A PUNIÇÃO DA CALCINHA NO EXÉRCITO – SURREAL

“Da série acredite se quiser”

 

MORRO E NÃO VOU VER TUDO!

Todos um dia já ouviram falar o jargão: “morro e não vejo tudo”. Porém há situações que nos deixa perplexo ou boquiaberto. Corre em whatsApp, uma “estória”, só pode, típica de barraco de vizinhos ou conversa de ébrio. Porém, acredite, se chegou a esfera da punição disciplinar no Exército Brasileiro, ao menos é o que demonstra, a Ficha de Apuração de Transgressão Disciplinar – FATD (uma espécie de ampla defesa e contraditório).

A punição da calcinha no Exército: “o fato motivador seria uma postagem realizada pela 3º Sargento (punida), em Grupo de WhatsApp, que o Subtenente teria recolhido material do alojamento feminino, ao qual estava a sua calcinha, causadora de tudo. O Subtenente se sentiu melindrado, por motivo que a sua esposa, também 3º Sargento, pertence ao mesmo grupo social”. Picuinha! Isso é de interesse do Exército?  King Jong-Un nos salve!

Certezas:  1. O Regulamento Disciplinar do Exército não foi feito pra isso.

                       2. A Instituição não merece passar por mais esse constrangimento.

Verdades: só pode está faltando o que fazer nos quartéis.

Raul Seixas: “(…) controlando a minha maluquez, misturada com a minha lucidez, vou ficar, ficar com certeza, maluco beleza (…)”.

Enquanto isso iminência de Greve Geral da PM do Rio. Forças Armadas em Prontidão!

14 comentários em “A PUNIÇÃO DA CALCINHA NO EXÉRCITO – SURREAL

  • 18/02/2018 em 18:00
    Permalink

    Como bem falaram alguns companheiros acima, este ST Messias perdeu a noção…. surtou… acha q a indisciplina pregada por ele deve ser praticada por todos e está atirando para todos os lados. Por isso que foi preterido para a promoção.

    Uma pessoa não muda da noite para o dia… deve ter sido polêmico a vida toda e depois d preterido se sentiu injustiçado…. colheu o q plantou….

    Da tempo d mudar meu camarada…
    Estude, atente para os erros d português e concordância, busque notícias de efeito e informe o público da caserna…. mas sem ser tendencioso…
    Boa sorte…. e outro conselho… não alimenta o mal dentro d vc… só servirá d mal exemplo para os filhos q sei q tem….

    Resposta
  • 21/01/2018 em 18:33
    Permalink

    Ô Messias, engraçado, houve transgressão disciplinar por parte da Sargento por não ter cumprido ordem legal do Subtenente e ainda por ter feito comentários desrespeitosos em rede social. A calcinha foi uma mera coadjuvante nesse caso. Realmente tem alguns militares que entram no EB somente pelo contracheque e não andam segundo os pilares da hierarqui e disciplina. Conheço o Subtenente e é um excelente militar e sua esposa também. Vc foi prá reserva e tá atirando prá todos os lados. Tá te faltando matéria? Vou alertar ao Subtenente envolvido e pelo que conheço a personalidade dele, vc deve ganhar um processo no lombo. Mais um problema prá vc resolver em sua trajetória polêmica.

    Resposta
  • 03/11/2017 em 21:12
    Permalink

    Parece engraçado! Mas quando nos colocamos no lugar do ST… A verdade é que houve quebra de hierarquia e uma intenção de prejudicar o mais antigo. A bem da verdade existe hoje muita promiscuidade nos grupos de WhatsApp.

    Resposta
  • 03/11/2017 em 14:08
    Permalink

    Servi em 91 Existia muito Respeito e Disciplina hj está escancarando as FFAAS.

    Resposta
  • 03/11/2017 em 00:18
    Permalink

    Por favor envie novamente email do blog.

    Resposta
  • 01/11/2017 em 14:43
    Permalink

    Reportagem tendenciosa de quem não conhece a caserna e quer manipular… O mérito da coisa é o uso de rede social pra manifestar opinião que fere a disciplina. A punição foi até branda pela seriedade do fato: uma Sgt tecer comentários indisciplinados em rede social. A punição foi até branda, a meu ver…

    Resposta
  • 31/10/2017 em 12:31
    Permalink

    Isso não mas um quartel e sim um BBB da vida!

    Resposta
  • 31/10/2017 em 12:30
    Permalink

    “mas uma”
    Kkkkkkkk

    Resposta
  • 31/10/2017 em 12:23
    Permalink

    Vejam bem não concordo com nenhum tipo de ditadura mas diante do de ditadura mas diante do crescimento assustador da violência e tantos homicídios e aonde os bandidos têm mais direitos que o cidadão de bem,um país governado por COMUNISTAS que só defendem bandidos,estou inclinando para apoiar uma intervenção militar para ver se eles conseguem por um freio nessa violência que parece não ter fim!

    Resposta
  • 31/10/2017 em 12:11
    Permalink

    Vejam bem:não sou a favor de nenhum tipo de ditadura mas diante do crescimento assustador da violência e homicídios e uma total inversão valores e não se tem mais respeito por nenhum tipo autoridade e nenhum respeito pela vida humana e o país sendo governado por um bando de COMUNISTAS que só defendem bandidos e cidadãos de bem não tem nenhum valor estou pensando seriamente apoiar uma intervenção militar para ver se eles conseguem por um freio nessa corrupção e violência que parece não ter fim!

    Resposta
  • 31/10/2017 em 12:10
    Permalink

    Saudações a todos os amigos do Blog do Messias Dias. Sobre esse caso da calcinha, o que podemos falar é que independente da razão que tenha o subtenente por pedir a punição da 3º Sgt Cortez, que aparentemente desrespeitou publicamente um colega de farda e superior hierarquico, e deve sim ser punida, o que é lamentável ver que a disciplina tem decaído tanto na caserna, ao ponto de se tratar de assuntos como esse que só trazem constrangimentos e nos faz questionar se realmente as Forças Armadas estariam preparadas para dirigir o país no caso de uma intervenção militar.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.