Desesperança: sai o QA das Promoções de junho e Subtenentes de 85 a 92 ‘choram’

Às Comissões de Promoções de Subtenentes e Sargentos, manteve-se pela falta de publicidade e de  impessoalidade, apesar de sentenças judiciais condenarem a União, no tocante, especialmente ao ingresso ao QAO. Boletim do Exército com o QAM ao QAO – sepbare 3c-18_ qam_port 004-cp-qao (CLIK)

AOS SUBTENENTES PRETERIDOS SÓ RESTA O JUDICIÁRIO

Não há mais o que pestanejar e se amedrontar. Os Militares, Subtenentes preteridos, das turmas de 84 a 91, só lhes resta recorrer ao Poder Judiciário, como última e/ou única esperança, de que se faça justiça.

Comprovadamente o sistema de Promoções, especialmente os realizados pela CP-QAO – Comissão de Promoções ao Quadro Auxiliar de Oficiais, é falho, com claras benevolências, bem como perseguições, com trabalhos realizados ‘aos porões’, a margem do controle externo da sociedade, vitimando centenas de famílias, pior, em regra, marginalizada sem saber o que verdadeiramente originou tal desfecho trágico da carreira. Não há motivação.

OUTRA ALTERNATIVA É CHORAR, PERMANECER ILUDIDO E QUEIMAR BANDEIRA

Também há possibilidade aos Subtenentes Preteridos, em realizar um churrasco fúnebre, chorar mágoas ao Comandante da Organização Militar e ouvir desse, a célebre frase: “vou verificar o que aconteceu e o que posso fazer. Aguarde e acredite no sistema”.

Hodiernamente, no dia 19 de novembro – Dia da bandeira,  aí sim, respeitada a antiguidade, terá a oportunidade e a honra de ‘queimar bandeira’, enquanto àquele, outrora mais moderno, muitas das vezes menos pontuado e que, até mesmo, cometeu certos deslizes na carreira lhe dirá: ‘parabéns sub veio’ – REPUGNANTE E ULTRAJANTE!

ABAIXO MATÉRIA DE SENTENÇA do TRF/4 CONDENANDO TAIS ATOS DA INSTITUIÇÃO

116 comentários em “Desesperança: sai o QA das Promoções de junho e Subtenentes de 85 a 92 ‘choram’

  • 21/04/2018 em 15:09
    Permalink

    Bela matéria, veremos o que nossos “superiores” acharam desses dados!

    Resposta
    • 08/06/2018 em 19:40
      Permalink

      Boa noite estou vendo o futuro a turma da 96 vai ser ultrapassada pela turma 97. Promoção qao. Além de 70 por cento sai. O restante tem a porta fechada.

      Resposta
  • 21/04/2018 em 15:21
    Permalink

    Venho através desta externar os meus sentimentos com os militares preteridos mais uma vez no QA, infelizmente posso afirmar que o processo não é justo, contraria os princípios constitucionais e administrativos da Lei 9784/99 e digo mais, até mesmo a legislação castrense. Enfim, os critérios adotados pela Comissão de promoção são obscuros, trazendo como consequências, entre elas, a quebra da hierarquia e disciplina e sem dúvidas, constrangimentos ao militares que são mais antigos e posteriormente, são ultrapassados e chefiados em alguns casos, por militares que eram mais modernos.
    Dr. Cláudio Lino – Campinas/SP.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 16:20
    Permalink

    Mais uma vez uma excelente matéria.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 16:24
    Permalink

    Tudo aquilo que ouvi de vários comandantes por minha dedicação e trabalho.
    Não vi no futuro o grande reconhecimento.
    Mais na justiça verei.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:00
    Permalink

    Essa comissao de promoção ao QAO foi feita para manter os desmandos o exercito nas promoções.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:06
    Permalink

    O Exército prefere promover um Guri maconheiro de 18 anos de idade e 6 meses de Exército e que não tem um Pinto para dar água do que promover um Subtenente que deu 35 Anos da Sua Vida para o Exército e tem uma Família para sustentar.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:09
    Permalink

    Uma piada esse QA. se eles acham que estamos de brincadeira estão enganados.
    Se queriam testar a paciência dos ST preteridos conseguiram.
    Que venham as ações judiciais contra a DAProm e o EME.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:10
    Permalink

    Vamos compartilhar nas redes sociais pessoal

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:17
    Permalink

    O QAM continua com as ilegalidades já mencionadas em artigo deste Blog: Falta de Publicidade, Motivação e do Contraditório e Ampla Defesa. Isso facilita ao Desleal EME e a Desleal DAProm promoverem quem eles querem, muitas vezes os babões lambe botas……sei que há os que merecem, mais a os cheios de punições, os doentes, os com méritos baixos na FVM……como estes saem ?……A Daprom ira se arrepender de esconder as coisas ainda no futuro

    Resposta
  • 21/04/2018 em 17:26
    Permalink

    A CPQAO estão confiante na impunidade e mantém as irregularidades …. O dia veremos essa conta ser paga por Comissão.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 18:36
    Permalink

    Subs coloquem uma coisa na cabeça:
    Enquanto não ocorrer uma enxurrada de ações nada vai mudar.
    Exemplo é a LE não gozada e a promoção dos QE.
    Eu posso afirmar com convicção que sou pré-preterido quando chegar meu dia não vou deixar passar em vão.
    E desde já deixo bem claro que não é só venha nós e sim vosso reino.
    Todo sub é criativo e vive na corda bamba desde 3º Sgt um lutador para garantir o ganha pão e sustento de seus filhos, então façam o certo procure as via judiciais e corra atrás de alguma coisa fora na reserva para complementar a renda.
    Tenho esperanças que irá acabar a CPS mas somente com uma avalanche de ações,a teoria é essa vamos lascar 100 que só uns dois ou três vão entrar na justiça.
    E outra os oficiais estão de saco cheio de QAO ocupar o PNR deles, camarada sai QAO e fica estorvando a fila do PNR e quando entra não sai mais já ouvi de vários,fica até a compulsória.
    Pessoas do alto escalão me disseram que a CPS não existe e se chama Cmt de OM, poIs quem já trabalhou dentro da DAPROM também não sabe quem é.

    Resposta
    • 21/04/2018 em 19:55
      Permalink

      isso é verdade quem promove é o cmt/chefe ou diretor de OM atraves da FI PROM eu estou no meu setimo QA e so agora que consegui ficar com a minha fiprom com a menção EXCELENTE em quatro QA fiquei com a mesma pontuação ou seja a comissao congelou meus pontos em 163 pois a minha fiprom nao estava excelente entao fiquei cobrando sem pressionar o meu cmt e nesse QA ele pos excelente entao eu consegui a oitava posicao nesse QA e gracas a DEUS vao promover 10 pois o ponto de corte esta entre o 10 e o 11 e durante os 4 ultimos QA que eu participei sempre fiquei em 18 aqui onde eu trabalho eu sou avaliado praticamente por 3 militares o meu chefe de secao o cmt cia e o cmt OM entao a minha avaliaçao aqui nesta OMDS e muito baixa pois dependo de 3 seres humanos cada um com seu julgamento mais eu sempre acreditei na justiça de DEUS pois ela e a mais importante.
      TUDO PELA AMAZONIA
      SELVA

      Resposta
    • 22/04/2018 em 09:33
      Permalink

      Se vc já afinal que é “pré-preterido”, pq já fez muita m… ou é preguiçoso, ou é falador demais na vida castrense.

      Resposta
      • 24/04/2018 em 12:40
        Permalink

        para mim vc é mas um bosta de militar que ficou a vida inteira puxando o saco de superior

        Resposta
      • 24/04/2018 em 12:42
        Permalink

        pé daquele que nunca teve coragem de buscar seus direitos e foi para reserva sem reclamar pq é cagão

        Resposta
  • 21/04/2018 em 19:51
    Permalink

    isso é verdade quem promove é o cmt/chefe ou diretor de OM atraves da FI PROM eu estou no meu setimo QA e so agora que consegui ficar com a minha fiprom com a menção EXCELENTE em quatro QA fiquei com a mesma pontuação ou seja a comissao congelou meus pontos em 163 pois a minha fiprom nao estava excelente entao fiquei cobrando sem pressionar o meu cmt e nesse QA ele pos excelente entao eu consegui a oitava posicao nesse QA e gracas a DEUS vao promover 10 pois o ponto de corte esta entre o 10 e o 11 e durante os 4 ultimos QA que eu participei sempre fiquei em 18 aqui onde eu trabalho eu sou avaliado praticamente por 3 militares o meu chefe de secao o cmt cia e o cmt OM entao a minha avaliaçao aqui nesta OMDS e muito baixa pois dependo de 3 seres humanos cada um com seu julgamento mais eu sempre acreditei na justiça de DEUS pois ela e a mais importante.
    TUDO PELA AMAZONIA
    SELVA

    Resposta
    • 22/04/2018 em 04:52
      Permalink

      Discordo sobre a FIProm excelente, so recebi excelente e vi companheiros promovidos com FIProm Muito Boas Condições e Boas Condições.

      Resposta
  • 21/04/2018 em 19:54
    Permalink

    isso é verdade quem promove é o cmt/chefe ou diretor de OM atraves da FI PROM eu estou no meu setimo QA e so agora que consegui ficar com a minha fiprom com a menção EXCELENTE em quatro QA fiquei com a mesma pontuação ou seja a comissao congelou meus pontos em 163 pois a minha fiprom nao estava excelente entao fiquei cobrando sem pressionar o meu cmt e nesse QA ele pos excelente entao eu consegui a oitava posicao nesse QA e gracas a DEUS vao promover 10 pois o ponto de corte esta entre o 10 e o 11 e durante os 4 ultimos QA que eu participei sempre fiquei em 18 aqui onde eu trabalho eu sou avaliado praticamente por 3 militares o meu chefe de secao o cmt cia e o cmt OM entao a minha avaliaçao aqui nesta OMDS e muito baixa pois dependo de 3 seres humanos cada um com seu julgamento mais eu sempre acreditei na justiça de DEUS pois ela e a mais importante.
    TUDO PELA AMAZONIA
    SELVA

    Resposta
  • 21/04/2018 em 19:56
    Permalink

    Ten Messias, parabéns pelo nobre empenho em favor dos companheiros. Nessas covardias sofridas, esse blog tem sido o ancoradouro de muitos companheiros. Particularmente, pela sua retórica e didática, gostaria de deixar minha sugestão, com todo respeito, que o Sr ventilasse uma candidatura Federal. Eu seria um ST eleitoral com trabalho gratuito pra sua campanha e tenho certeza que muitos companheiros aqui também. Precisamos de alguém com seu perfil pra um embate mais aproximado sobre esse escandaloso tema que maculam a imagem dessa nossa nobre instituição.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 20:30
    Permalink

    Agradeço aos amigos que deixaram uma Msg de incentivo. Quem me conhece sabe os motivos que fui sacaneado. Não vou mudar minha forma de agir na vida. Não me arrependo das denúncias que fiz contra pessoas que se acham acima da instituição. Infelizmente fiquei atrás de gente que servi junto, que foram presas e muito mais; mas que nunca tiveram a coragem de se opor aos desmandos de gente que se considera acima da lei.
    Tenho 16 cursos e estágios na minha ficha individual, medalhas de tropeiro e de estabelecimentos de ensino, primeiro colocado node especialização, 8,5 de aperfeiçoamento, 8,9 de habilitação Chqao, Graduação e Especialização, pareceres e inúmeras referências elogiosas, comportamento excepcional, 5 guarnições sendo 2 fronteiras, onde abri mão do conforto para minha família.
    Desculpas pelo desabafo, mas solicitei vistas em avaliações de OM anteriores e em todas meu conceito foi 10,9ou 8. Mas quando eu reclamava ou informava ilegalidades descia para 4-5.
    Não vou receber resignado essa avaliação! Como o Ten Messias, vou acionar a justiça para que a comissão de promoção consiga provar os motivos de ter dado o mínimo de pontos para uns e o máximo para outros com melhores qualificações.
    Não me considero melhor do que ninguém, mas não aceito ser inferior aos demais.
    E digo mais, só estamos nessa situação pois a covardia de nossos avaliadores é aceita por nós mesmos.
    Vivo muito bem como subtenente, e tenho orgulho de ser praça, e estou indo em breve para a reserva, já está nos meus planos a muito tempo. Mas antes mais uma luta!

    Resposta
    • 22/04/2018 em 09:49
      Permalink

      Cheio de contradições (…), “estou bem como subtenente, abri mão do conforto da minha família…”. Pois se sabias que iria ter represária, pq foi ficar falando demais! Se está tão bem como subtenente, vai pra reserva. Cada um que aparece aqui. E olhe que sou subtenente já na reserva, e não fiquei e nem estou com raiva por não ter sido promovido, pois se eu não fui promovido, talvez seja pq eu não mereço. Ah, tbm eu era como vc, ou seja, falei demais…

      Resposta
      • 22/04/2018 em 13:54
        Permalink

        Você sabe que é um lixo então como ST ganhou até mais do que merecia. Aqueles que ao contrário de você não são lixos vão recorrer e vão ganhar.

        Resposta
      • 22/04/2018 em 14:41
        Permalink

        Caro colega “Curtindo a minha reserva, e como ST”, se você talvez mereça ou não ser promovido que é a grande questão, quem tem essa incumbência de dizer se você merece ou não a promoção comete irregularidades e ilegalidades e essa é a revolta justa de muitos, se não dá importância, acho estranho você opinar no site, criticando colegas, num assunto que tem afligido a tantas famílias, se é que você seja mesmo um ST.

        Resposta
        • 22/04/2018 em 17:00
          Permalink

          Sou sim, e com muito orgulho. Só não tenho é tempo de ser patético, ou seja, ficar chorando quando sai o QA, parece que é o fim do mundo se não for promovido.

          Resposta
      • 24/04/2018 em 12:43
        Permalink

        é daquele que nunca teve coragem de buscar seus direitos e foi para reserva sem reclamar pq é cagão. pq é um froxo

        Resposta
      • 24/04/2018 em 22:38
        Permalink

        Não vou pois não tenho tempo sem fanfarrão. Contradições quem tem é a DAPROM. Mané, minha renda está acima de muito oficial superior, abri mão de PNR, pois tenho 3 imóveis, carros do ano e muito mais. Você realmente não deve merecer seu fraco, mas eu tenho mais curso do que todos que estão no QA. Só rindo mesmo.

        Resposta
  • 21/04/2018 em 21:41
    Permalink

    Espero que entre os que não foram beneficiados hajam muitos Sub Ten que desaprovam a promoção dos Sgt QE, que eles sintam na pele o que os QEs passam, pois a grande maioria dos “Subs” que reclamam por não saírem Tenente ficam reclamando que a promoção beneficiariam muito a sua familia, então quer dizer que a família dele sofre e a família dos QE não sofre???? Espero que esta situação os façam mais humildes e repensem os seus conceitos.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 22:03
    Permalink

    Tenham vergonha e façam um processo de vergonha, que não evegonhe seu integranres, que não tire a dignidade dos seus homens, que não humilhTenham vergonha e façam um processo de vergonha, que não evegonhe seu integrantes, que não tire a dignidade dos seus homens, que não humilhe seus soldados graduado. Não vejo espírito de corpo em nossos superiores, vejo um espírito corporativista, vejo os covardes garantidos. A desculpa da nr de vagas para promoção está condicionada a necessidade da tropa se frusta por si só na formação e contratação de temporário cuja justificativa é suprir a necessidade dos claros. A verdade é que não querem aposentar com salário mais digno o servidor que sempre ganhou mal e muitas vezes insuficiente.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 22:22
    Permalink

    O mais triste é verificar a total desunião da classe dos ST, a começar pelo número de comentários neste blog !!! Temos mais de 800.000 acessos e uma matéria desse porte com apenas (até agora mais de 24 hs após a publicação do QA) 11 comentários, chega a ser ridículo !!! É aquele velho medo: “vou me queimar ? ” O momento é de bater de frente e peitar o sistema, afinal o que um ST que já entrou no QA mais de 3 vezes tem a perder ? Um companheiro comentou aqui que muitos precisam entrar judicialmente para se obter um resultado favorável, excelente… entretanto, porém, todavia, existem companheiros que não teem a coragem de expressar sua indignação aqui por medo, como esperar que esse mesmo militar que tem receio de desabafar aqui o seu desgosto e a sua humilhação, entre com os rigores da lei, pra pleitear seus direitos que foram usurpados pela comissão ? Infelizmente não vislumbro grandes mudanças no futuro, porquê, nada podemos ou devemos esperar do Cmdo da Força, é triste !!! PARABÉNS AOS 11 COMPANHEIROS QUE SE MANIFESTARAM E DE ALGUMA FORMA APOIARAM O TEN MESSIAS !!!

    Resposta
  • 21/04/2018 em 22:31
    Permalink

    Como é triste chegar ao final de carreira dessa forma.
    Profundamente decepcionado.
    Repugnante, imoral e ilegal…
    Infelizmente vai ter que ser na Justiça…
    Semana que vem processo neles…
    Consito a todos que estão nessa triste situaçao a fazerem o mesmo.

    Resposta
  • 21/04/2018 em 23:52
    Permalink

    Como vcs são chatos hein !! Como é que vai promover uma turma toda a oficial? Acordem ! Vcs parecem que não sabem interpretar um texto , é 70% da turma que vai ! e já é muito ( mais da metade ) , na Marinha e na FAB é só por prova escrita e dificílima , sem falar que tem gente que aprontou demais durante a carreira e agora quer ser promovido . Na minha OM tem um que entrou na justiça contra o EB para não sair de uma cidade boca rica , ganhou a causa e agora tá reclamando que não sai QAO kkkk

    Resposta
    • 22/04/2018 em 05:01
      Permalink

      Gule Gule…..um idiota. promovem so 70% das turmas de AMAN ? O processo é ilegal seu ignorante….sendo assim todos tem direito. Gule Gule um idiota…..tem provas de varios punidos co Prisões, outros com todas as modalidades de promoções que tem no EB. Gule Gule….um puxa saco…..pessoal não caiam no papo deste lambe botas………ou é um QAO lambe Botas ou um desprezível oficial que quer desanima-los. Entre na justiça e não temam uma instituição que os despreza usando de ilegalidades……mais na realidade não é a instituição, são oficiais sem escrúpulos.

      Resposta
      • 22/04/2018 em 10:01
        Permalink

        Vc é tão phodão pra criticar o Gulé Gulé que usa do anonimato pra se manifestar, LEÃO DE ALOJAMENTO. Para de comparação com os Oficiais de AMAN, pq vc não fez AMAN!

        Resposta
        • 22/04/2018 em 13:05
          Permalink

          mesmo idiota usando outro nome………vai babar um oficial sub da reserva(Gule Gule). devia ser sua melhor função…..kkkk

          Resposta
    • 22/04/2018 em 09:57
      Permalink

      KKKKKKK kkkkkkk, endosso suas palavras, Gulé Gulé.

      Resposta
    • 22/04/2018 em 12:40
      Permalink

      Baba ovo.
      Na Marinha é Marinha.
      Na aeronáutica é aeronáutica.
      Eu fiz concurso para o EB.
      Exército Brasileiro.
      Fiz concurso na força que me agrada e com a justiça de sair capitão, o decorrer dos anos começaram as mudanças e safadezas.
      Porque isso não acontece com os oficiais.
      Deixa de ser puxa saco e baba ovo.

      Resposta
    • 22/04/2018 em 13:51
      Permalink

      Gulé Gulé…você acha que se não houvesse quem se sentisse injustiçado e reagisse, como foi o caso do autor deste Blog, o corajoso Ten Messias Dias, promovido em virtude de um mandado de segurança, e após confrontar o sistema, como cidadão que é, não existiria esse Blog e você muito menos não estaria aqui criticando os seus colegas, se é que você é praça mesmo ou está disfarçado para tentar legitimar essa sistemática de promoções que, já está sendo provada através dos processos na justiça federal que é irregular, covarde e ilegal, além de ser indigna para com os subtenentes que, em sua maioria sempre procuraram fazer um bom trabalho…e como um colega comentou bem oportunamente, e penso da mesma forma, que o que mais revolta não é a não promoção, mas a falta de transparência nos critérios que foram utilizados por uma obscura Comissão de Promoções para que uns fossem mais pontuados e outros não, o que eu busco e creio que muitos buscam também, e isso é um direito constitucional, uma isonomia com os demais concursados…eu não fiz a AMAN meu caro, mas o meu concurso como o deles foi de âmbito nacional e daria acesso até o posto de capitão, o deles até coronel e eles saem promovidos mesmo que qualquer deles, seja fraco, mal caráter e incompetente, então pra eles não é por mérito, é por antiguidade. Porque aceitar essa injustiça? devemos lutar sim para que mude essa sistemática, e se não mudou até agora, é também por existir pessoas como você, míopes e subservientes ao sistema, e também aos covardes que desistem e não se unem aos que estão na frente da batalha.

      Resposta
    • 22/04/2018 em 14:01
      Permalink

      Se ganhou é porque era legal e aquilo que é legal não pode ser empecilho pra promoção. Além disquestiona se questiona é a legalidade e não a quantidade. Só a Falta transparência já torna o processo ilegal. FORA PUXA-SACO.

      Resposta
    • 22/04/2018 em 15:13
      Permalink

      Para Gulé Gulé, de 21/04/2018 em 23:52

      Percebendo tudo que está ocorrendo na promoção a QAO quem deveria responder por algum processo administrativo seria o Comandante do Exército, principalmente por “fortes indícios de improbidade administrativa” e não o Ten MESSIAS DIAS por ter denunciado o que estava ocorrendo nas promoções dos praças a QAO.

      1)Você poderia apenas explicar como o EME chegou a conta de 70% da turma?
      2) Como o EME pode garantir que os 70% de uma turma tem mais mérito que os outros do QA de outras turmas anteriores?
      3) Os 70% da turma considerada é a turma de formação, no momento da conclusão do curso do CFS com a quantidade daquele período ou os 70% que ele se refere é dos 70% dos militares da turma de formação original que estão na ativa?
      4) Como explica os outros militares de outras turmas que foram inseridas e promovidos antes dos 70% das turmas anteriores?
      5) Como o EME pode exigir que 70% de uma turma faça o CHQAO para serem promovidos, se o curso é por voluntariado e qual o motivo de exigir o CHQAO de parte de uma turma que foi promovido a QAO sem o CHQAO e de outras turmas não exigir o curso?
      6) Como o pessoal com CHQAO que são os mais antigos tem que ficar sob as ordens de um S Ten que era mais moderno e não realizou o curso e foi promovido?
      7) Qual a motivação legal para impedir que os militares que não foram promovidos não podem realizar o CHQAO e podem ficar no quadro de acesso eternamente, como é o caso dos militares promovidos até 2009, que são os mais antigos?
      8) Qual o motivo legal que militares promovidos a S Ten a partir de 2010 foram promovidos a QAO sem o CHQAO, passando por cima dos S Ten mais antigos com o CHQAO e exigir que a partir de 2020 que os militares das mesmas turmas dos promovidos sejam promovidos a QAO com a exigência do CHQAO?
      9) Qual o motivo legal para que o militar possa realizar o concurso do CHQAO apenas 3 vezes, no período estipulado pelo EME, conforme as turmas selecionadas na IRCAM?
      10) Qual o motivo legal que as turmas que posteriores a promoção de STen 2010 não podem mais realizar o CHQAO?
      11) Qual o motivo da falta de transparência nos processo de promoção a QAO e de tanto sigilo por se tratar de agente públicos que deve se prezar pela probidade administrativa?

      Somente uma explicação para que tudo isso ocorra é a promoção por “escolha” e não por mérito, não existe mérito algum ficar no percentual de 70% de uma turma para promoção, em detrimento dos outros militares que possuem pontuação mais elevada e, além de possuir os cursos para a ocupação do cargo.

      Se perceber o Exército atropelou a constituição federal, o Estatuto dos Militares, a Lei de Ensino, a própria legislação militar; todos os princípios da administração pública e além ter passado por cima da hierarquia e disciplina que é um princípio constitucional.

      Da forma que está o plano de carreira tem todos as características de favorecimento ilegal de cargos, principalmente no fato da falta qualificação para ocupá-lo, a exigência do CHQAO de umas turmas e outra não, além e desvirtuamento da finalidade das leis e do decreto de criação do QAO.

      Por curiosidade você pode ler a Por Ministerial 171/1984, abaixo:

      “Portaria Ministerial 171, de 27 de fevereiro de 1984

      O Ministro de Estado Exército, de acordo com o que dispõe o parágrafo único do artigo 15 de lei n° 6.265, de 19 de novembro de 1975 – Lei do Ensino no Exército, o parágrafo 3° do artigo 18 do Decreto n° 77.919, de 25 de junho de 1976 – Regulamento da Lei do Ensino no Exército, e de acordo com o que propõe o Estado-Maior do Exército, RESOLVE:”

      Você observará que a criação do curso do CHQAO e a proposta do EME para o curso foi autorizado pelo Ministro do Exército na época para cumprir as exigências do parágrafo único do art 15 da Lei 6265/1975 que está abaixo transcrito:

      “Art. 15 – Os cursos de grau médio enquadrar-se-ão todos na linha do ensino militar bélico e serão grupados nas seguintes modalidades:
      Parágrafo único. O acesso às graduações superiores e o ingresso no Quadro de Oficiais de Administração e Especialistas ficam condicionados às exigências a serem estabelecidas pelo Ministério do Exército.”

      Se observar o CHQAO foi criado e autorizado pelo Ministro do Exército para atender o ingresso no QUADRO DE OFICIAIS DE ADMINISTRAÇÃO E ESPECIALISTAS, previsto na Lei 3.222/1957, mas este quadro foi extinto pelo Decreto 84.333, de 20 de dezembro de 1979, com a criação do Quadro Auxiliar de Oficiais (QAO).

      Além da extinção do QOA e QOE, foi revogada Lei 6262/1979, pela Lei 9.786/1979 e o decreto 77.919/1976 pelo decreto 3.182/1999, portanto a Portaria Ministerial 171, de 27 de fevereiro de 1984, encontra-se revogada implicitamente.

      Então podemos concluir que a normatizaçao do CHQAO atual não segue as diretrizes autorizados pelo Ministro do Exército em 1984, pois não existem mais o quadro do QOA e QOE ou as diretrizes do Comandante do Exército atualmente, que está definido no art. 17 da Lei 9.786/1979.

      E assim caminha a humanidade…………….

      Resposta
    • 22/04/2018 em 17:12
      Permalink

      Se ele ganhou a causa é porque provou para o Juiz que ele tinha esse direito. Agora, o que isso tem a ver com promoção? Absolutamente nada, é puro revanchismo. Nossa instituição proba e honesta aos olhos da sociedade, mas podre e vingativa para com os praças, impede o militar de ser promovido por puro revanchismo. Depois ficam dando desculpinhas esfarrapadas de conceito baixo, pouca pontuação no TAF, etc., mas não tem a ombridade de assumir as próprias cagadas. Estou feliz por não termos guerras no Brasil, mas essa falta de combates cria um ócio improdutivo na mente de nossos generais, que ficam criando portarias ilegais para manter o cabresto da tropa.

      Resposta
  • 22/04/2018 em 00:33
    Permalink

    Conheço um Ten QAO o cara é honesto e trabalhador,porém quando 3º Sgt teve um acidente e quase perdeu o pé, ´´R“ de TAF toda vida,tomou vários capotes somente depois que o comandante dele viu o empenho do mesmo montou um relatório saiu promovido.
    A FIPROM e a ferramenta de controle e segundo uma fonte só sai quem tem ´´EXCELENTE“ e o ´´MB“ para baixo é uma maneira de descriminar o pessoal.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 00:46
    Permalink

    BANDO DE SUB CHORÃO FAÇAM SUA PARTE !

    Sigam o exemplo abaixo:

    “A liberdade não se implora de joelhos”
    “Quero leis que governem homens e não homens que governem leis”.

    E o autor da frase, Honório Lemes, realmente não o fez. O Tropeiro da Liberdade lutou por ela de pé e cabeça erguida, consagrando-se como um dos grandes heróis da História do Rio Grande do Sul
    Clarissa Londero & Jaqueline Crestani
    Reportagem realizada em Junho de 2008
    Orgulho de ser gaúcho, a maioria do povo do Rio Grande do Sul tem. No entanto, muitos não conhecem bem a História do Estado, nem os nomes de muitos personagens que fazem parte dela. Honório Lemes é um deles, e pode-se dizer que é “um dos grandes”. A História gaúcha definitivamente não é um exemplo de pacifismo, mas as por vezes violentas revoluções serviram para definir as virtudes deste povo, simbolizadas nas atitudes dos heróis que lutaram pela melhoria do Estado. Grandes homens cujos nomes deveriam ser lembrados; ou melhor, nunca esquecidos.
    O século XIX foi marcado por conflitos sangrentos no Rio Grande do Sul. Em 1835, a Revolução Farroupilha, também conhecida como Guerra de Farrapos, explicitou a insatisfação da população junto às políticas imperiais, em função dos altos impostos cobrados em cima dos produtores de charque da província (Estado). Muitos combatentes gaúchos morreram pela causa, que chegou a defender a abolição da escravatura e, principalmente, a separação do Rio Grande do Sul. A Revolução Farroupilha durou até 1845, concretizando-se como o conflito armado mais longo já ocorrido no continente americano.
    Algumas décadas depois, após a Proclamação da República no Brasil, em 1889, outra peleja iria eclodir no Estado. Dois grupos antagonizavam a disputa pelo poder político: o Partido Republicano Riograndense (PRR), composto pelos então conhecidos como pica-paus (mais tarde, chimangos, depois da publicação do poema de Ramiro Barcelos, “Antônio Chimango”) e o Partido Federalista (PF) (composto pelos maragatos, grupo marcado pelo uso do lenço vermelho). O clima, que já era de instabilidade política, ficou à ponta de faca quando, em 1892, o republicano Júlio de Castilhos foi eleito para a Presidência do Estado (cargo equivalente ao de governador). O PRR era a favor do presidencialismo, e de uma maior autonomia aos Estados, enquanto os federalistas defendiam o parlamentarismo e o Brasil como União Federativa. Diante do clima tenso que pairava no solo gaúcho e do crescente atrito entre os grupos políticos rivais, deflagrou-se, em 1983, a revolução.
    Naquela época, em todos os Estados brasileiros, os coronéis exerciam os poderes locais e davam sustentação para que se mantivesse um governo central, normalmente situacionista. No entanto, no livro “Honório Lemes, um Líder Carismático: Relações de Poder no Rio Grande do Sul”, de Mariza Simon dos Santos, no qual a historiadora faz uma análise do coronelismo no estado, verifica-se que os coronéis da fronteira gaúcha eram, ao contrário, em sua maioria, opostos ao governo central do Rio Grande do Sul. E foi, portanto, com o apoio destes coronéis que os seguidores de Gaspar Silveira Martins, fundador do PF, iniciaram a guerra.
    Surge o Leão do Caverá
    Tendo nascido em 23 de setembro de 1864, em Cachoeira do Sul, Honório Lemes da Silva participou ativamente da Revolução Federalista aos 29 anos. Manoelito Carlos Savaris, presidente do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF) e estudioso da História do Rio Grande do Sul, afirma que “Honório Lemes participou da Revolução, iniciando como oficial subalterno na força federalista de Manoel Machado Soares, que foi quem o cognominou de Leão do Caverá”. A denominação, de acordo com Mariza Santos, foi lhe dada em função do amplo conhecimento que tinha da Serra do Caverá, onde batalhou na Brigada comandada pelo coronel.
    De família humilde, com feições mestiças e estatura mediana, Honório Lemes mudou-se aos 12 anos para Rosário do Sul. O menino cresceu ouvindo histórias sobre revoluções e nomes como o de Gaspar Silveira Martins. “Tinha a fala estropiada”, diz Manoelito no texto “Como era chamado Honório Lemes”. Isso porque não teve muito tempo para estudar, pois a vida de tropeiro começou cedo. As habilidades nessa área foram importantes para o seu futuro como comandante militar e já denotavam uma das características de sua personalidade: “A atividade de tropeiro deu-lhe o conhecimento dos campos da região e sua honestidade, a confiança dos fazendeiros”, afirma Mariza.
    Honório Lemes, que foi presidente do diretório do PF em Rosário do Sul, teve, durante a Revolução Federalista, a possibilidade de se engajar ainda mais politicamente e, por ser um bom combatente, chegou ao posto de coronel das tropas ofensivas. O conflito terminou em 1895 e foi marcado pela violência: cerca de 10 mil pessoas morreram, e a degola foi estabelecida durante o confronto como prática comum dos dois lados adversários.
    Mesmo depois do fim da guerra e da entrada no século XX, o clima político no Rio Grande do Sul continuava tenso. O PRR permanecia no governo do Estado. Depois da morte de Júlio de Castilhos, em 1903, estabeleceu-se no poder o também pica-pau Borges de Medeiros, dando início ao longo período que seria marcado pelo “borgismo”.
    O PF continuava fazendo oposição ao governo do Estado, porém de forma branda, até o início da década de 20. Segundo o professor de História da UFRGS Luiz Alberto Grijó, os anos 20 foram conturbados em termos políticos no país, refletindo no Estado e piorando as já existentes questões ideológicas locais. “Depois da década de 20, há muitas lideranças importantes do PRR que se tornam oposicionistas, aliando-se ao PF”, afirma o historiador, ressaltando a gravidade da crise que aqui se desenhava.
    No país, a acirrada disputa entre os candidatos a Presidência da República Artur Bernardes e Nilo Peçanha dividia os grupos políticos nos Estados da nação. Aproveitando o momento de ânimos exaltados no Rio Grande do Sul, também, segundo Mariza Santos, em função da crise da pecuária que colocara os fazendeiros contra Borges de Medeiros, o PF lança a candidatura de Assis Brasil, um ex-republicano, ao governo do Rio Grande do Sul, contra o então governador, que disputava o 5º mandato.
    A campanha do PF foi forte pelo Estado. Os maragatos achavam que este era o melhor momento para derrubar o PRR do poder. As eleições foram conturbadas, tanto no Estado quanto no Brasil. Artur Bernardes foi eleito presidente, o que era favorável aos federalistas, já que Borges havia apoiado Nilo Peçanha. No entanto, o cargo acabou ficando novamente nas mãos do candidato republicano, derrotando os “libertadores” (como eram chamados os federalistas). Os líderes do PF não aceitaram o resultado dessa votação considerada um tanto quanto nebulosa, argumentando que as eleições haviam sido fraudadas. Na verdade, conforme conclui Mariza no livro, em função do coronelismo estabelecido, as eleições da época acabavam sempre sendo fraudulentas.
    Grijó acredita que o argumento foi apenas uma desculpa dos federalistas, que há tempos buscavam uma forma de acabar com as seguidas décadas de governo republicano no Estado. “Isso foi um pretexto para que eclodisse, no interior do Rio Grande do Sul, um movimento armado contra Borges de Medeiros.”
    A Revolução de 23 e a estratégia de Honório Lemes
    “Os lenços colorados – maragatos – contra os lenços brancos –chimangos”, descreve Manoelito. “A revolução de 23 tem a seguinte característica: dificilmente a gente pode encontrar nela o objetivo de tomar o poder pelas armas, porque a disparidade era muito grande”, afirma Grijó. Isso porque, conta o professor de história, o governo do Estado contava com uma brigada militar (que era uma espécie de exército do Estado) muito bem armada, tanto em termos de equipamento e treinamento quanto em quantidade de oficiais. “O que os federalistas buscavam era conturbar o Estado, de forma que viabilizasse uma intervenção federal”, completa Grijó.
    Então, o cenário se desenhou da seguinte maneira: um exército completo do Estado contra uma frente revolucionária composta por várias colunas. Entre elas, a mais eficiente foi a que estava sob comando de um maragato de coração e tropeiro e comandante por vocação: Honório Lemes. Aquele homem já com 59 anos, de poucos estudos, mas inteligência de sobra, levando consigo para o combate os cinco filhos homens já crescidos, assumiu a frente das Forças Rebeldes da Fronteira Sudoeste. “Assim, ele acaba se tornando, dentre as lideranças oposicionistas, a mais importante sob o ponto de vista do comando propriamente militar”, conta o professor Grijó.
    Uma vez no comando do que seria sua participação mais importante para a História do Rio Grande do Sul, Honório Lemes assume uma estratégia que evitava o confronto direto. “A forma melhor que ele teria para perder de uma vez era bater de frente com os republicanos”, explica o professor de História. Honório Lemes sabia que seus adversários estavam muito bem armados e em maior número. Por isso, planejou batalhas sem combates, a chamada “guerra de mobilidade”. Antes de as tropas rivais chegarem no local onde sua coluna estava, o Tropeiro da Liberdade desocupava as terras, escolhendo um outro lugar para ficar. E, lá, esperava pelos republicanos. Assim foi sucessivamente, e essa tática, possibiliatada pelo conhecimento do território que tinha adquirido como tropeiro, foi que colocou Honório Lemes na história das coxilhas gaudérias.

    Mas não foi só de fugas que se fez a coluna do tropeiro. Ele partiu da Serra do Caverá, seu porto seguro, em direção a Alegrete. Em 23 de março de 1923, invadiu a cidade. De lá rumou, junto a 2 mil rebeldes, ao município de Uruguaiana. Nessa investida, encontrou resistência por parte das tropas de Flores da Cunha que ocupavam o lugar, e teve de recuar. Pressionado pelo exército inimigo, o leão voltou para o Caverá, de onde lutou em mais alguns conflitos.
    “Depois de vários meses de escaramuças, inclusive com uma marcha até a região missioneira, Honório Lemes reúne-se com os demais comandantes revolucionários em Pedras Altas, município de Pinheiro Machado, para tratar da proposta de pacificação apresentada pelo Marechal Setembrino de Carvalho, enviado ao sul pelo Presidente da Republica”, conta o tradicionalista Manoelito.
    A guerra não durou muito e não foi tão violenta quanto as que a antecederam. “Percebe-se que a mobilização teve uma finalidade propriamente simbólica dentro da disputa política, diferentemente das anteriores”, afirma Grijó. “Em termos políticos se faz o acordo, ou pacto, de Pedras Altas, no qual Borges de Medeiros se comprometia em não se candidatar mais”. Com isso, as lideranças políticas antagônicas se apaziguaram, mas os comandantes não queriam aceitar o acordo, considerando-o injusto. No país, acontecia o chamado movimento tenentista, de jovens oficiais descontentes com a situação política do Brasil. Identificando-se com a insatisfação militares, Honório Lemes decide participar da revolta e continuar em combate. O movimento impulsionaria, mais tarde, o surgimento e a luta da Coluna Prestes, um movimento de abrangência nacional que pretendia depor o Presidente da Republica, Arthur Bernardes. Honório Lemes chegou a conhecer Luís Carlos Prestes, que era admirador do comandante.
    O herói carismático
    “Em 1925 o caudilho tentou nova revolução, mas, sem apoio, seu intento durou somente 10 dias e lhe custou a prisão”, conta Manoelito sobre a prisão de Honório Lemes. Contando com a chegada de mais combatentes para sua frente, Honório Lemes preparou-se para enfrentar as tropas governistas. No entanto, os homens que esperava não conseguiram chegar, pois foram descobertos e presos. Ao se ver encurralado com os seus cem homens pelos mais de mil inimigos, o comandante não teve dúvidas: rendeu-se para salvar seus seguidores e garantir-lhes a vida. Flores da Cunha, comandante das forças que por muito tempo tentaram derrotá-lo, no fundo, guardava pelo guerreiro uma profunda admiração e escreveu depois do episódio em que recebeu a rendição de Honório Lemes: “Honório estava esperando a faca e eu o abracei. Honório arrancou do revólver e do espadim para entregá-los a mim o que não aceitei e disse-lhe: ‘Guarde as suas armas general, um homem como o senhor não deve andar desarmado’. E abraçamo-nos e os olhos de Honório umedeceram. Falou-me então: ‘Como quer que eu lhe chame? De doutor ou de general?’ E respondi-lhe: ‘Sou bacharel em Direito. Pode me chamar de doutor, se quiser!’. ‘Está certo’, disse-me Honório, ‘porque general até um índio rude e grosso como eu pode ser’”.
    O sentimento de Flores da Cunha, que reconhecia tanto suas características como pessoa, quanto suas habilidades militares, expressa o que Honório Lemes significou. A humildade, modéstia e honestidade que sempre manteve, além de um dom que lhe era natural, descrito por Mariza Santos como “carisma”, fez com que fosse reconhecido já na época como herói. Segundo Grijó, além de ser um grande líder que mobilizava tropas inteiras, em termos sociológicos, ele se constitui como herói, porque as pessoas acreditavam que ele era capaz de ações extraordinárias. “A sua liderança política e militar foi sendo desenvolvida, e os participantes da coluna comandada por ele lutavam pelo fato de estarem do lado dele, pois realmente acreditavam que Honório Lemes era capaz de fazer algo por eles, pela população e até pelo país.”

    O fato de ter a mesma origem e, segundo seus próprios companheiros, ter “fala simples” e vestir-se “como os outros gaúchos” fez com que o povo se identificasse com ele, aderindo à sua luta. Doavam-se aos seus comandos sem restrições, por um bem que sabiam, seria comum a todos.
    Depois de ficar preso por dois anos, Honório Lemes foi exilado no Uruguai com a família e vivia da venda de leite e queijo. Mas a sua situação era menos importante que a dos combatentes que ainda estavam presos; entre eles, alguns de seus filhos. O maragato articulava-se para que fossem libertados e, nessas alturas, já se mostrava inconformado com o rumo que seus companheiros políticos haviam tomado.
    No entanto, ainda estava do lado do bem do Estado e do país, fato demonstrado em 1930, quando já havia voltado para Rosário do Sul, ao aceitar o convite de Flores da Cunha para comandar tropas na Revolução que levaria Getúlio Vargas ao poder. Honório Lemes reuniu amigos e antigos companheiros para a luta, mas, três dias antes de eclodir a revolução, o lendário federalista faleceu acometido por uma grave pneumonia. Não pode pelear desta vez, mas sua história de lutas já estava, na verdade, completa. Quem conhece as façanhas desse gaúcho, com certeza não as esquecerá. Ele é hoje um herói de outros tempos, mas que nos serve de exemplo em uma época em que políticos legislam apenas pelo egoísta objetivo de autofavorecimento. Na sua lápide, em Rosário, a frase de sua autoria revela as causas pelas quais tanto lutou: “Quero leis que governem homens e não homens que governem leis”.

    Resposta
    • 22/04/2018 em 15:49
      Permalink

      Alguém, por favo,r resume esse textão?

      Resposta
    • 22/04/2018 em 17:17
      Permalink

      E bota chorão nisso. KK kkkkkkk kkkkkkk

      Resposta
    • 23/04/2018 em 18:33
      Permalink

      Faz um “Textão” e, se esconde no a nonimato?
      Típicos de elementos componentes de Serviço de Comtra-inteligência do Sistema de espinonagem dos Arapongas!
      Apresente-se Militar!
      A Constituição dá Legalidade às manifestações de prensamentos, no entanto, enibe e prática do anonimato!

      Resposta
  • 22/04/2018 em 06:58
    Permalink

    mais um vez a CP-QAO faz injustiça, senhores não tem jeito, vamos entrar com ações judiciais para reverter essas irregularidades praticadas pela D APROM. Justiça neles!!!!

    Resposta
    • 22/04/2018 em 10:05
      Permalink

      Sempre a mesma historinha:”vms entrar na justiça pessoal” Coisa chata kkkkkkk kkkkkkk kkkkkkk

      Resposta
      • 23/04/2018 em 18:38
        Permalink

        Faz um “Textão” e, se esconde no a nonimato?
        Típicos de elementos componentes de Serviço de Contra-inteligência do Sistema de espinonagem dos Arapongas!
        Apresente-se Militar!
        A Constituição dá Legalidade às manifestações de prensamentos, no entanto, enibe e prática do anonimato!

        Resposta
  • 22/04/2018 em 09:36
    Permalink

    Além de tudo, existem as “ALMAS PENADAS”, cap Qao que não vão para reserva remunerada e ficam ocupando vaga para promoção.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 11:01
    Permalink

    Parabéns Messias por esta excelente matéria. Só gostaria de entender como pode um militar receber 12 pontos da CP-QAO em 06 meses e outro quase nenhum. Quais foram os méritos que esse militar averbou em sua Ficha para tamanha pontuação. Acho que a maior revolta do ST preterido não e o fato de não ser promovido e sim não conhecer o método utilizado por esta maldita Comissão para pontuar. A Administração Pública (EB) esta sujeita aos ditames da Lei, digo os precipícios da: transparência, publicidade, razoabilidade, motivação, proporcionalidade, entre outros. Cadê o exemplo e a seriedade da Instituição de maior credibilidade no Pais????.

    Resposta
    • 22/04/2018 em 17:21
      Permalink

      O método vc demorou demais pra perceber ou é cego. Vc deve ser um dos muitos aqui que estão se achando injustiçados, por ter falado muito e/ou não fazer naaaada no quartel, ou seja, leva uma vida mansa.

      Resposta
  • 22/04/2018 em 13:29
    Permalink

    Parabéns ao Ten Messias por sua dedicação ao blog e ao Exército.
    Sua matéria vêm mais uma vez mostrar as injustiças cometidas pela força à aqueles que deram suas vidas em prol da instituição.
    Militares esses dedicados e muito capacitados que hoje sofrem e ficam cada vez mais triste e indignados com a instituição a qual abraçaram e dedicaram mais de 30 anos de sua vida.
    Hoje já entrei na justiça e cobrarei da comissão todos os prejuízos à mim direcionados.
    E vejo que seremos vários ST entrando na justiça, pois eles quebraram o pilar que tanto falam HIERARQUIA.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 13:55
    Permalink

    Você sabe que é um lixo então como ST ganhou até mais do que merecia. Aqueles que ao contrário de você não são lixos vão recorrer e vão ganhar.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 14:06
    Permalink

    Messias, você é um exemplo de luta. Apesar das repetidas injustiças dos covardes que mobiliam a instituição continua firme na luta pela justiça.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 14:40
    Permalink

    Brincar de Deus? Parece um negocio perigoso. Decidir quem vive e quem morre. A DA PROM decide quem é promovido e quem não. A diferença é que Deus é justo, da a cada um o que merece. Por outro lado vemos pessoas brincando com a vida de outras, usando critérios duvidosos, porque não dizer tendencioso. Como Satanás a queda foi grande. Eu espero de camarote ver este dia chegar.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 16:07
    Permalink

    Senhores Subtenentes, não se deixem contaminar por alguns comentaristas que querem zombar de quem é preterido ou de quem aconselha a entrar na Justiça para exigir seu direito à promoção. É bem possível que esses comentaristas (ou esse comentarista, é possível que seja uma só pessoa com vários perfis) seja algum pau-mandado da DAPROM ou do CIE, com o intuito de criar desunião e desestabilizar nossa causa. Não se esqueçam, hoje estamos nessa situação porque, desde alunos do CFS, fomos amestrados a aceitar cegamente os atos dos oficiais e a sermos desunidos uns com os outros. A nossa união agora pode fazer toda a diferença, e ficar se importando muito com postagens imbecis e falaciosas só vai nos fazer perder o foco. Estamos agindo dentro da estrita legalidade, e EXIGIMOS que a DAPROM também assim o faça! VAMOS ENTRAR NA JUSTIÇA, JÁ QUE O EXÉRCITO NÃO CUMPRE AS LEIS E A CONSTITUIÇÃO! Eu já fiz a minha parte…

    Resposta
    • 22/04/2018 em 17:26
      Permalink

      Lembrou de ser unido agora, não é ST PRETERIDO. Duvido que pregou isso anteriormente, agora que está na m… por uma promoção, fica aqui pagando de unido. Chorão!

      Resposta
      • 22/04/2018 em 17:38
        Permalink

        O desespero dos Babões e da DAProm esta começando a ficar claro, que os preteridos se unam e entrem na justiça para mudar o processo do jeito que ele é…….pois é cheio de irregularidades do incio ao fim.

        Resposta
      • 22/04/2018 em 21:23
        Permalink

        Anônimo 22/04/2018 em 17:26 >>> Babão, digo a você o mesmo que o Rei da Espanha disse para Hugo Chaves: ¿Porque no te callas?

        Resposta
  • 22/04/2018 em 17:35
    Permalink

    INFORMAÇÃO A TODOS OS PRETERIDOS: Você que é Subtenente das turmas de 1992 para trás junte-se a nós do GRUPO DOS PRETERIDOS. Temos dois grupos no whatsapp onde tratamos do assunto PROMOÇÃO entre outros de interesse da classe. Temos vários advogados no clube que prestam orientação gratuitamente sobre como ingressar com ação judicial para requerer a promoção. Temos também contato com Procuradores e Juízes que abraçaram nossa causa. Junte-se a nós e saiba como brigar pelos seus direitos. Não tenha medo. Juntos somos mais fortes. MANDE NUMERO DE SEU WHATSAPP PARA O SEGUINTE E-MAIL: preteridos@gmail.com (Sera incluído ao grupo os subtenentes preteridos apos verificação e confirmação da real identidade)

    Resposta
  • 22/04/2018 em 18:22
    Permalink

    Parabéns ao Tenente Messias, por sua luta em publicar matérias que tratam dos direitos dos militares que são violados.
    Ressalto que essas violações causam prejuízos não só ao militar, mas também a toda sua família.
    O remédio para combater essas violações, todos sabemos que é buscar socorro no Poder Judiciário e desfazer parte dessas injustiças que covardemente são praticadas.
    Na caserna, somos forjados para defender a lei, a ordem e a verdade e, eu particularmente, penso que sairei do Exército Brasileiro com a convicção de que lutei e defendi a instituição de que faço parte, seguindo fielmente, aos preceitos constitucionais.
    Como cidadão e como Bacharel em Direito, respeito os Direitos Humanos e principalmente, o direito fundamental, a liberdade de expressão, de formas que, com o devido respeito, as postagens anônimas que criticam uma busca legítimas ao direito violado, não são dignas de serem, sequer lidas e devem ser consideradas apenas, como um ato covarde, de quem não tem a coragem de responder e assumir as consequências de seus atos.
    Aos covardes eu diria que participei de 11 QAM (incluindo o 01/2018) e não fui promovido, por talvez, ter em minha carreira, cruzado com bandidos fardados que praticavam atos corruptos, os quais eu fiz as respectivas denúncias, que infelizmente, não receberam a devida apuração pela instituição.
    Dessa forma, em condições normais e, em um ambiente republicano, o fato de que eu tenha sido candidato a cargo eletivo, ter participado de uma Associação de Defesa de Direitos de Praças (APEB) e o fato de ter denunciado aos meus superiores, as práticas criminosas existentes na caserna, não seriam um obstáculos a minha justa promoção, pois afinal, ser contra a corrupção e não tolerar a impunidade, deve ser uma luta não só do militar, mas de todo cidadão.
    Por fim, digo aos preteridos que venceremos essa batalha no Judiciário e a verdade será esclarecida e aos companheiros que usam o anonimato para criticar a luta dos preteridos, digo aos senhores que, se não puderem assumir seus atos, por medo ou por covardia, procurem deixar um bom exemplo a seus filhos e, por favor, não opinem sobre o que os senhores desconheçam.

    Forte abraço a todos!

    Subtenente Gilson Gomes
    (EsSA – COM 1988)
    Goiânia – Goiás

    Resposta
    • 22/04/2018 em 18:44
      Permalink

      Vc poderia criticar tbm muitos dos PRETERIDOS aqui, pois se vc não observou, eles usam o anonimato pra fazer a sua manifestação. Então, será pq?

      Resposta
  • 22/04/2018 em 20:04
    Permalink

    Boa noite!
    Agradeço por sua postagem, todavia, como faço desde os meus tempos de soldado, que sempre assumi os meus atos, diria que a minha resposta a sua indagação, seria em tese, pois jamais fiz uso do anonimato, todavia, respeito plenamente, a posição divergente, daqueles que por receio de sofrer novas e injustas perseguições ou outro motivo justificável, como deve ser o seu caso, preferem usar o anonimato.
    Digo ao senhor, que em meus 52 anos de idade e 33 anos de serviço, jamais fiz uso do anonimato, todavia, como o senhor bem sabe, uma coisa é o cidadão não se identificar, por receio de sofrer retaliações, o que diverge sobremaneira, do covarde que se utiliza do anonimato para criticar aqueles que buscam, nada mais, do que a reparação a um direito violado.
    Ainda com relação ao anonimato, posso responder por meus atos e digo que o que posto nesse blog ou em qualquer outra rede social, falaria ao Comandante do Exército Brasileiro, pessoalmente, caso ele me recebesse, na condição de praça mais antiga, na ativa, no Estado de Goiás.
    Por fim, eu diria que respeito o seu anonimato, assim como respeito o anonimato dos preteridos, todavia, considero como covardes aqueles que usam do anonimato, para em seus esconderijos ou em suas tocas, como ratos, proferirem críticas e permanecerem escondidos, para não assumir os seus atos.

    Mais uma vez agradeço a sua atenção.

    Subtenente Gilson Gomes
    (EsSA – COM 1988)
    Goiânia – Goiásc Gomes

    Resposta
  • 22/04/2018 em 20:59
    Permalink

    Aos que pretendem ingressar no Judiciário em busca da promoção.
    Li e reli o relatório do TRF 4 postado neste blog.
    Destaquei os pontos principais do relatório.
    Se você, comprovadamente, está em situação semelhante à do autor, tem grandes chances de prosperar no feito. Pelo menos em 1 dos tópicos.
    Por outra: se sua situação é diferente, analise com razoabilidade e tenha a certeza de que será parte vencedora. Caso contrário, tratar-se-á de uma aventura jurídica e seus minguados reais farão falta, na medida que irão para conta de um advogado.
    Anotem:

    – Ficha de Valorização do Mérito (FVM=95,25)

    – média na graduação de 28,16 pontos dos 29,79 possíveis (

    – a Comissão de Promoções (CP-QAO), utilizou as Fichas de Avaliações (FA) que continham ‘erros’ de avaliação, para calcular a média de pontos na graduação de subtenente (2ª fase do procedimento = 28,16 pontos).

    – autor possuía 8,8 de média nas Fichas de Avaliações (multiplicada pelo fator 3.2 = 28,16 pontos). Como a média numa determinada Ficha de Avaliação não ultrapassa a 9,31 pontos, nesta 2ª fase a pontuação máxima resultaria em 29,79, indicando que o autor teria excelente pontuação.

    – rendimento escolar: conforme se observa na Ficha Cadastro (FICHIND), o autor concluiu os cursos Militares, com excelentes rendimentos (Formação: nota 7,9 – posição 69/312; Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos – nota 9,48; Curso de Telegrafia – nota 8,6. Tais cursos a nota máxima era 10,00);

    – aspectos relevantes da vida profissional do militar consignados na ficha individual: os indicadores constantes na Ficha Cadastro/Individual são positivos, pois conta com as condecorações (medalhas), cursos militares e civis realizados, as movimentações ex-offício para diversas localidades do país (vivência nacional), excelentes resultados obtidos em TAF e TAT (‘Medalha Marechal Osório’) e o comportamento ‘Excepcional’;

    – atributos constantes do perfil do avaliado: mesmo tendo sido computadas as Fichas de Avaliações consideradas ilegais, o autor permaneceu com perfil de avaliação alto (média de todas as avaliações – 2010 a 2012).

    – Ficha de Valorização do Mérito (FVM), principal documento onde consta o chamado ‘mérito-puro’, o autor figurava em 18 de 239 (94,25 pontos), enquanto que o último promovido tinha apenas 85,30 pontos.

    – Para receber apenas 2,9 de 38 pontos possíveis, com base na legislação aplicável, o militar deveria ter pouquíssimos fatores favoráveis e muitos desfavoráveis, o que não é o caso do autor, o que não encontra respaldo na documentação analisada e no exame feito.

    Por fim, lembro que essa decisão do TRF4 diz respeito, exclusivamente, ao autor.

    Cada caso será um caso, por mais óbvio que possa parecer.

    Cuidado com oportunistas e, como disse, com uma aventura jurídica. Nosso dinheiro é suado para jogar fora.

    Resposta
    • 23/04/2018 em 06:17
      Permalink

      A descisao do TRF4 desqualificou a pontuacao da CPQAO. O processo e ilegal (fato)……….pode ser usado esta decisao em quaiquer processo. Fora isso a decisao aponta outras irregularidades. Para de preguica e leiam a decisao.

      Resposta
      • 23/04/2018 em 12:05
        Permalink

        Então faça o que você mesmo pede: para de preguiça e leia a decisão!
        Não deveria, mas vou lhe explicar.
        Ela não tem efeito “erga omnes”.
        Cada caso será um caso.
        A decisão anulou aquele processo.
        Quando, futuramente, o STF pacificar, poderá servir para todos.
        Bem vindo ao código de processo civil.

        Resposta
  • 22/04/2018 em 21:41
    Permalink

    Para os Subtenentes que estão sendo preteridos em seu direito à promoção, digo para não se preocuparem com os comentários de idiotas como esse Gulé Gulé e outros. É possível até que seja uma só pessoa usando vários pseudônimos. Na minha opinião, esse babaca é alguém da “inteligência” tentando usar a velha e mofada tática de contrainteligência que consiste em fazer desacreditar e ridicularizar o inimigo (no caso, para a DAPROM nós somos o “inimigo”…). Senhores, vamos nos unir no whatsapp, no facebook, no twitter, etc. Para os senhores saberem a força que tem as redes sociais, pesquisem sobre a Primavera Árabe. Um movimento iniciado nas redes sociais conseguiu depor ditadores em alguns países e criou uma guerra civil que perdura até hoje, na Síria. Nosso objetivo não é derrubar o governo ou algo parecido, mas apenas obrigar Exército Brasileiro a obedecer as leis do país, começando pela Constituição, por isso acho que não será tão difícil, apesar da instituição resistir o máximo que pode, pois a finalidade das ilegalidades cometidas é manter o praça no CABRESTO.

    Resposta
  • 22/04/2018 em 23:03
    Permalink

    Ao usuario 22/04/2018 em 21:41
    Tens razão,foi assim com o site militar.com.br começaram a bombardear.

    Resposta
  • 23/04/2018 em 08:46
    Permalink

    No QA de dez 2017 recebi 170,8. Neste ano entrou 1,2 pt pelos 3 TAFS E de 2013 e TAT E 2013 que eram tudo B em 2013, e ainda + 1 pt pela medalha de prata somando tudo 2,2 pt a mais a pontuação do ano passado. Acontece que minha pontuação este ano ficou em 171,2, pode isso Arnaldo? É ou não é manipulação? Companheiros, será que vale a pena entrar na justiça caso eu seja prejudicado?

    Resposta
  • 23/04/2018 em 09:12
    Permalink

    Nada mudou. Essa cx preta das promoçoes. O militar sendo avaliado por outros, muitas vezes sem. Etica e nem moral pra avaliar. Nao sei pq se abre tantas vagas todo ano, se no final ficam subtenentes acumulados, devido ao erro de avaliaçao de uma comissao obscura, parcial que esta promovendo aqueles geralmente pedidos pelos amigos e cmt de OM

    Resposta
  • 23/04/2018 em 09:21
    Permalink

    É triste demais ver aqui na minha OM, S Ten que trabalha com o subdiretor ganhando medalha do Pacificador e Legendário enquanto aos demais são preteridos no QA. Isso é um apadrinhamento vergonhoso, pois o militar em questão é apenas um “babão ‘ bajulador e isso não pode ser considerado como “relevantes serviços prestados”. Está na hora do MPF agir!

    Resposta
  • 23/04/2018 em 13:39
    Permalink

    Eu sugiro ao colega aí de 23/04/18 de 09:21 denunciar ao MPF esse babão aí que recebeu medalhas sem “prestar relevantes serviços à instituição”. Vamos denunciar aí esses caras que recebem indevidamente comendas de alto valor moral do nosso EB. Isso também é um modo de corrupção velada e favorecimento ilícito aos puxa-sacos, portanto vamos denunciar. VERGONHOSO!!!

    Resposta
  • 23/04/2018 em 16:31
    Permalink

    A este Sr ou Senhora, não sei ao certo, respeito temos que ter com quarquer ser vivo, coisa que vc não têm.
    Não consegue fazer uma simples argumentação, em primeiro lugar este negócio de 70% nunca existiu de uns 5 anos para cá o DGP vêem com essa argumentação, que não existe em nenhum diploma legal, paraa facilitar a sua interpretação lei ordinária, Portaria não é Lei, somente quem pode legislar em matéria de Forças Armadas é o Presidente da República ou Congresso Nacional. Então não venha me dizer que a Opinião de um General deva prevalecer sobre a Lei. Esta tudo errado o processo de promoção e obscuro, Não tem moralidade, o princípio que rege a este tipo de concurso é o reserva legal, feito de acordo com que a lei prescreve, não cabendo discricionariedade; neste tipo de processo sob pena de estar praticando fato tipico e antijuridico pelo fta de corrupção. O que está acontecendo com os S Ten das turmas é que a grande maioria esta com o somatório das notas congeladas por varios QAs o que acho ilegal e desleal, espero que quando chegar a sua oportunidade vc e a sua família, não passem por este martírio, acho um absurdo excelentes profissionais dedicados passarem por uma situação destas. E infelizmente temos colegas como vc que demonstram que o militar não precisa de inimigos com um amigo da onça como você. Arma que mata sargento tem divisa no cano.

    Resposta
  • 23/04/2018 em 18:39
    Permalink

    Só com a união é que se consegue a vitória! Aos da T 92 e anteriores que se encontram no QA e serão preteridos mais uma vez, não percam tempo entrem na justiça não fiquem achando que serão promovidos nos QAs futuros, isso não acontecerá e se acontecer será com um ou outro, o quanto mais demorarem para entrarem na justiça mais será o sofrimento, quanto mais ações na justiça tiver mais fácil ficará a vitória. Coragem, vocês não tem mais nada a perder.

    Resposta
  • 23/04/2018 em 19:41
    Permalink

    Existe um ST no QA que possui mais de 200 pontos, fiz as contas com o que tem no almanaque e se o militar for 10 no CFS, 10 no CAS e 10 no conceito multiplicando pelos pesos, mais os pontos dos cursos, medalhas, TAF e TAT pontuação máxima, somando o CHQAO e curso superior os quais só irão valer se não me engano a partir de 2019, a pontuação dele deveria ficar em torno de 147 pontos e somando a pontuação máxima da CPQAO 49 pontos e deveria ter perto de 196 pontos, ou seja tudo indica que a CPQAO não respeita a legislação, uma vez que a pontuação máxima que ela pode atribuir ser de 49 pontos, mais uma dica para quem entrar na justiça, solicitar toda a documentação comprovando a pontuação de todos que estão no QA.

    Resposta
  • 23/04/2018 em 19:47
    Permalink

    Existe um ST no QA que possui mais de 200 pontos, fiz as contas com o que tem no almanaque e se o militar for 10 no CFS, 10 no CAS e 10 no conceito multiplicando pelos pesos, mais os pontos dos cursos, medalhas, pontuação da formação, movimentação,TAF e TAT pontuação máxima, somando o CHQAO e curso superior os quais só irão valer se não me engano a partir de 2019, a pontuação dele deveria ficar em torno de 147 pontos e somando a pontuação máxima da CPQAO 49 pontos e deveria ter perto de 196 pontos, ou seja tudo indica que a CPQAO não respeita a legislação, uma vez que a pontuação máxima que ela pode atribuir ser de 49 pontos, mais uma dica para quem entrar na justiça, solicitar toda a documentação comprovando a pontuação de todos que estão no QA.

    Resposta
    • 23/04/2018 em 21:21
      Permalink

      Faltou a pontuação relativa à média na graduação X 7,3.

      FVM + CPQAO + GCG x 7,3 = pontuação total do QA.

      Resposta
  • 23/04/2018 em 20:52
    Permalink

    Aqui na minha OM um sub ganhou a medalha do Pacificador só babando o ovo do subdiretor de um hospital aqui no RJ, isto é, “prestando relevantes serviços ao EB”. Vergonha, desses que dizem que o EB é o paladino da moralidade. Pobre povo que acredita nas FFAA. Nossos comandantes deviam ter vergonha de usar o critério da bajulação, “do jeitinho” e da subjetividade para a concessão de honrarias que simbolizam os grandes feitos de Caxias. Neste mesmo hospital conheço subtenentes heróis que salvam vidas durante dia e noite e desempenham funções altamente técnicas, mas são ignorados pela direção. UMA VERGONHA!

    Resposta
  • 23/04/2018 em 22:45
    Permalink

    O camarada tinha 168 pontos no QA de dez/17 agora neste QA jun/18 milagrosamente foi para 179 pontos e vai ser promovido, detalhe, o cara está apenas no 2º QA enquanto isso outros colegas suas pontuações foram reduzidas. Santa comissão milagrosa, descrédito total

    Resposta
  • 24/04/2018 em 07:51
    Permalink

    Bem vindos ao mundo dos Praças. Menos providos abre vagas para os OTT´s. Aquela ideia de racionalização: redução no orçamento.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 08:18
    Permalink

    Infelizmente, as coisas só vão mudar se nós denunciarmos as arbitrariedades da CP QAO e do próprio sistema que permitem a existência de irregularidades e ilegalidades nas pontuações do QA. Todos sabem que nesse processo impera a concorrência desleal, as manipulações, os apadrinhamentos asquerosos, “o jeitinho brasileiro”, a díade vertical, as troca de favores imorais, as interferências indevidas e as bajulações repudiantes de toda natureza. Meus caros colegas se nós ficarmos quietos nada vai muda, tenhamos a inspiração no Ten Messias Dias.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 11:39
    Permalink

    É isso aí vamos denunciar o sistema, se todos que sofreram injustiças postarem seus casos neste blog vamos ter a exata dimensão do problema. Acontece que o nosso pessoal tem medo de se manifestar e isso não ajuda a no RX da questão. Esse muro da vergonha tem que ser posto ao chão. SEKVA!!!

    Resposta
  • 24/04/2018 em 11:47
    Permalink

    É isso aí vamos denunciar o sistema, se todos que sofreram injustiças postarem seus casos neste blog vamos ter a exata dimensão do problema. Acontece que o nosso pessoal tem medo de se manifestar e isso não ajuda a no RX da questão. Esse muro da vergonha tem que ser posto ao chão. SELVA!!!

    Resposta
  • 24/04/2018 em 15:28
    Permalink

    Meus amigos, não temos que ficar chorando não. Deus é maior do que tudo isso que estamos passando. Convido todos os subtenentes das turmas de 1992 para trás que se juntem a nós do CLUBE DOS PRETERIDOS. Temos dois grupos no whatsapp com mais de 500 militares, queremos chegar a 5000, por isso você que foi preterido nas promoções, mesmo que já tenha ido pra reserva nos últimos cinco anos, venha para nosso clube. Temos vários advogados no grupo que conhecem muito de Legislação Militar e Leis que prestam orientação gratuitamente, estamos também em contato com Procuradores e Juízes que abraçaram nossa causa. O Ten Messias nos ajuda muitíssimo com o blog postando assuntos de interesse. Entre em contato com alguém do grupo e peça pra fazer parte. Em Campo Grande-MS pode me procurar no H Mil A CG (St Zuqui), tenho os modelos de requerimentos para pedir a documentação necessária para ingressar com ação na justiça, queremos chegar a 1000 ações até o final do ano.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 16:19
    Permalink

    CPQAO é o somatório do que mas nojento existe de discriminação e falta legitimidade que o Exército Brasileiro tem. Eles cagam para a legalidade e decisões judiciais que julgaram suas ações inconstitucionais. Se valem da miserabilidade dos praças atolados em dividas e com dificuldades de entrarem na justiça; CANALHAS.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 16:22
    Permalink

    Eu pergunto aí ao pessoal do Clube dos Preteridos quantos casos já foram ganhos na justiça baseados apenas na ilegalidade da existência da CP-QAO?

    Resposta
  • 24/04/2018 em 16:33
    Permalink

    Aqui na minha OM um sub gente boa só vai sair QAO depois 8 QAs, o cara tem curso de guerra na selva e 3 localidade especial e várias medalhas. Fica difícil entender a matemática da CP-QAO, pois conheço peito liso sem uma vivência que saiu no primeiro QA.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 19:58
    Permalink

    Aos STs que serão preteridos mais uma vez, entrem na justiça e solicitem o bloqueio das promoções de 1 Jun 18, até que a DAProm prove que não houve manipulação da pontuação e que todos realmente foram posicionados dentro de seus méritos conforme a FVM, usem as sentenças que estão nesse blog como justificativa, façam que nem o Ten Messias em 2015, quero ver a casa da DAProm/CPQAO cair de vez.

    Resposta
  • 24/04/2018 em 22:41
    Permalink

    Um exército que humilha os seus subordinados não pode vencer uma guerra. Nossos comandantes são uns fracos.

    Resposta
  • 25/04/2018 em 11:15
    Permalink

    Tão dizendo que 70% dos que estão aí neste QA serão promovidos, isso é verdade? Alguém está sabendo disso? No último QA na minha QM foram promovidos apenas 34%.

    Resposta
    • 25/04/2018 em 18:36
      Permalink

      Na área do CMS o que falam (Subtenentes) é que será algo de 38 a 40% deste famigerado QAM. Oremos que sejam mais promovidos.

      Resposta
  • 25/04/2018 em 22:32
    Permalink

    Estão dizendo aqui no Rio que será de 50%, mas isso é só uma conta que alguns aloprados estão fazendo sem fundamento algum. É sofrível esperar sair o QAM e depois vem mais sofrimento para esperar o número de vagas. Parece que há muitos sádicos no nosso EB

    Resposta
  • 26/04/2018 em 09:07
    Permalink

    30% do QA, no máximo.
    É o que tem para o almoço…

    Resposta
  • 26/04/2018 em 10:19
    Permalink

    Do QA divulgado dias atrás, serão promovidos 27% dos companheiros inclusos. No caso da Infantaria, serão promovidos os militares posicionados até o nº 74 (inclusive).

    FONTE DA INFORMAÇÃO: Companheiro que serve na DAProm

    Resposta
  • 27/04/2018 em 16:02
    Permalink

    sou um deles, nunca fui punido, comportamento excepcional desde 2001, sempre servir em tropa, conceito do SGD tudo azul, com bolas e triângulos e mesmo assim não sairei, o que fiz de errado na careira? acho que talvez por estar sempre na tropa e não ser “BAJULADOR” serei obrigado a só ter 3 promoções na carreira…. É JUSTO?

    Resposta
  • 27/04/2018 em 18:12
    Permalink

    Palhaçada, entro QA em dezembro do ano que vem e já estou juntando dinheiro para pagar advogado, em virtude do que está acontecendo não vou aceitar preterição.

    Resposta
  • 27/04/2018 em 18:20
    Permalink

    Gente, vamos montar um KIT QAO desde os primeiros passos de como proceder para entrar com uma ação na justiça. Por favor, os colegas formados em direito!

    Resposta
  • 28/04/2018 em 16:00
    Permalink

    Em outubro junto meu tempo de iniciativa privada mais LE e vou embora. Vivi mais de 30 anos com salário de praça, não vou morrer se não for oficial QAO! Minha dignidade está acima de tudo isso.
    Se todos nós preteridos fizéssemos isso, dava uma pane no EB.
    Claro que nossos colegas promovidos iriam dar conta da nossa função, afinal são melhores e devem desembocar horrores.
    Depois na reserva entramos com pedidos de indenização e danos, pois na ativa, vamos nos stressar mais ainda.

    Resposta
  • 28/04/2018 em 21:36
    Permalink

    Quem é babão ganha muitos pontos da comissão.
    Quem faz bajulação ao chefe merece promoção.

    Resposta
  • 29/04/2018 em 21:02
    Permalink

    Entrarei no QA daqui a dois anos e já estou assustado com os depoimentos dos companheiros. Caramba é muita gente sendo injustiçada. É vergonhoso que tudo isso esteja acontecendo com a leniência do nosso comandante que prega tanta a moralidade. Pra mim agora ele é um grande hipócrita, canalhas!

    Resposta
  • 06/05/2018 em 08:13
    Permalink

    27% SIGNIFICA QUE ESTOU FORA PELA 8ª VEZ

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.