As Praças concordam? Promoções nas FFAA serve de exemplo, dita General

Brasília – Em seu discurso de saudação aos generais promovidos, o chefe do Estado Maior do Exército, general Paulo Humberto Cesar de Oliveira, afirmou nesta quinta-feira, 6, que os critérios de promoção na carreira militar são um exemplo que deveria ser seguido pelo setor público. Para ele, a “forma criteriosa” usada pelas Forças Armadas para promover seus militares, baseado na “meritocracia”, “competência”, “serve de modelo para a administração pública”.

“Num momento em que a sociedade brasileira exige de suas lideranças comportamento ético e comprometimento com os interesses comuns”, afirmou o chefe do Estado Maior do Exército. O presidente eleito Jair Bolsonaro, que é capitão reformado do Exército, montou um Ministério com generais e outros oficiais das Forças Armadas, que estão em postos-chave do primeiro escalão.

ctv-r9c-marcos-pontes
Encontro promovido pelo ministro Marcos Pontes com a comunidade científica e com a participação do presidente eleito Jair Bolsonaro Foto: Rafael Carvalho/Governo de Transição

Ao citar o processo de escolha dos novos generais pelo Alto Comando do Exército, Oliveira afirmou que é levado em conta os que tem “mente aberta e visão pragmática”.

“Que analise as situações com objetividade e sem preconceitos, e que tome decisões que preservem os interesses da Força, sem desconsiderar as complexidades dos cenários atuais”, disse.

A fala do general serve para justificar os critérios hoje adotados pelo presidente eleito na escolha de seu ministério. Além do seu vice-presidente, general Hamilton Mourão, entre os 21 ministros já escolhidos por Bolsonaro, seis deles ou são oficiais-generais quatro estrelas ou foram das Forças Armadas e tiveram formação militar. Isso, sem contar o segundo escalão, que tem outros generais já estão designados.

O chefe do Estado Maior, se referindo, indiretamente, aos diversos e seguidos empregos das Forças Armadas em vários Estados e em diferentes situações, salientou que “a prontidão deixou de ser uma exceção e passou a ser uma normalidade”.

Antes, destacou que os promovidos, “são generais de tempos de informações imediatas e de mudanças constantes, de tempos que os desafiam a estar permanentemente contextualizados e continuamente atualizados”. Para ele, o general de hoje também precisa ter “as relações institucionais incorporadas às suas rotinas e que busque laços harmoniosos e produtivos com as autoridades”.

40 comentários em “As Praças concordam? Promoções nas FFAA serve de exemplo, dita General

  • 07/12/2018 em 16:57
    Permalink

    O Chefe dos Estado Maior do Exército diz que como a força escolhe seus promovidos serve de modelos para administração publica, só se for para promoção para Generais. Nas Promoções de subtenentes a 2º Tenente QAO isso é uma mentira.
    Para lembrar a promoção a General é por escolha, uma promoção puramente política.
    No Exército o principal critério de promoção é por antiguidade, respeitando a Hierarquia e Disciplina que é a base fundamental das FFAA (Constituição Federal Art. 142); mais é utilizado também por turma de formação promover uma porcentagem por antiguidade e outra por merecimento.
    Mais o Exército criou no meio dos seus graduados uma promoção diferente, que já é considerada ilegal perante a justiça como descreverei abaixo, é a promoção de Subtenente a 2º Tenente QAO, que é 100% no merecimento.
    Esta promoção é declarada pelo Exército como Sigilosa e Discricionária, que fere os princípios da transparência tão respeitado por todos os órgãos governamentais, princípios estes expostos na Constituição Federal e na Leis de Processo Administrativo Federal, a lembrar: Publicidade, Motivação e Contraditório e Ampla Defesa.
    Este processo de promoção de Subtenente a 2º Tenente QAO, 100% no merecimento, mais sigiloso e discricionário, foi condenado pela Justiça Federal (TRF4), no 2º grau em processo transitado em julgado e com embargo do Exército e AGU não acolhido contra a decisão. (Processo nº 5029804-03.2015.4.04.7000/PR)
    Há vários processos circulando nas Justiças Federias pelo país de subtenentes para obter sua promoção pelas ilegalidades do processo de subtenente a QAO.
    Já há provas que o processo é uma mentira, pois já que é sigiloso e discricionário (sem transparência), com tempo foram sendo descobertos subtenentes apadrinhados de oficiais com cadeias, conceitos ruins de carreira, conceito ruins de comandantes, notas de curso e formação inferiores que forma promovidos, prejudicando muitos não promovidos com verdadeiras condições.
    Alem de já haver subtenentes ganhando na justiça, o que demonstra a ilegalidade no processo, também há um processo do MPF que fala sobre a ilegalidade deste processo de promoção (Processo nº 0037272-23.2015.4.01.3400/DF)
    Conclusão: é uma mentira as palavras do General que diz que os processos de promoção do Exército deva ser seguido pelo setor publico, engana-se o cidadão como se fosse perfeita a administração publica militar. No caso mencionado acima, não é um processo de promoção criterioso e muito menos legal (Leis); não é baseado na meritocracia e competência.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 17:21
    Permalink

    O erros de algum dos praças é não conhecer em suas carreiras um general ou um militar em situação estratégica que possa lhe ofertar um abono: cursos, transferência ou promoção, etc…

    Se você ficou num quartel comum e sempre fez o básico, meus pêsames, aquele seu colega, zero último, viu no seu superior uma oportunidade de melhoria.

    Meus parabéns, vc vai para reserva como sub frustrado, pois como enganam os generais: vc não plantou na sua miserável carreira.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 17:23
    Permalink

    O erros de algum dos praças é não conhecer em suas carreiras um general ou um militar em situação estratégica que possa lhe ofertar um abono: cursos, transferência ou promoção, etc…

    Se você ficou num quartel comum e sempre fez o básico, meus pêsames, aquele seu colega, zero último, viu no seu superior uma oportunidade de melhoria.

    No final da sua mísera carreira, vc vai para reserva frustrado, pois como enganam os generais: vc não plantou na sua miserável carreira.

    Resposta
    • 12/12/2018 em 18:08
      Permalink

      Amigo não podemos generalizar.
      Conheço vários S Ten que são cordinhas ou Adj Cmdo de Of Gen que não sairam QAO.
      Trabalhar ou conhecer Of Gen não quer dizer q vc será promovido.
      Conheço vários amigos que trabalham com o Of Gen q tem conceito muito pior q o meu.
      Isso poderia sim ter acontecido lá atrás.
      Hoje o processo é muito estudado, por mais q exista injustiça;
      Nenhum sistema é 100%.
      Quanto as promoções, na minha opinião, o Exército pode até errar no “varejo”, mas acerta no “atacado”, ou seja, a maioria dos militares que são promovidos merecem.
      Sei tb que há injustiças, mas poucas. Tb sabemos q existem os aproveitadores, que não fizeram nada na carreira e colam nos injustiçados para se beneficiarem.

      Resposta
  • 07/12/2018 em 17:55
    Permalink

    Deslavada MENTIRA… As irregularidades nas promoções estão aí para todos verem… É uma garrafa só… Militares alterados e quase mortos sendo promovidos e outros com carreiras impecáveis ficando para trás… O EB hoje é um micro cosmo do que o PT fez com o Brasil… É só ver a quantidade de ações na justiça federal pelo Brasil afora…
    GENERAL MENTIROSO…

    Resposta
  • 07/12/2018 em 18:10
    Permalink

    Na realidade o que o general falou é a visão da Força.
    Para eles, às praças são peças de manobra, serviçais necessários para que a corte não pereça.
    Os oficiais QAO, são mais uma peça necessária para que essa engrenagem de boa vida funcione.
    É necessário que dentre às praças, alguém saia oficial, para que o sonho, se torne trabalho, competição e trairagem.
    Nossa visão é tão curta, que achar que ultrapassar uma turma é conquista. Qual o preço disso tudo?
    O preço é subserviência; é cobiça, é abrir mão da ética, da família, do pensamento crítico.
    Eu morreria 100 vezes subtenente, para ter liberdade de expressão.

    Resposta
    • 08/12/2018 em 19:01
      Permalink

      Excelente.
      Para muitos praças a família vem depois, gananciosos pela promoção deixam a desejar em casa. Sempre alegando que é em prol da família suas ações: ser covarde, babão, omisso, não ter pessoalidade, etc, isso tudo é em prol da família??

      Resposta
  • 07/12/2018 em 18:21
    Permalink

    Ele só afirmou que somente as dos Generais e outros Oficiais Superiores são as melhores promoções, está na lei… Agora a dos Praças está uma bagunça generalizada… 30 anos de serviços somente três promoções , tudo a base de portarias que toda hora é revogada, uma vergonha.imoral..e ilegal.. os Praças não tem plano de carreira… até quando vai continuar desse jeito..Eu pergunto? De quem é esse Exército Brasileiro.

    Resposta
    • 08/12/2018 em 12:52
      Permalink

      A pergunta correta seria:
      – A quem interessa essa aberração de ausência de lei existir até o dia de hoje em pleno século 21 ano de 2018?!
      – Quem são os beneficiários?!
      – Quem são os responsáveis por manter essa aberração até hoje?!

      Resposta
  • 07/12/2018 em 18:22
    Permalink

    Sou praça e não concordo! A não ser que as promoções fossem realizadas com transparência o que não acontece, pelo menos no EB, as promoções principalmente dos praças são feitas por conveniência do EB se decidirem que um praça não mereça a promoção a QAO, ela não ocorrerá. Enquanto existir aquela comissão de promoções vai continuar como está, não adianta ter méritos. Foi o caso do dono deste blog, precisamos que o Helio Bolsonaro nos represente e consiga aprovar uma lei de promoções de ST e Sgts, não defendo que todos devam serem promovidos pois existem muitos militares que não merecem, mas é uma pequena parcela, então apenas 70% da turma para a promoção a QAO é muito pouco teria que ser no mínimo 90%, pois existem excelentes militares que só não são promovidos por terem algum problema pessoal com seu comandante.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 18:57
    Permalink

    Seria bonito se fosse verdade o que o Chefe do Estado-Maior do Exército disse em seu discurso…mas infelizmente honroso não é, pois não são verdadeiras suas palavras, pois afirmam algo que não acontece, pois a maior parte das promoções são as das praças e essas não respeitam a hierararquia e nem as prescrições da Lei acerca do Processo Administrativo, no que tange a transparencia, a impessoalidade e a motivação. Infelizmente boa parte da sociedade não sabe das irregularidades e do descumprimentos de Leis como o Estatuto dos Militares, a própria Constituição que trata sobre a hierarquia nas Forças Armadas e não obedece ao que é exigido nos processos administrativos conforme a Lei do Processo administrativo prescreve….então fico indignado que ele venha dizer publicamente que as Forças Armadas é vum modelo para o serviço publico e na realidade não é acho que nunca foi, pois a maneira como eles tratam as promocões dos subtenentes ao QAO. Espero que num futuro breve essa sistematica de promoções, especialmente no EB seja enterrada e uma nova, mais coerente, justa e transparente nasça.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 20:34
    Permalink

    Infelizmente, não podemos dizer que as promoções no Exercito sejam exemplo de moralidade para o serviço público.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 20:47
    Permalink

    Sou militar do Exército há quase 30 anos e sobre a matéria “General ressalta promoção militar” apresento minha discordância. Só quem não vive e não conhece o sistema de promoção no EB é que poderá acreditar nas palavras ditas pelo Chefe do Estado Maior do Exército. Vejo muitos companheiros com méritos declarados sendo passados para trás em detrimentos de outros que não reúnem condições de serem promovidos, porém são apadrinhados. São processos contrários aos princípios legais e constitucionais, onde há flagrante desrespeito à legalidade, publicidade, motivação dos atos entre outros. Impera o ato sigiloso e discricionário (eu quero), total subjetivismo, falta de transparência entre outros no Processo de Promoção dos Subtenentes e Sargentos. Consequência disto são os inúmeros processos judiciais em curso ou transitados em julgado. O próprio Ministério Público Federal (Proc 0037272-23.2015.4.01.3400/DF) já questionou a legalidade do Processo. As palavras do Chefe do Estado Maior muito se assemelham ao que foi dito um dia pelo ministro Rubens Ricúpero: “”Eu não tenho escrúpulos; o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”. Certamente que está longe de ser um “modelo para a administração pública” a ser seguido.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 21:15
    Permalink

    Se fosse correta e com base na meritocracia não esconderiam a documentação dos promovidos nos QAs de 2012 para cá. Se escondem é porque tem algo errado.

    Ademais, a meritocracia jamais pode ser baseada em conceitos subjetivos feito de acordo com o humor de superiores mal intencionados (e muitas vezes preguiçosos) que usam as praças como seus serviçais.

    Isso tem que mudar, sob pena de serem sempre sujeitos a desmandos e indignas humilhações.

    Lei de Promoção de Praças já!!!!

    Resposta
  • 07/12/2018 em 21:28
    Permalink

    Quando entrei mediante concurso informava-se que os graduados teriam sua segunda promoçao ao atingir 5 anos. Após estar formado nos foi informado que o tempo mudaria e que ficaríamos mais de 5 anos. Passado um tempo essa promoçso que seria de todos e de forma unica passou a ser em quartos e por fim passou a ser dividida com 25% da turma posterior. Aí vi que havia algo de errado e verifiquei que os oficiais tinham suas promoções baseadas em lei própria o que faxia com que essa classe soubesse até que ano sairia coronel. Aos graduados ficava as portarias que podiam ser alteradss aobel prazer do ministro e depois do comandante do exército. Em minha carreira pude ver umas 50 portarias alterando a vida de milhares de graduados. Hoje um grupo de graduados mais experientes e desejosos que esse sistema seja transparente para todos esta lutando dentro da lei para que os que vem após eles podsam ser tratados como profissionais e tenham uma carreira em que saiba estabilizar suas vidas.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 22:12
    Permalink

    Exemplo de processos mentirosos e manipuláveis.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 22:18
    Permalink

    Os generais e as suas velhas manias de grandezas e perfeição. IDIOTAS COMPLETOS!

    Resposta
  • 08/12/2018 em 00:25
    Permalink

    EXEMPLO? SÓ SE FOR DE IRREGULARIDADES E ARBITRARIEDADES. BANDO DE FDPP INCOERENTES, BAJULADORES DE BOLSONARO.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 03:36
    Permalink

    Boa noite, a nossa promoção é uma piada. Tenho 32 anos de Serviço, estive a disposição de outra OM, e Cmt dessa OM, achou um absurdo, eu com o conhecimento acumulado nesses anos em que até Chefe de Seção fui como Subtenente não ser promovido, o Cmt na tentativa de me ajudar mandou dois DIEx para DAPROm, para saber o motivo de eu não ser promovido. Resultado, melhorei alguns pontos e não fui promovido. Pedir reserva, e hoje fico sabendo que um ST, com pelo menos mais de 100 kilos com no máximo 47 anos vai se promovido. Como pode no tempo que estava no Quartel o cara não conseguia fazer o TAF, o que daria para inapto, não é isso? Pois bem o cara que não consegue fazer TAF vai ser promovido. Esse o mérito da promoção ser peixe do Cmt.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 09:31
    Permalink

    Exemplo de que jeito cara-pálida? mudam a toda hora as portarias que regulamentam as promoções de praça, causando uma enorme insegurança jurídica sem precedentes, bando de hipócritas! Tratam praças como se fossem lixos e tirando-lhes a dignidade humana. Bolsonaro se não sabe disso, saberá e terá que tomar providências, pois foi com o voto dos praças que ele se projetou nacionalmente. Logo se ele tiver um pouco de gratidão para conosco, fará alguma coisa.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 10:59
    Permalink

    Por favor comentei nos Links do site Terra que disponibilizarei abaixo. Tem mais visão do publico e mídia em geral:

    https://www.terra.com.br/noticias/general-ressalta-promocao-militar,dfed9f68530c3f76cb14fe2f814239f51gr8yp55.html

    https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/modelo-de-promocao-militar-deveria-ser-seguido-pelo-setor-publico-diz-general,e4a68fc6b1057206662277338085c063tneid7qd.html

    É UMA CHANCE UNICA PARA EXPORMOS NOSSA SITUAÇÃO PARA MIDIA.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 19:25
    Permalink

    Esse mesmo General resgatou um praça que está sempre ao seu lado…. Se não fosse isso jamais seria promovido.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 20:02
    Permalink

    O NEGÓCIO É JOGAR A MERDA NO VENTILADOR E EXPOR ESSA CORRUPÇÃO NA MÍDIA PARA FORÇAR BOLSONARO A ACABAR COM ESSA POUCA VERGONHA.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 20:10
    Permalink

    Essa sistemática de promoções viciada e ilegal deve ser denunciada a grande mídia mesmo. Alguém tem que responder por isso, alguém tem que explicar essa improbidade administrativa, alguém tem passar vergonha por isso.

    Resposta
  • 09/12/2018 em 07:22
    Permalink

    As promoções no Exército, e principalmente para Oficial General o critério único utilizado é o da “panela que não gruda nada” . O atual Diretor de Saúde do Exército quando era Coronel Diretor do HGeRJ cometeu graves irregularidades segundo o Relatório de Inspeção do TCU que é público nas Ações Populares 00210188176-95.2017.4.02.5101 e 0994-85.2018.4.02.5101, 0008210-41.2018.4.02.5101 em que é Réu. Também é Réu por manter em risco de vida 40 pacientes graves no HCE na Ação Popular 0188176-95.2017.4.02.5101. Esse Médico tratou os recursos do FUSEX como se fossem recursos privados, mas foi promovido a General de Brigada e depois a General de Divisão. Imaginem se um Civil indicado pelo Bolsonaro para Ministro da Saúde tivesse “esse currículo”? A imprensa cairia de pau em cima. Ou, se esse General Médico fosse indicado? O Chefe do EME afirmou o que é ficção de Manuais e Regulamentos, . Esperança no Brasil virou homeopatia, pequenas doses quando muito…..

    Resposta
  • 09/12/2018 em 19:13
    Permalink

    Essa pouca vergonha travestida de mérito tem que acabar. Meritocracia não combina com apadrinhamento, bajulação, promoção como moeda de troca, falso computo dos pontos, cessão de medalhas sem critério, tudo isso é uma forma de corrupção, é crime, portanto não é MERITOCRACIA.

    Resposta
  • 09/12/2018 em 19:21
    Permalink

    Bagunça total. Isso sim é o que existe nas promoções a QAO. Afinal qual é a regra para sair QAO? A regra é não ter regras.

    Resposta
  • 09/12/2018 em 20:16
    Permalink

    Promoção de Praças é um absurdo. Um Aspirante sai da AMAN e sabe até a data que vai chegar Coronel. Vou deixar uma pergunta alguém sabe informar porque os Adjuntos de Comando não se manifestam sobre o assunto para os Praças dos seus Quartéis? Caracas mano que função que serve para ficar em palanque e confraternizações. Cara onde eu trabalho o Adjunto não fala com cabos e soldados e muito pouco com os Sargentos. Ainda sou a favor do tempos dos subão galo cinza, aqueles sim. Esta função não aprovou. “quem lembra da propaganda do desodorante DENOREX que parece mas não é”.

    Resposta
  • 09/12/2018 em 21:23
    Permalink

    Essa peça de manobra, Adjunto de Comando, foi copiada de outros Exércitos apenas par cumprir tabelas. Não serve para P_ _ _ A nenhuma.

    Resposta
  • 09/12/2018 em 22:17
    Permalink

    Para um concurso de 1º Grau, estamos ganhando muito bem e obrigado.
    Vai vendo a situação na iniciativa privada…

    Resposta
    • 10/12/2018 em 19:02
      Permalink

      São companheiros como você, que aceitam as arbitrariedades que oficiais nos fazem, que enfraquece a união da classe.

      Resposta
  • 10/12/2018 em 08:43
    Permalink

    O Companheiro que falou que para concurso de primeiro grau esta orgulhoso. Discordo. Um conhecido que trabalha de supervisor de uma empresa de ônibus tem somente a 8ª série. A função dele é controlar os ônibus na garagem, ele recebe liquido R$ 8.200,00. No último concurso da Policia Militar do Rio Grande do Sul teve Sargentos de carreira que foram aprovados e deixaram o Exército para serem Soldados PM que estão recebendo mais que um ST do EB. Foram vários de carreira de optaram em seguirem a carreira da Policia Militar e Bombeiros, como Soldados. Na PM quem tem nível Superior faz concurso direto para Capitão e chegará ao Posto de Coronel. Um Tenente saiu para ser Sd da PM de Brasilia. Um garçom recebe mais que um 3º Sgt. Tem Tenente e Capitão estudando para o Concurso da PRF, Praças são a maioria nos Cursinhos preparatórios.

    Resposta
  • 10/12/2018 em 15:54
    Permalink

    MENTIRA DESCARADA.
    Em todas as promoções de praças existem percentuais por antiguidade e por merecimento, porém no topo da carreira as mentes brilhantes do Exército resolveram que os Subtenentes só saem promovidos por “merecimento”, sim, entre aspas, pois esse merecimento não é o que o militar fez por merecer e sim o que os chefes e avaliadores acham que ele merecem e pior ainda, não bastasse toda essa SUBJETIVIDADE , quando chega o momento de integrar o Quadro de Acesso para a Promoção, ainda tem os trabalhos inescrupulosos da Comissão de Promoção, a qual se vale de todos meios e subterfúgios ilegais para promover que a mesma achar que deve ser promovido, FICHA DE VALORIZAÇÃO DO MÉRITO, GRAU DE CONCEITO NA GRADUAÇÃO E REGISTRO DE INFORMAÇÕES PESSOAIS servem apenas de “base” para que a referida comissão possa manipular 49 pontos a fim de promover quem ela quiser e não promover, preterir quem tiver alguma “anotação” negativa de algum oficial mal-intencionado que teve seu ego atingido por alguma atitude que lhe desagradou.
    O processo de promoção de praças é totalmente ilegal, irregular, foge a todos os princípios administrativos E ISTO JÁ FOI RECONHECIDO PELO JUDICIÁRIO, principalmente em se falando de Transparência, legalidade e Motivação, mas isso ainda cairá por terra, a quantidade enorme de ações judiciais que vem batendo as portas da DAPROM darão cabo dessas ilegalidades e se o judiciário quiser moralizar mesmo a situação, penalizará um grande efetivo de oficiais mal-intencionados que trabalharam desse Diretoria desde os anos de 2012 pra cá, integrantes das comissões e Diretores, todos agindo na conveniência sob manto dos “interesses da força”.

    Generais só tem mesmo que jogar panos quentes em cima de tudo, pois seus benefícios são absurdos dentro da força, enquanto deveriam estar “brigando” pelo bem de sua tropa, se preocupam apenas com os próprios umbigos.

    A Justiça há de reinar.

    Resposta
  • 10/12/2018 em 19:52
    Permalink

    Ééé senhores NÃO DEIXAVAM BOLSONARO entrar nos quartéis….autoritarismo, NÃO tiveram visão, nem ajudaram nem confiaram no CAPITÃO?!! Bolsonaro FOI ELEITO com a maioria esmagadora dos votos de PRAÇAS e suas famílias! AGORA ficam puxando saco e dando medalhinhas?! Coloquem a viola no saco e deixem de ser hipócritas, SE UM dia tiver um GENERAL de culhão e for candidato ELE saberá também quem o elegerá!!! ENTÃO não fiquem de birra com os praças e resolvam a questão dos STEN PRETERIDOS pois a m…. só tende a tomar vulto! O praça conhece quem é bom ou ruim, pois nada fica descoberto….OLHEM as licitações….cuidado…. Quem está de pé….!! Dá-lhe Presidente BOLSONARO, e HÉLIO !!!

    Resposta
  • 11/12/2018 em 09:41
    Permalink

    O Adjunto de Comando da minha OM disse que os STs tem que correr atrás desde sua promoção a sub: como fazer credenciamento a idiomas, piruar carga da SU, fazer algum curso de especialização, babar ovo do chefe, etc. Sua palestra “ajudou” muito a torrar minha paciência com esse assunto. Depois de ralar 30 anos vem o cara me dizer que eu tenho que me ferrar ainda mais para ganhar a migalha da promoção. Sinceramente esses caras saem mais idiotas do curso, que não sabem nem lidar com esse tema onde só tem gente revoltada com o sistema.

    Resposta
  • 11/12/2018 em 18:45
    Permalink

    ST passou hoje a ser a graduação mais indigna no EB, os próprios colegas mais modernos olham torto no sub preterido idem os oficiais. A cada 6 meses é uma tortura para o preterido ainda mais quando um mais moderno do seu pelotão sai promovido. É muito triste ver a hierarquia sendo quebrada e atropelada pelas subjetividade dessas promoções.

    Resposta
  • 11/12/2018 em 21:39
    Permalink

    Esse sistema é humilhante ao praça mais antigo do exército.

    Resposta
  • 13/12/2018 em 11:15
    Permalink

    Babacas sem noção falar uma asneira dessa.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.