01
    Permalink

    Fazer parte de uma Guarda Nacional Federal é o sonho de muitos reservistas. O Tenente Messias Dias, através de uma das cartas destinadas ao Comandante do Exército, foi o precursor desta ideia. Parabéns pela visão de futuro Tenente Messias !

    Resposta
  • 27/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Muito bom pra nós , que passamos 7 ou 8 anos ralando pra ajudar o povo , e no final ser mandado embora , que isso dê certo .

    Resposta
  • 28/01/2018 em 12:11
    Permalink

    Boa tarde sou ex militar das forças armadas atualmente exerço uma função como operador operacional,na força nacional de segurança publica existe muitas duvidas entre nois Será que seremos aproveitado nesse plano de mudança,entraremos para.linha de estabilidade ?

    Resposta
  • 28/01/2018 em 12:29
    Permalink

    Contrária o princípio do concurso público aí é natimorto o projeto.

    Resposta
  • 28/01/2018 em 13:02
    Permalink

    Seria reservista de qualquer tempo ou so com 05 anos que saiu das forças armadas pois muitos iguais a mim depois que saiu se especializou mais ainda na segurança privada e inumeroa cursos na area de segurança

    Resposta
  • 28/01/2018 em 15:29
    Permalink

    Seria uma boa mesmo ainda que serviram nas fileiras das forças armadas ainda ha conhecimento sobrepujado e incorporado na operacionalidade e individualidade seria uma honra fazer parte dessa tropa representando o 5°bis. Naqual o senhor ja esteve por la cabeça do cachorro selva!!!

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:35
    Permalink

    Sou um ex Militar do exército( paraquedista) , servi por 6 anos e até hoje me sinto ainda na ativa , pois não falto uma brevetaçao e jubileus que é uma tradição na brigada , ja faz 18 anos que não sou mas militar , ainda tenho chance de integrar a Força Nacional ?
    Ainda é um sonho em estar na farda pelo meu país.

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:40
    Permalink

    Seria excelente se não fosse balela de políticos querendo se promover junto aos militares. Se não forem incorporados aos órgãos militares, como darão voz de prisão? Se até a FNS trabalha na ilegalidade? Trabalhei na FNS e vi o quanto somos fantoches e polícia pra inglês vê! Não se enganem, essa proposta desse governo tem apenas um cunho político,de auto promoção e pra ser aceito pela população.Quando o Bolsonaro assumir o país como presidente, aí sim, teremos verdadeira valorização Como até lá não conseguiremos lutar pela soberania nacional. Aqueles que estão a prometer são os mesmos que usurpam de nossas riquezas e todos os dias sobem os preços de produtos sem nenhuma misericórdia desse nosso povo sofrido.Nao desejam que o sistema funcione !

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:46
    Permalink

    Boa tarde Senhores é com muita alegria que recebo esta informação tendo em vista que tambem sou reservista do EB, servi durante 8 anos, onde foi destaque na formação basica, 01 na prova do CFC, destaque na formação do curso de cabo, melhor atirador combatente, foi formado pelo 22 Pelotao de Policia do exercito da 2 Brigada de Infantaria de Selva, onde permaneci 5 anos qualificado como cabo infante policial e posteriomente requalificado como cabo motorista categoria AE. Completando assim meus oitos anos de serviço militar com muito orgulho. E gostaria muito de estar presente nesta nova força! Selva!

    Resposta
  • 28/01/2018 em 21:41
    Permalink

    O colega Marcos comentou acima e está correto… sem concurso.. esqueçam. ..

    Resposta
  • 28/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Será que vai abrir tbm para oficial R2? Vamos aguardar a publicação oficial

    Resposta
    • 18/04/2018 em 21:46
      Permalink

      Para R2 já existe uma convocação para Força Nacional …pesquise que irá encontrar. Só não sei se vc tem o perfil exigido.

      Resposta
  • 28/01/2018 em 22:26
    Permalink

    Sai em 2005 CFAP 3 BIS hoje 34 BIS NO AMAPÁ ainda mas aqui agora e brigada da Foz . Sou motorista operador carreteiro. sera que tenho essa oportunidade! Boa noite

    Resposta
  • 29/01/2018 em 00:11
    Permalink

    Grande rebeliões vem Presídios Federais?…KKK…Como o cara fala uma besteira dessa….NUNCA houve nenhuma rebelião em nenhum dos quatros Presídios Federais do Brasil. Bora se atualizar.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 00:39
    Permalink

    Esse País não tem geito mesmo.
    Ideias absurdas como essa só fazem piorar a questão da segurança pública no Brasil. Ao invés de criarem políticas assertivas que busquem fortalecer e resolver as lacunas de ordem jurídica-social que elevam os índices de violência em todo território nacional, vem agora mais um paliativo do governo de plantão insinuando que vai melhorar ou resolver o claro clima de insegurança atualmente instalado no País. Isso se aproxima do ridículo, colocar pessoas que não são admitidas através de concurso público, e apenas preparadas com a visão de quartel (militar) para cuidar da segurança da população, sem que tenham a menor qualificação profissional, intelectual e legal para exercer tal mister, ultrapassa os limites do razoável. Continuo afirmando, convocar Prestadores de Serviços para a atividade de segurança pública, além de arriscado, é ilegal, é imoral.
    A mudança para melhorar a questão da segurança pública no País, passa a anos luz dessa soluçãozinha política apresenta nessa reportagem, através, da qual, uma força nacional de Prestadores de Serviços, que visa tão somente atacar os efeitos e não as causas do problema.
    Finalmente, se alguém deseja ou sonha em defender ou proteger a população da violência urbana na condição de agente da lei, isso, deverá ser concretizado através da submissão a um concorrido Concurso Público, sendo, pelo qual, o que realmente conferi ao Servidor Público autonomia para exercer suas atividades estabelecidas em lei, sem, contudo, submeter-se, na maioria das vezes, ao julgo da vontade mesquinha dos projetos particulares de políticos que só pensam em se dar bem.

    Resposta
    • 29/01/2018 em 09:33
      Permalink

      No primeiro parágrafo, escrevi a palavra “geito” de maneira errada, a grafia correta é “jeito”.

      Resposta
    • 31/01/2018 em 13:21
      Permalink

      Meu caro amigo vc só está defecando pela boca, nem tudo é concurso público e estudos não, pois a experiência conta mais do que míseros livros, teoria é uma coisa, prática é outra totalmente diferente. Eu me enquadro totalmente para exercer esse cargo, pois fique sabendo que desde 2010 até 2018 que foi agora minha baixa das fileiras do exército, eu participei dos eventos mais importantes que o Brasil esteve envolvido no quesito segurança.
      São eles :
      pacificação do alemão e Penha no Rio de Janeiro, Jogos Mundiais Militares também Rio de Janeiro, diversos apoio em caso de desastre naturais tbm Rio de Janeiro, Conferência do Rio mais 20 onde fui o agente de segurança que tomava conta da escada que fazia acesso ao gabinete do presidente da China pra entrar teria que passar por mim. continuando… Missão de paz no Haiti, Segurança do Papa também no Rio de Janeiro, segurança na copa das Confederações em Belo Horizonte e posteriormente Copa do Mundo também em BH, depois pacificação do complexo da maré também no Rio de Janeiro logo em seguida segurança das olimpíadas também no Rio de Janeiro e por último agora enfrentei o caos que estava em Espírito Santo, tudo isso foi as missões de grandes vultos foras as outras missões diversas que não tem muita mídia mais tbm são importantes. Ai meu amigo vem voce dizer que um ex militar igual a mim com uma ampla experiência prática em segurança em diversos casos diferentes desde trabalhar engravatado até fardado e equipado não tem condições de ocupar um cargo desse, só porque sou reservista? Só porque não sou concursado? Você só fala merda fica muito mais caro pro governo formar um cidadão comum que nem voce, do que investir em diversas mão de obras qualificadas, que as forças armada dispensa depois do serviço temporário. Se isso vai acontecer um dia eu não sei pelo menos eu tenho minha consciência limpa que eu já fiz algo pelo meu país com meu esforço e suor, não sou igual a você um recalcado que só sabe criticar o problema do país e nunca derramou uma gota de suar em prol da nação.

      Resposta
      • 25/02/2018 em 12:43
        Permalink

        No EUA não tem concurso, você é jogado na academia de polícia e se pedir para sair não forma. Só Brasil e Portugal usam concurso público.

        Resposta
    • 31/01/2018 em 23:21
      Permalink

      Boa noite! Eu acho que você esta aquivocado sobre em não fazer concurso. E achar que o governo vai dar um fuzil nas mãos de pessoas que a maioria está a vários anos afastado das atividades militar.
      Se botar concurso, vai ser mas uma barreira para tirar ex-militares que, aprendeu táticas de guerrilhas, treinamentos táticos e entre outros. E é claro que quando eles engressarem nessa nova função, eles terão mais treinamentos.
      Você deve ser socialista com esses tipos de pensamento.

      Resposta
  • 29/01/2018 em 12:48
    Permalink

    Podemos ate sair da caserna ,porém o espírito da caserna nunca sairá de nós.
    Por esse motivo que inúmeras associações de veteranos estão sendo criadas. Para reviver o espírito militar que jamais será esquecido.
    Ótima sugestão essa que o ministério da defesa propõe, uma maneira de colocar de volta a ativa esses gloriosos guerreiros que depois de treinados, lapidados e aprimorados acabam por ser descartados das fileiras das forças armadas.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 14:33
    Permalink

    Isso é uma vergonha. Achar que erigir ex-militares das Forças Armadas à condição de operadores de segurança pública, sem o devido respeito ao princípio do concurso público é mais um despautério na tão problemática área da segurança pública. Tomara que não prospere essa medida.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 20:44
    Permalink

    Senhores e tudo balela isso aí, se vocês colocarem em mente e inconstitucional a própria força nacional,ano de eleição cara, é isso é falado a muito tempo. Como vão fazer se nem a força e uma instituição???? Não existe ser de uma tropa federal sem concurso.Balela,balela e balela.

    Resposta
  • 30/01/2018 em 21:29
    Permalink

    Notícia “fake”, os estudos já foram concluídos e passarão apenas pelo crivo final do PR, o que será criada é uma carreira de nível médio operacional (guarda federal), dentro da estrutura da Polícia Federal, com características e funções próprias de policiamento ostensivo, apta a atuar em substituição à FNS, portanto, será necessário o ingresso através de concurso público e não há qualquer previsão de admissão de servidores fora das regras constitucionais. a FENAPEF participou e apreciou o projeto de MP.

    Resposta
  • 30/01/2018 em 22:46
    Permalink

    Depois de 9 anos fora de uma força especializada ter a chance de voltar séria um presente,para nós que dermos o sangue pela a velha brigada depois de 7 anos servindo nossa pátria e ser descartados , infelizmente é o quê acontece com a maioria, deveriam fazer igual antigamente dar oportunidade para aqueles q queria seguir carreira e de alguma forma não conseguiram, torço pra esse projeto vingar!!

    Resposta
  • 31/01/2018 em 21:08
    Permalink

    Boa noite
    Minha opinião pra fazer parte da força Nacional tem ter ficha limpa.. é zero ponto perdido…

    Resposta
  • 31/01/2018 em 22:21
    Permalink

    Deve ser através de concurso público, dando ampla oportunidade à todos, independente de já ter passado o período de apresentação da reserve (os cinco anos), se é levado em consideração a experiência, então um reservista de 1ª categoria que serviu cinco anos antes ou mais, é mais experiente que um que serviu há 3 anos atrás se levarmos em consideração essa premissa. Sou de acordo com concurso, com provas de títulos e outros.

    Resposta
  • 31/01/2018 em 23:37
    Permalink

    Mais um idiota recalcado que não serviu a sua pátria!

    Resposta
  • 07/02/2018 em 15:17
    Permalink

    Criando uma guarda bolivariana!!!! O desejo destes políticos que querem implantar o comunismo a qualquer preço no 🇧🇷. Pq não cria uma condição de reconvocados para o Exército?! Mas criar uma outra força?! Dar maior suporte a essa “força” vai investir dinheiro nessa força???? Não estão reduzindo o orçamento para o exército, para a segurança pública?????!!!!! Não tem 💵 para as forças armadas?! Não tem 💵 para a segurança pública?!???! E, como tem dinheiro para investir em uma força nacional?!?!?!?! Re convoque os reservistas aumentando o efetivo das forças armadas, criem divisões especializadas, mas querer enganar o povo e os reservistas é demais!!!!!!!!! Comunistas desgraçados!!!!!!!!!

    Resposta
    • 19/02/2018 em 14:53
      Permalink

      E a maioria da população continua alheia a tudo isso, menos as festividades carnavalescas. A cada dia esta mais difícil ser brasileiro com alguma visão das desgraças que nos aguarda enquanto a grande maioria não sabe e não quer saber. Socorra nos nosso bom Deus.

      Resposta
  • 27/02/2018 em 11:29
    Permalink

    A força nacional deu oportunidade a policiais veteranos e a militares temporários.
    O s veteranos de São Paulo deram show de como se faz policiamento.
    Agora querem tirá-los de cena?
    Vem aprender com a gente,como é que se faz policiamento urbano.

    Att.

    3°Sargento PM De Cavalaria de São Paulo

    Resposta
  • 03/03/2018 em 21:50
    Permalink

    muito bom gostei muito dessa iniciativa sou ex militar da aeronautica dei baixa em 2014 onde atuei quatro anos com bons servicos prestado ganhei dois trofes pelo comandante Ari soares mesquita atualmente atuando em uma empresa de trasporte de valores venho por meio dessa pequena mesagem apoiar esta linda iniciativa do nosso governo e venho fortalecer a todos ex militares que acredita neste projeto nao deixe que niguem botem pensamentos negativos esta lei na verdade era ja para ta em pratica a muito tempo aproveitando aqueles que saem das forcas armadas com alto nivel de conchecimentos operacionais boa sorte para nos. SELVA

    Resposta
  • 06/03/2018 em 07:05
    Permalink

    fico ,obs a guarda municipal ,de todos os municipio do Brasil. nao tem nenhuma preparaçao,,e hoje nos territorio brasileiro tem poder de policia..segundo os projeto em prefeituras ,que nos proximos anos sejam reservista das forças armadas..ate 45 anos ou mais.o concurso visa a contrataçao so de reservista..separadamente e alguns estado do brasil ja tem governador fazendo seleçao so com reservista exemplo goiais..e um estado do brasil que ja adotou esse sistema …ja mandou o projeto para o senado e deputados federais..para que os policiais militares e civis e guarda municipal seja so de reservista..porque eles sabem que o reservista tem eraquias e sabem de onde sairam..e muitos concursados .saos patrocinados pelo o traficos de drogas e armas para colocar dentro de nossa policias .nao sao todos mais a maioria estao sendo patrocinado pelo trafico internacional…por isso os estado unidos adotaram essa praticas..de colocar os reservista na policia americana…porque sabem quando o reservista sai do exercito marinha aeronautica ..o intuito deles sao de ser policiais…raul e o presidente do brasil..ja estao formalizando com o congresso que o reservista das forças armadas ate 50 anos de idade vem ser incorporado na guarda nacional do brasil permanentimente.em todos os estado do brasil.vai ser assim todo anos vai engajando ate completar 10 anos ai se estabilisa na guarda nacional…eles vao ter uma base em todos os estado do brasil ..em quarteis do exercito marinha aeronautica ate mesmo nos quarteis da policias militares…a exigencia vai ser so o segundo grau e ser reservista que tenha engajado. idade maxima ate 50 anos..esse dias vai ser decretado no congresso brasileiro…

    Resposta
  • 06/03/2018 em 08:26
    Permalink

    Os serviços de inteligência das Forças Armadas e da polícia do Rio investigam ex-militares que estão treinando integrantes de facções criminosas com táticas usadas pelo Exército e pela Marinha. O Estado apurou que esses instrutores, principalmente ex-paraquedistas e ex-fuzileiros navais, recebem de R$ 3 mil a R$ 5 mil por hora de aula – valor que pode chegar a R$ 50 mil em uma boa semana. Eles preparam bandidos no uso de fuzis, pistolas e granadas, para atuar em áreas urbanas irregulares, como favelas, e a definir rotas de fuga.

    Há cinco meses, durante operação de cerco no Morro da Rocinha, o comportamento dos traficantes fortemente armados chamou a atenção do setor de inteligência. “Seguia claros padrões profissionais, até no gestual de comando”, relatou um oficial do Exército. Em grupos de 8 a 12 homens, os criminosos se deslocavam de forma coordenada, fazendo disparos seletivos e evitando o contato direto, “exatamente como faria a tropa em um ambiente adverso”. Entre as lições ensinadas pelos ex-militares também estão o emprego da camuflagem e técnicas de enfrentamento.

    Já foram rastreados entre 10 e 12 ex-combatentes, na faixa dos 28 anos. O número pode ser maior. O temor de que ex-militares sejam cooptados por facções foi explicitado pelo novo ministro da Defesa, o general da reserva Joaquim Silva e Luna, no Rio. Segundo ele, as Forças Armadas dispensam entre 75 mil e 85 mil reservistas todos os anos. “Esse pessoal passa pelas Forças, é treinado, adestrado, preparado e, quando sai, às vezes volta ao desemprego. E eles podem se tornar vulneráveis nesse momento, podem ser cooptados.”

    Os militares que passam pelo Batalhão de Operações Especiais dos Fuzileiros Navais fazem cursos e estágios de guerra na selva, na Caatinga, no Pantanal. Aprendem a saltar de paraquedas e a executar tiros de precisão, combate pessoal e ações anfíbias. São oficiais, subtenentes e sargentos. No Comando de Operações Especiais do Exército, o ciclo mais abrangente prepara por 25 semanas para missões de reconhecimento, contraterrorismo, resgate, evasão, sabotagem, guerrilha e contraguerrilha. Por isso são tão valorizados pelas facções no treinamento de seus “soldados”.
    por esses dias esta sendo votado no congresso brasileiro…senadores e deputados..que o reservista tenha prioridade nas policias militares civil federal e ate mesmo na guarda municipal que hoje tem poder de policia..com idade ate 45 a 50 anos para incorporaçao nas forças de segurança do brasil

    Resposta
  • 18/03/2018 em 07:35
    Permalink

    POLICIAS FEDERAIS ,POLICIAS MILITAR ,POLICIAS CIVIL, MUITOS ESTAO ENVOLVIDO COM O TRAFICO DO RIO DE JANEIRO..NAO SAO TODOS MAS ,MUITOS SAO COMPRADO SAO COLOCADO EM CONCURSO COLOIADO COM AS BANCAS DE CONCURSO,NAO SABEMOS DE ONDE VEM MUITOS CONCURSADO.O GENERAL E O MINISTRO DA SEGURANÇA TEM QUE COLOCAR RESERVISTA NA GUARDA NACIONAL, DE OUTROS ESTADO ,PARA COMBATER O NARCOTRAFICO NO RIO DE JANEIRO..POR POLICIAS ALICIADO PELO CRIME ORGANIZADO ATE MESMO CORONEIS ESTA ENVOLVIDO COM O CRIME ORGANIZADO.O RESERVISTA ELES SABEM DE ONDE SAIU ,Batalhão da PM do RJ negou Continência a General do Gabinete de Intervenção
    17/03/2018 Messias Dias 1 Comentário
    ‘Negar-se a prestar honras militares é crime de insubordinação, ou desrespeito, ou motim’.

    Reportagem de Maria Cristina Fernandes no Valor Econômico.

    Chefe de gabinete do general Braga Netto, interventor na segurança do Rio, o general Mauro Sinott, fez, na manhã de quarta, 14, uma visita ao 14º Batalhão da Polícia Militar em Bangu, zona norte do Rio, responsável pela região da Vila Kennedy, comunidade da zona norte do Rio escolhida como área modelo da intervenção. Quando o comandante do BPM, coronel Marcus Vinícius Amaral, deu ordem para a tropa, já perfilada, bater continência ao general, segundo na hierarquia militar da operação, uma parte dos policiais não obedeceu. O comandante só foi acatado depois de gritar “todo mundo” e, em seguida, “descansar”.

    Menos de 12 horas depois da insubordinação policial, relatada pelos repórteres Carina Bacelar, Luã Marinatto e Renan Rodrigues, em “O Globo”, a vereadora Marielle Franco (Psol), seria executada ao deixar evento no centro do Rio em que discutira o aumento da violência contra mulheres negras.

    (…)POLICIAS QUE NAO DAR CONTINENCIA AO GENERAL JA DIZ QUEM ELES SAO..O GENERAL E FORÇA MAIOR DA PM MAIS QUE O CORONEL…ISSO E UM ABSURDO

    O comando do general enfrenta, no entanto, forte reação. Policiais têm-se rebelado contra ações que minam sua sociedade com o crime, a começar de medidas simples e baratas como a disposição do comando militar da intervenção de mexer na sua escala de trabalho para aumentar o efetivo à disposição das operações.

    Resposta
  • 22/03/2018 em 20:49
    Permalink

    O certo é fazer concurso assim como é feito nas outras forças de segurança.

    Resposta
  • 25/03/2018 em 15:21
    Permalink

    Não li todos os comentários, mas pude ver que tem pessoas contrarias esta ação julgando ser uma ação de interesse tão somente político. A estas, digo que em parte também concordo mas o que esta claro em grande parte dos comentários é que uma vez reservista sempre reservista, e, a operacionalidade desta tal “Força Nacional” não estará embasada em concurso público, que para não deveria mais de existir, e sim, em “patriotismo” algo que está nas entranha de quem foi, lutou, venceu e voltou, mas sente que pode dar mais a esta nação que ruge por socorro.

    Resposta
  • 30/03/2018 em 14:21
    Permalink

    TEM QUER SER RESERVISTA DAS FORÇAS ARMADAS NA GUARDA NACIONAL, MUITOS POLICIAIS ESTAO COLOIADO COM A MAFIA NAO TODOS MAS ,MUITOS OLHA ESSA REPORTAGEM DA MAFIA DOS CONCURSO QUE COLOCAR QUALQUER PESSOAS EM CONCURSO TODAS AS AREAS.Mulher diz ter vendido ágio de casa para comprar aprovação em concurso
    Líderes da máfia dos concursos cobravam R$ 120 mil por candidato, segundo delatores
    AV Ana Viriato
    postado em 30/03/2018 06:00 / atualizado em 30/03/2018 06:47
    Policiais civis cumprem mandados: foco nos candidatos que aderiram à fraude de concursos públicos(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
    Policiais civis cumprem mandados: foco nos candidatos que aderiram à fraude de concursos públicos
    (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

    Presa temporariamente desde quarta-feira, na terceira fase da Operação Panoptes, intitulada Magister, pela compra da aprovação no certame da Secretaria de Educação, realizado em 2017, uma professora de 38 anos confessou que vendeu o ágio de uma casa no Entorno do Distrito Federal para levantar o valor cobrado pela Máfia dos Concursos. Pelas aulas da rede pública de ensino desde fevereiro, ela ganha um salário bruto de R$ 5.237,13, conforme a remuneração do cargo prevista no edital do processo de seleção. A investigada apresentou um pedido de relaxamento de prisão na Vara Criminal e Tribunal do Júri de Águas Claras e aguarda a decisão judicial.

    Em depoimento na Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), a mulher alegou que foi abordada no “aulão” de uma entidade por um homem que alegou ter um “esquema” de aprovação no concurso. Ela pegou o número do telefone dele e, depois de certo tempo, ligou para acertar detalhes do acordo. No encontro, soube que teria de desembolsar R$ 120 mil pela vaga — desse valor, R$ 60 mil seriam repassados antes da aprovação. A primeira parcela, de R$ 30 mil, teria sido paga a Bruno Ortiz no estacionamento de um supermercado.

    Continua depois da publicidade

    Ela foi orientada a preencher cinco itens da prova objetiva e a escrever só cinco linhas na subjetiva. No dia da prova ela o fez. Tempos depois, recebeu uma ligação do filho de Helio Ortiz para encontrá-lo em frente ao mesmo mercado para o preenchimento da folha de redação, copiando um texto escrito por outra pessoa. Pagou mais R$ 30 mil. A organização criminosa, por sua vez, ficou responsável por completar o cartão de perguntas. O valor remanescente do acordo ficou em aberto por conta da prisão da máfia.

    Cargos administrativos
    Concursados de cargos administrativos da Secretaria de Educação também admitiram a fraude. Uma mulher de 48 anos admitiu ter acertado o esquema com Hélio Ortiz, que cobrou R$ 20 mil pela aprovação. Os dois se conheciam de vista havia alguns anos e, depois de alguns contatos, o líder da organização criminosa a ensinou, em sua casa, como burlar a banca examinadora.

    Neste dia, outras pessoas estavam na casa, mas a moça não conseguiu identificá-las. A orientação era para que a concursanda preenchesse apenas três questões da prova objetiva. Para garantir a vaga, ela desembolsou R$ 5 mil antes do exame. Os R$ 15 mil restantes seriam repassados no dia da posse, por meio de um empréstimo consignado. O pagamento não ocorreu, porque Helio Ortiz acabou preso em agosto último.

    Primeiros colocados
    Segundo as investigações, os alvos da etapa mais recente da operação foram aprovados nas primeiras colocações. Após fraudar o certame, eles ingressaram na rede pública de ensino para dar aulas a estudantes de várias faixas etárias. Para garantir o sucesso do esquema, os suspeitos contaram com o apoio do ex-funcionário do Cebraspe Ricardo Silva do Nascimento. Preso desde outubro, quando foi alvo da segunda fase da Panoptes, ele retirava as provas da sala cofre e as oferecia para preenchimento correto depois da aplicação dos exames do concurso.

    Esta é a primeira etapa da Operação com foco nos candidatos que aderiram à fraude de concursos públicos. Uma investigada, Paula Vitor Bueno, está foragida. Outro alvo afirmou, por meio do advogado, que se entregará à polícia. Os demais nove investigados estão atrás das grades.

    Ao Correio, Rubens dos Santos Pires, advogado de Helio e Bruno Ortiz, afirmou que “não teve acesso ao conteúdo dos depoimentos, mas nega as alegações narradas”. “Hoje, a postura da Justiça é de quem já sentenciou os acusados, mesmo sem a conclusão do processo. Não há verdade nas alegações dos novos alvos. É muito fácil ser conduzido à delegacia e culpar quem está preso”, argumentou. A reportagem não conseguiu contato com as defesas de Antônio Alves e Ricardo Silva.

    Resposta
  • 14/04/2018 em 15:18
    Permalink

    Servi como cabo por 7 anos seria uma boa, pois todos esse tempo jogado fora sem se aproveitar nada, quando passo na rua e vejo policiais que nunca fizeram nada e passam em um concurso público com cara de pias na rua da vontade de até rir.

    Resposta
  • 14/04/2018 em 15:50
    Permalink

    A idéia é muito boa uma vez que , o militar recebe o treinamento e depois de anos no sv temporário e descartado, aproveita esses profissionais será muito bom e valerá mais apena, venho aqui parabenizar pelo blog e devemos ter mais interação dos reservista .

    Resposta
  • 15/04/2018 em 15:14
    Permalink

    Você escreveu foi tudo errado, seu dispensável! Quando vê assim não foi nem escoteiro!

    Resposta
  • 16/04/2018 em 17:33
    Permalink

    iv as forças armadas e 2005 som muito grato a você amado porque você digita coisas eu fui chamado sei mais graça ainda O que é eu sou patriota Eu Sou brasileiro quero um país melhor para nossos filhos.

    Resposta
  • 16/04/2018 em 17:41
    Permalink

    Vai ser muito bom serviu ao país de novo Brasil acima de tudo abaixo de Deus artilharia.

    Resposta
  • 17/04/2018 em 12:02
    Permalink

    Sou oficial R2 da turma de 81. Sai do exército em 92. Estou a disposição para retorno imediato se for preciso.

    Resposta
  • 17/04/2018 em 14:24
    Permalink

    Boa tarde!

    Já tem alguma previsão para a nova formação da Guarda Nacional?

    Como faremos para ser voluntários?

    Resposta
  • 18/04/2018 em 14:19
    Permalink

    Eu Servir 2 anos eu tenho 22 anos posso entra no meu certificado e 1 categoria

    Resposta
  • 18/04/2018 em 15:47
    Permalink

    Reservista é até os 45 de idade pelo menos, pra ser chamado, mas no fundo no fundo é eterno!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.