Guarda Nacional será formada por Reservistas das Forças Armadas e substituirá Força Nacional

Estudos do Ministério da Defesa, Justiça e Gabinete de Segurança Institucional, sugere a criação da Guarda Nacional Permanente, em substituição a FNS – Força Nacional de Segurança  http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

http://www.defesanet.com.br/pf_prf/noticia/28238/Guarda-Nacional-Permanente—Governo-Temer-inicia-discussoes/    

Foto Imagem – DefesaNet de 23 de janeiro de 2018 – Substituição da FNS por Guarda Nacional Permanente

O ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), informou nesta segunda-feira (22) no Debate da Super Manhã da Rádio Jornal que o presidente Michel Temer (MDB) solicitou estudos sobre a criação da Guarda Nacional Permanente. Formada por um efetivo permanente, a Guarda atuaria no combate ao tráfico de drogas e de armas nas fronteiras e na preservação da ordem pública em casos extraordinários.

Segundo o ministro, esse efetivo atenderia a demandas de segurança no país com uma capacitação especializada em atuação policial, uma solução intermediária entre as Polícias e as Forças Armadas. Atualmente a Força Nacional de Segurança, cumpre o papel de preservação da ordem pública, combatendo grandes rebeliões em presídios federais ou auxiliando na segurança de Estados em que a polícia se encontra em greve, por exemplo. Porém, eles só são convocados de acordo com alguma eventual necessidade.

“A Constituinte de 1988 era oito ou 80. Ou você ficava com as forças de segurança locais, na situação ordinária, ou extraordinariamente você convoca as Forças Armadas, não tem nada no meio. Deveria ser a Força Nacional de Segurança, mas a Força Nacional de Segurança é uma coisa que você organiza para a tarefa, ou seja, eu tenho um problema no Pará, então eu pego 100 de Pernambuco, 500 de São Paulo (POLICIAIS), que é o que acontece hoje”, afirmou o ministro.

Reunião

A criação da Guarda Nacional Permanente foi discutida em reunião no início de janeiro com Temer, Raul Jungmann, representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Os estudos concluídos devem ser enviados ao presidente ainda no mês de Janeiro. Para ser viabilizada, a Guarda deve ser aprovada por meio de Projeto de Lei pelo Congresso Nacional.

NOTA DO EDITOR: RESERVISTAS DAS FORÇAS ARMADAS COMO PRIORIDADE – http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

Dentro dos estudos estaria a previsão de aproveitamento dos Reservistas das Forças Armadas, especialmente os oriundos de Tropas Operacionais, tais como: Comandos, Paraquedistas, Fuzileiros Navais, Selva, Polícia do Exército, Polícia da Aeronáutica, Batalhões de Infantaria leve, Reservistas de 1ª Categoria de Tropas Operacionais, dentre outros.

Em 2015, defendemos tal propósito em Carta ao Comandante do Exército” – http://ibarp.org.br/ – CADASTRE-SE

38 comentários em “Guarda Nacional será formada por Reservistas das Forças Armadas e substituirá Força Nacional

  • 07/02/2018 em 15:17
    Permalink

    Criando uma guarda bolivariana!!!! O desejo destes políticos que querem implantar o comunismo a qualquer preço no 🇧🇷. Pq não cria uma condição de reconvocados para o Exército?! Mas criar uma outra força?! Dar maior suporte a essa “força” vai investir dinheiro nessa força???? Não estão reduzindo o orçamento para o exército, para a segurança pública?????!!!!! Não tem 💵 para as forças armadas?! Não tem 💵 para a segurança pública?!???! E, como tem dinheiro para investir em uma força nacional?!?!?!?! Re convoque os reservistas aumentando o efetivo das forças armadas, criem divisões especializadas, mas querer enganar o povo e os reservistas é demais!!!!!!!!! Comunistas desgraçados!!!!!!!!!

    Resposta
    • 19/02/2018 em 14:53
      Permalink

      E a maioria da população continua alheia a tudo isso, menos as festividades carnavalescas. A cada dia esta mais difícil ser brasileiro com alguma visão das desgraças que nos aguarda enquanto a grande maioria não sabe e não quer saber. Socorra nos nosso bom Deus.

      Resposta
  • 31/01/2018 em 23:37
    Permalink

    Mais um idiota recalcado que não serviu a sua pátria!

    Resposta
  • 31/01/2018 em 22:21
    Permalink

    Deve ser através de concurso público, dando ampla oportunidade à todos, independente de já ter passado o período de apresentação da reserve (os cinco anos), se é levado em consideração a experiência, então um reservista de 1ª categoria que serviu cinco anos antes ou mais, é mais experiente que um que serviu há 3 anos atrás se levarmos em consideração essa premissa. Sou de acordo com concurso, com provas de títulos e outros.

    Resposta
  • 31/01/2018 em 21:08
    Permalink

    Boa noite
    Minha opinião pra fazer parte da força Nacional tem ter ficha limpa.. é zero ponto perdido…

    Resposta
  • 30/01/2018 em 22:46
    Permalink

    Depois de 9 anos fora de uma força especializada ter a chance de voltar séria um presente,para nós que dermos o sangue pela a velha brigada depois de 7 anos servindo nossa pátria e ser descartados , infelizmente é o quê acontece com a maioria, deveriam fazer igual antigamente dar oportunidade para aqueles q queria seguir carreira e de alguma forma não conseguiram, torço pra esse projeto vingar!!

    Resposta
  • 30/01/2018 em 21:29
    Permalink

    Notícia “fake”, os estudos já foram concluídos e passarão apenas pelo crivo final do PR, o que será criada é uma carreira de nível médio operacional (guarda federal), dentro da estrutura da Polícia Federal, com características e funções próprias de policiamento ostensivo, apta a atuar em substituição à FNS, portanto, será necessário o ingresso através de concurso público e não há qualquer previsão de admissão de servidores fora das regras constitucionais. a FENAPEF participou e apreciou o projeto de MP.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 20:44
    Permalink

    Senhores e tudo balela isso aí, se vocês colocarem em mente e inconstitucional a própria força nacional,ano de eleição cara, é isso é falado a muito tempo. Como vão fazer se nem a força e uma instituição???? Não existe ser de uma tropa federal sem concurso.Balela,balela e balela.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 14:33
    Permalink

    Isso é uma vergonha. Achar que erigir ex-militares das Forças Armadas à condição de operadores de segurança pública, sem o devido respeito ao princípio do concurso público é mais um despautério na tão problemática área da segurança pública. Tomara que não prospere essa medida.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 12:48
    Permalink

    Podemos ate sair da caserna ,porém o espírito da caserna nunca sairá de nós.
    Por esse motivo que inúmeras associações de veteranos estão sendo criadas. Para reviver o espírito militar que jamais será esquecido.
    Ótima sugestão essa que o ministério da defesa propõe, uma maneira de colocar de volta a ativa esses gloriosos guerreiros que depois de treinados, lapidados e aprimorados acabam por ser descartados das fileiras das forças armadas.

    Resposta
  • 29/01/2018 em 00:39
    Permalink

    Esse País não tem geito mesmo.
    Ideias absurdas como essa só fazem piorar a questão da segurança pública no Brasil. Ao invés de criarem políticas assertivas que busquem fortalecer e resolver as lacunas de ordem jurídica-social que elevam os índices de violência em todo território nacional, vem agora mais um paliativo do governo de plantão insinuando que vai melhorar ou resolver o claro clima de insegurança atualmente instalado no País. Isso se aproxima do ridículo, colocar pessoas que não são admitidas através de concurso público, e apenas preparadas com a visão de quartel (militar) para cuidar da segurança da população, sem que tenham a menor qualificação profissional, intelectual e legal para exercer tal mister, ultrapassa os limites do razoável. Continuo afirmando, convocar Prestadores de Serviços para a atividade de segurança pública, além de arriscado, é ilegal, é imoral.
    A mudança para melhorar a questão da segurança pública no País, passa a anos luz dessa soluçãozinha política apresenta nessa reportagem, através, da qual, uma força nacional de Prestadores de Serviços, que visa tão somente atacar os efeitos e não as causas do problema.
    Finalmente, se alguém deseja ou sonha em defender ou proteger a população da violência urbana na condição de agente da lei, isso, deverá ser concretizado através da submissão a um concorrido Concurso Público, sendo, pelo qual, o que realmente conferi ao Servidor Público autonomia para exercer suas atividades estabelecidas em lei, sem, contudo, submeter-se, na maioria das vezes, ao julgo da vontade mesquinha dos projetos particulares de políticos que só pensam em se dar bem.

    Resposta
    • 29/01/2018 em 09:33
      Permalink

      No primeiro parágrafo, escrevi a palavra “geito” de maneira errada, a grafia correta é “jeito”.

      Resposta
    • 31/01/2018 em 13:21
      Permalink

      Meu caro amigo vc só está defecando pela boca, nem tudo é concurso público e estudos não, pois a experiência conta mais do que míseros livros, teoria é uma coisa, prática é outra totalmente diferente. Eu me enquadro totalmente para exercer esse cargo, pois fique sabendo que desde 2010 até 2018 que foi agora minha baixa das fileiras do exército, eu participei dos eventos mais importantes que o Brasil esteve envolvido no quesito segurança.
      São eles :
      pacificação do alemão e Penha no Rio de Janeiro, Jogos Mundiais Militares também Rio de Janeiro, diversos apoio em caso de desastre naturais tbm Rio de Janeiro, Conferência do Rio mais 20 onde fui o agente de segurança que tomava conta da escada que fazia acesso ao gabinete do presidente da China pra entrar teria que passar por mim. continuando… Missão de paz no Haiti, Segurança do Papa também no Rio de Janeiro, segurança na copa das Confederações em Belo Horizonte e posteriormente Copa do Mundo também em BH, depois pacificação do complexo da maré também no Rio de Janeiro logo em seguida segurança das olimpíadas também no Rio de Janeiro e por último agora enfrentei o caos que estava em Espírito Santo, tudo isso foi as missões de grandes vultos foras as outras missões diversas que não tem muita mídia mais tbm são importantes. Ai meu amigo vem voce dizer que um ex militar igual a mim com uma ampla experiência prática em segurança em diversos casos diferentes desde trabalhar engravatado até fardado e equipado não tem condições de ocupar um cargo desse, só porque sou reservista? Só porque não sou concursado? Você só fala merda fica muito mais caro pro governo formar um cidadão comum que nem voce, do que investir em diversas mão de obras qualificadas, que as forças armada dispensa depois do serviço temporário. Se isso vai acontecer um dia eu não sei pelo menos eu tenho minha consciência limpa que eu já fiz algo pelo meu país com meu esforço e suor, não sou igual a você um recalcado que só sabe criticar o problema do país e nunca derramou uma gota de suar em prol da nação.

      Resposta
    • 31/01/2018 em 23:21
      Permalink

      Boa noite! Eu acho que você esta aquivocado sobre em não fazer concurso. E achar que o governo vai dar um fuzil nas mãos de pessoas que a maioria está a vários anos afastado das atividades militar.
      Se botar concurso, vai ser mas uma barreira para tirar ex-militares que, aprendeu táticas de guerrilhas, treinamentos táticos e entre outros. E é claro que quando eles engressarem nessa nova função, eles terão mais treinamentos.
      Você deve ser socialista com esses tipos de pensamento.

      Resposta
  • 29/01/2018 em 00:11
    Permalink

    Grande rebeliões vem Presídios Federais?…KKK…Como o cara fala uma besteira dessa….NUNCA houve nenhuma rebelião em nenhum dos quatros Presídios Federais do Brasil. Bora se atualizar.

    Resposta
  • 28/01/2018 em 22:26
    Permalink

    Sai em 2005 CFAP 3 BIS hoje 34 BIS NO AMAPÁ ainda mas aqui agora e brigada da Foz . Sou motorista operador carreteiro. sera que tenho essa oportunidade! Boa noite

    Resposta
  • 28/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Será que vai abrir tbm para oficial R2? Vamos aguardar a publicação oficial

    Resposta
  • 28/01/2018 em 21:41
    Permalink

    O colega Marcos comentou acima e está correto… sem concurso.. esqueçam. ..

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:46
    Permalink

    Boa tarde Senhores é com muita alegria que recebo esta informação tendo em vista que tambem sou reservista do EB, servi durante 8 anos, onde foi destaque na formação basica, 01 na prova do CFC, destaque na formação do curso de cabo, melhor atirador combatente, foi formado pelo 22 Pelotao de Policia do exercito da 2 Brigada de Infantaria de Selva, onde permaneci 5 anos qualificado como cabo infante policial e posteriomente requalificado como cabo motorista categoria AE. Completando assim meus oitos anos de serviço militar com muito orgulho. E gostaria muito de estar presente nesta nova força! Selva!

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:40
    Permalink

    Seria excelente se não fosse balela de políticos querendo se promover junto aos militares. Se não forem incorporados aos órgãos militares, como darão voz de prisão? Se até a FNS trabalha na ilegalidade? Trabalhei na FNS e vi o quanto somos fantoches e polícia pra inglês vê! Não se enganem, essa proposta desse governo tem apenas um cunho político,de auto promoção e pra ser aceito pela população.Quando o Bolsonaro assumir o país como presidente, aí sim, teremos verdadeira valorização Como até lá não conseguiremos lutar pela soberania nacional. Aqueles que estão a prometer são os mesmos que usurpam de nossas riquezas e todos os dias sobem os preços de produtos sem nenhuma misericórdia desse nosso povo sofrido.Nao desejam que o sistema funcione !

    Resposta
  • 28/01/2018 em 17:35
    Permalink

    Sou um ex Militar do exército( paraquedista) , servi por 6 anos e até hoje me sinto ainda na ativa , pois não falto uma brevetaçao e jubileus que é uma tradição na brigada , ja faz 18 anos que não sou mas militar , ainda tenho chance de integrar a Força Nacional ?
    Ainda é um sonho em estar na farda pelo meu país.

    Resposta
  • 28/01/2018 em 15:29
    Permalink

    Seria uma boa mesmo ainda que serviram nas fileiras das forças armadas ainda ha conhecimento sobrepujado e incorporado na operacionalidade e individualidade seria uma honra fazer parte dessa tropa representando o 5°bis. Naqual o senhor ja esteve por la cabeça do cachorro selva!!!

    Resposta
  • 28/01/2018 em 13:02
    Permalink

    Seria reservista de qualquer tempo ou so com 05 anos que saiu das forças armadas pois muitos iguais a mim depois que saiu se especializou mais ainda na segurança privada e inumeroa cursos na area de segurança

    Resposta
  • 28/01/2018 em 12:29
    Permalink

    Contrária o princípio do concurso público aí é natimorto o projeto.

    Resposta
  • 28/01/2018 em 12:11
    Permalink

    Boa tarde sou ex militar das forças armadas atualmente exerço uma função como operador operacional,na força nacional de segurança publica existe muitas duvidas entre nois Será que seremos aproveitado nesse plano de mudança,entraremos para.linha de estabilidade ?

    Resposta
  • 27/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Muito bom pra nós , que passamos 7 ou 8 anos ralando pra ajudar o povo , e no final ser mandado embora , que isso dê certo .

    Resposta
  • 27/01/2018 em 12:01
    Permalink

    Fazer parte de uma Guarda Nacional Federal é o sonho de muitos reservistas. O Tenente Messias Dias, através de uma das cartas destinadas ao Comandante do Exército, foi o precursor desta ideia. Parabéns pela visão de futuro Tenente Messias !

    Resposta
  • 26/01/2018 em 22:08
    Permalink

    Já existe algum local para inscrição?

    Resposta
  • 26/01/2018 em 13:50
    Permalink

    Uma exelente oportunidades pra nós reservista que aprende a superar desafios passa vários anos de aprendizado militar e depois é descartado.

    Resposta
    • Messias Dias
      26/01/2018 em 14:27
      Permalink

      Obrigado Cafezeiro.
      Gostaria de sua presença junto a Diretoria do Instituto na Bahia.

      Meu zap: 71 99140-6961

      Resposta
      • 10/02/2018 em 14:28
        Permalink

        eu,acredito que a força nacional formada por reservista seria uma otima opçao..nas fronteiras do brasil…combatendo o traficos de drogas e armas e gera emprego para o reservista das forças armadas…nao discriminando idade sexo …incorporando aquele mais qualificado para ter uma guarda nacional so de reservista e nao de aposentado porque ja tem , o seu, salario…e nao imitando as corporaçoes da policia militares do brasil e outras instituiçoes federais que discriminar :pessoas velhas acima de 30 anos…lembre se o reservista e bem treinado nunca se esquece das taticas de guerra aprendida dentro das corporaçoes onde foi incorporado ..como diz os comandante fica na massa do sangue

        Resposta
  • 24/01/2018 em 19:35
    Permalink

    assina na onde seria uma otima

    Resposta
  • 24/01/2018 em 13:47
    Permalink

    E uma excelente idéia oaproveitamento dessees proficional atualmente esses homens quando dão baixa uma grande maioria são recrutado pelo tráfico e o restante virá vigilante tem meu apoio.

    Resposta
  • 24/01/2018 em 11:32
    Permalink

    Seria muito bom. Eu como reservista que após 15 anos já longe das fileiras do exército ainda sou um militar. Servi 9 anos como cabo motorista de blindado e teria orgulho de voltar.

    Resposta
    • 28/01/2018 em 18:54
      Permalink

      Amigo… você com 15 anos fora das forças armadas não é mais reservista…. infelizmente

      Resposta
  • 24/01/2018 em 10:52
    Permalink

    Sendo assim vai ser bom para todos , presisamos de força no país de ainda mas de emprego.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.