QUAL O FUTURO DO QAO: EXTINÇÃO OU LEI DE PROMOÇÕES?

Nesta data parabeniza o dia do Quadro Auxiliar de Oficiais – QAO questiona-se o futuro será a extinção, face às drásticas reduções de Promoções de Ingresso ou uma luta legislativa no Congresso Nacional para a Criação de Lei de Promoções.

O CAMINHO DA EXTINÇÃO – CHQAO PASSA A SER OBRIGATÓRIO E PROMOÇÕES IRRISÓRIAS

Em breve o Curso de Habilitação ao Quadro Auxiliar de Oficiais – CHQAO passa a ser obrigatório, com o sarrafo cada vez maior, enquanto o Comando do Exército reduz, drasticamente, o Ingresso dos Subtenentes ao QAO, apenas 25%, comungando para a extinção do Quadro.

A IMPORTÂNCIA DO QAO E A INVERSÃO DE VALORES

É salutar trazer à memória que existe clara inversão de valores no tocante ao QAO, pois em todos os Quartéis, esses exercem a cada dia funções de maior responsabilidade e destaque, como a chefia de Seções e Comando de Subunidade, enquanto no Regulamento Interno e dos Serviços Gerais – RISG, do Exército, expressa que o QAO seria uma espécie de “patinho feio” do Círculo dos Oficiais, ao ponto de tipificar que Oficiais Temporários podem assumir funções de Comando de Subunidade ou Companhia ou Chefia de Seção ou Repartição e os QAO NÃO. Uma forma de discriminar quem é oriundo da Carreira de Sargentos ou seria mais uma oportunidade de melhoria para o Exército corrigir mais essa distorção? Acreditar que um Oficial Técnico Temporário – OTT, formado em 1 (um) mês, teria compromisso e conhecimento em comparação ao QAO é um tremendo despautério.

A GARANTIA É LEI DE PROMOÇÕES AO QAO

Com efeito, a única saída é Lei de Promoções ao QAO, comum às Forças Armadas, garantindo-se um Plano de Carreira justo a todos os Suboficiais/Subtenentes e Sargentos que fizeram Escola de Sargentos na Marinha, Exército e Aeronáutica, claro que respeitando a Hierarquia e a Disciplina e a Meritocracia, como ocorre com os Oficiais. Deixando assim de ficar a mercê de uma “mente brilhante ou doente”, como preferir, promovendo ou deixando de promover a seu bel prazer por Portarias, muitas das vezes sem razoabilidade e, provavelmente, amparo legal.

EXCERTO DA PÁGINA OFICIAL DO EXÉRCITO SOBRE O QAO:

“O Quadro Auxiliar de Oficiais (QAO) é formado por militares que atingiram o oficialato após uma carreira como sargentos e subtenentes. Ascendendo ao posto de 2º tenente por merecimento, poderão continuar até capitão. Por seu valor e experiência na Força, desempenham funções de chefia, de assessoramento e de confiança nas organizações militares.

Outras funções privativas do oficial do QAO são encontradas no sistema de serviço militar, onde desempenha importantes tarefas nas Circunscrições e Delegacias de Serviço Militar.

A experiência a serviço da Força Terrestre

O Quadro Auxiliar de Oficiais (QAO) foi criado pelo Decreto Presidencial nº 84.333, de 20 de dezembro de 1979. Seus integrantes destacam-se, essencialmente, pelo termo “experiência”. São ex-praças oriundos de Armas, Quadros e Serviços, hoje tenentes e capitães.

Essa distinção é fruto de reconhecimento de méritos incontestáveis; é respaldada por destacadas qualidades pessoais e pelo profissionalismo evidenciado diuturnamente por esses militares, e pelo apego a uma vida que exige espírito de sacerdócio e inabalável vocação castrense.

Os oficiais QAO exercem diferentes funções em atividades das áreas de Administração Geral, Material Bélico, Músico, Topógrafo, Serviço de Saúde e Auxiliar de Estado-Maior Pessoal.

O patrono do Quadro Auxiliar de Oficiais é o Tenente Antônio João”.

“(…) Assim  como o corpo sem espírito está morto, também a fé sem obras está morta – Tiago 2:14-26” – Qual será o Legado Villas Boas?

 

12 comentários em “QUAL O FUTURO DO QAO: EXTINÇÃO OU LEI DE PROMOÇÕES?

  • 31/01/2018 em 20:40
    Permalink

    O QAO merece todo respeito e ascenção, ate mesmo ao quadro de Oficial Superior que seria uma grande Vitória!, mas o Quadro Especial, QE, também merece uma valorizada em seu plano de carreira. Muitos exercem funções idênticas a sargentos de carteira, possuem graduação, pós graduação, etc, e foram tímidos de uma, especialização e aperfeiçoamento. Não existem nem menção desse quadro na página do Exército, nem mesmo dia do Quadro.

    Resposta
  • 30/11/2017 em 12:08
    Permalink

    Situação difícil, um STen 91 ver o STen 92 ser promovido em sua frente e trabalham na mesma OM e na mesma Seção.
    Que situação VEXATÓRIA!
    Passar a chamar o companheiro mais moderno de senhor todos os dias, HUMILHANTE…
    E ainda somos chamados de RETARDATÁRIOS e REMANESCENTES…
    Enquanto isso os oficiais OTT (Tenentes MIOJO) viram nosso chefe em 40 dias… COMO PODE ISSO?
    Deus fará justiça!

    Resposta
  • 25/11/2017 em 17:53
    Permalink

    Respondendo ao QAO 91, que acusa genericamente os não promovidos dizendo que trabalharam mal ou “cagaram” quando eram mais novos, assim ele se expressa.
    Eu digo que acredito que existem muitos subtenentes promovidos a QAO que realmente tiveram méritos e com boa postura em toda a carreira, mas infelizmente por haver no processamento dessas mesmas promoções muitas irregularidades, ilegalidades, falta de transparência e motivação, descumprindo a Lei de Processos Administrativos e a própria Constituição de 1988, faz com que essas promoções passem a ser duvidosas como bem disse o anônimo de 24/11. E temos um dos maiores exemplos contra essa tua idéia, que o próprio autor deste Blog, que mesmo tendo uma vida impecável, deixou de ser promovido e teve que apelar para a justiça para conseguir a almejada promoção e isso lhe rendeu muita perseguição. Peço ao Deus de justiça que num futuro breve isso seja corrigido, porque muitos colegas que possuem méritos, não somente quando eram mais novos, mas até mesmo no decorrer da carreira, onde o amadurecimento os faz corrigir certas posturas que possam tê-lo deixado a desejar em alguns momentos, obtenham essa promoção que não é favor nenhum e nem recompensa que o EB realiza, mas seria um reconhecimento de verdade aqueles que possuem méritos, mas como o sistema possui esses problemas já por mim citados, de subtenentes sendo punidos até com cadeia e assim mesmo, por “peixada”, o militar é promovido, com essas coisas a DAProm perde não só a legitimidade como também a credibilidade.

    Resposta
  • 25/11/2017 em 10:57
    Permalink

    Esse quadro precisa ser extinto. É um grande atraso para o EB e para o país. A gigante maioria que chega com adicionais que só sobrecarregam ainda mais o orçamento do MD. Quase todos já chegam encostados só empurrando com a barriga para se aposentar e é extremamente difícil faze-los trabalhar. Não tiram serviço e sobrecarregam a escala. Esse quadro já era para ter sido extinto.

    Resposta
  • 25/11/2017 em 09:03
    Permalink

    Interessante saber que a partir da promoção à QAO, a grande maioria dos até então Subtenentes, ou passam a fazer parte da Inquisição, ou sofrem da síndrome de Pilatos, lavam as mãos. Como diz um conhecido, ” agora que pulei o muro é com eles mesmo”. Nós somos uma vergonha.

    Resposta
  • 25/11/2017 em 01:13
    Permalink

    Se tivessem apoiado a proposta das novas graduações e poder chegar a sargento-major com soldo de major não iam estar reclamando. Se deixassem nosso círculo de praças evoluir seria muito melhor do que agora penar no funil pra ser oficial QAO.

    Resposta
  • 24/11/2017 em 23:51
    Permalink

    Respondendo ao ´´Hipócrita“ QAO 91:
    Toma vergonha na cara, todos sabemos que o processo de promoção é fraudado, é ilegitimo, ha promovidos com prisões em FVM, promovidos com manga lisa, sem curso nenhum, sabe qual o critério pra eles serem promovidos? lamber o saco do chefe, pode ser ate o seu caso QAO 91!!!! não vem aqui se achando o tal, deve ser mais um babão, que puxou bastante o saco do chefe, um cara que não se comporta como homem, sem honra. Que defende um sistema ilegal, ao invés de lutar por sua classe…pensa só em seu umbigo…você é somente um Sub com estrela, Oficiais de AMAN não te consideram um oficial. O Processo sendo ilegal faz com que a promoção de quem saiu QAO seja duvidosa!!!

    Resposta
  • 24/11/2017 em 22:17
    Permalink

    Os preteridos choram agora mas deveriam fazer uma auto reflexão critica sobre o proprio comportamento de qto eram mais jovens e cagavam pra tudo trabalhavam mal passavam a bola nao somando em nada no batalhao e ainda atrapalhavam. Senhores a semeadura é MAS A COLHEITA É OBRIGATORIA!!!

    Resposta
  • 24/11/2017 em 21:29
    Permalink

    Existem oficiais temporários que levam 10 meses pra se formarem (CPOR), existem os de 2 meses ou menos (oficial miojo), todos eles são buchas para trabalhem como burro de carga, para os oficiais de carreira ficarem coçando. Mais a maior injustiça de todas é estes oficiais de AMAN valorizarem mais estes oficiais temporários sem experiencia nenhuma, do que um oficial QAO, pois o mesmo veio de praça. Oficiais de AMAM são ridículos, hipócritas, se acham melhor que praças, como se fossem um ser superior, um Deus, como se nunca fosse morrer.

    Resposta
  • 24/11/2017 em 16:50
    Permalink

    Infelizmente isso vem se caracterizando a cada ano.
    Um Of NPOR TEM mais valor do que promover um ST a Of QAO.
    Sem contar a experiência e anos de caserna

    Resposta
  • 24/11/2017 em 16:08
    Permalink

    Sou um S ten preterido no critério da comissao de “ESCOLHA” dos novos QAO e por esse motivo sequer baixei o NE deste ano que trata do dia do QAO, olhem só adianta fazer um alusivo tamanho de um trêm quando na realidade a inteção de acabar com os QAO fica clara ao promoverem 25% do quadro de acesso ao invéz dos 50% esperado. Me corroi o que vou dizer mas meu Exercito está cheio de hipócritas e quanto mais alta a patente melhor se enquadra nesta realidade.

    Resposta
  • 24/11/2017 em 15:47
    Permalink

    Oficial Temporário é formado em poucos meses e em meio expediente e um S Ten com 30 anos de Serviço não tem capacidade de ser Oficial. É uma total falta de respeito com os Praças

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.