Chefão do MPM vai ao DGP do Exército – Tratar das Promoções do QAO?

No dia 4 de julho, o procurador-geral de Justiça Militar, Jaime de Cassio Miranda, o vice-procurador-geral Roberto Coutinho e o procurador e presidente da ANMPM, Antônio Pereira Duarte, visitaram o Departamento-Geral do Pessoal, no Quartel General do Exército, em Brasília.
Para informar sobre as principais particularidades e sobre os desafios do Sistema de Saúde do Exército, o chefe do DGP, GenEx Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, fez uma breve exposição aos convidados e apresentou o Portfólio de Ações, em que se destacam aspectos como a nova estrutura do DGP, premissas da saúde operacional, controle de gastos, auditoria médica, modernização da legislação em vigor e automação de processos.
O procurador-geral Jaime de Cassio expressou seu reconhecimento em relação ao esforço realizado pela equipe diante das dificuldades que enfrenta a área de saúde, não só no âmbito do Exército, mas de todas as Forças Singulares, e ofereceu às autoridades militares o apoio do Ministério Público Militar.

8 comentários em “Chefão do MPM vai ao DGP do Exército – Tratar das Promoções do QAO?

  • 10/07/2018 em 20:50
    Permalink

    A ação deve ser de officio porque, no caso das promoções a QAO, os melitares do DGP/D A Prom estão cometendo crimes.

    Anciamos em ver alguma ação penal movida, para começar a quebrar o gelo.

    Alguns militares pensam que, pelo EB ser respeito os seus oficiais não vão responder por processos criminais.

    Se temos ex presidente preso, políticos de “alto quilate” respondendo a processos e alguns presos.

    Pergunta-se, porque reles militares não podem responder criminalmente pelos seus atos.

    Resposta
    • 11/07/2018 em 10:01
      Permalink

      Todos que estão entrando com processo na justiça para a promoção a QAO devem colocar no processo que os danos morais devem ser pagos pelos oficiais da Comissão de Promoção, Chefe da DAProm e Chefe do DGP…..eles são os verdadeiros responsáveis pelos atos administrativos irregulares. Como foi dito acima, se um ex presidente foi preso, não achem os senhores oficiais que são imunes a justiça.

      Resposta
  • 10/07/2018 em 21:20
    Permalink

    Visivelmente, temos a verdadeira impressão que no Brasil, atualmente, existe dois grandes sistemas: 1° – Os que tem alianças e pertencem ao “TIME” que sempre vai ganhar; 2° – O “TIME” que sempre vai perder!
    Quem define os ganhadores e os perdedores são os “CACIQUES” abonados que ajuntam seus aliados, cobrando os pedágios (propina, dízimo, taxa, imposto, o cafezinho) o outro desorganizados, os do 2° TIME, acreditam na Justiça, no Governo, praticam a honestidade, oram, vão as Igrejas, recolhem dízimos e pagam em dia seus impostos e no fim descobrem que são enganados, furtados, roubados, ludibriados e passam por ser considerados trouxas do 1° TIME!
    Sempre acreditei que TRABALHANDO e sendo um Excepcional Militar um dia teria o reconhecimento do EB, e, naturalmente, ser promovido ao Posto de QAO!
    Hoje, enchergo, que sempre fiz parte do 2° TIME!

    Resposta
  • 10/07/2018 em 21:24
    Permalink

    Saudações!
    Francamente, não vi nada nessa visita que pudesse demonstrar algo nem ao longe que mostrasse uma verificação nesta malfadada Sistemática de Promoção ao QAO.

    Resposta
  • 10/07/2018 em 22:01
    Permalink

    Çei, essa justissa militar é fake! Pior que o desembargador do lula!

    Resposta
  • 11/07/2018 em 02:45
    Permalink

    Pelo que foi noticiado, a visita não teve nada a ver com promoções. Independente disso, não confio nem um pouco no Ministério Público Militar… tive um experiência péssima, num caso em que o MPM mostrou seu lado podre legitimando a ação criminosa de um comandante de OM, alguns anos atrás. O detalhe é que esse comandante era grão-mestre da maçonaria, outra instituição nada respeitável, e o promotor do caso também era maçom, e com isso tratou logo de acobertar e varrer para baixo do tapete as cagadas que esse coronel praticava no quartel. Esse traste está querendo sair general, para o bem da tropa espero que não seja escolhido.

    Resposta
  • 12/07/2018 em 22:18
    Permalink

    “Manchetesinha” mequetrefe. Só para ter “views”.

    Resposta
  • 16/07/2018 em 19:55
    Permalink

    Se o chefão do MPM quiser investigar as promoções do QAO, me chama pra dar um depoimento.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.