Mi Mi Mi da Intervenção: Manual de Conduta, Comissões… Exército pode trabalhar?

A Intervenção Federal no RJ, no momento, é na Polícia Militar. ‘Feliz está Pezão, sem preocupação’

“Regras indicam que os militares devem usar munição letal apenas em último recurso. Soldados são orientados também a filmar ou fotografar as ações da tropa, sempre que possível.

Por RJTV

 

Exército começa a patrulhar diariamente a Vila Kennedy

Exército começa a patrulhar diariamente a Vila Kennedy.

Os militares das Forças Armadas que estão atuando nas operações na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio, receberam treinamento específico para lidar com situações e conflitos dentro da comunidade.

Segundo o Comando Conjunto das operações no Rio, esses soldados vão ter que seguir algumas regras no trato com os moradores ou num possível enfrentamento com criminosos: são as regras de engajamento. É como se fosse um manual de conduta, que todos os soldados devem seguir em combate.

Exército tem manual de conduta para usar nas operações no Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)Exército tem manual de conduta para usar nas operações no Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Exército tem manual de conduta para usar nas operações no Rio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Nas operações na cidade, as regras indicam que os militares devem usar munição letal apenas em último recurso. As ações, sempre que possível, devem ser filmadas ou fotografadas pela tropa. O manual ainda orienta que os soldados, antes de usar arma de fogo, sigam um protocolo, que determina:

– Primeiro, fazer um alerta verbal ao infrator. E, antes de tudo, negociar.

– Realizar demonstração de força. Depois, tentar empregar formações de controle de distúrbios

– Usar armas de baixa letalidade – como jatos d’água e gás de efeito moral

– Disparar com balas de borracha

– Usar dispositivos elétricos incapacitantes

– Somente depois de esgotar todas essas alternativas, usar arma letal.

As normas de engajamento ainda determinam que, ao usar uma arma letal, os soldados devem buscar ferir e não matar. E, sempre que possível, atirar para atingir os membros inferiores, como as pernas, por exemplo. 

Militares retiram barricadas na Vila Kennedy (Foto: Divulgação)Militares retiram barricadas na Vila Kennedy (Foto: Divulgação)

Militares retiram barricadas na Vila Kennedy (Foto: Divulgação)

As Forças Armadas começaram a fazer patrulhamento diário na Vila Kennedy nesta segunda-feira (12). Por volta das 6h15, o primeiro comboio de seis carros chegou à comunidade. Nele, estavam homens da brigada da Vila Militar e do Batalhão de Polícia do Exército. Agentes da Polícia Militar também reforçavam o policimanto na comunidade.

Ao todo, cerca de 300 militares devem atuar nas ações da Vila Kennedy diariamente. Durante o dia, as tropas militares farão a fiscalização. À noite, a Polícia Militar será responsável pela segurança pública”.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/militares-do-exercito-recebem-manual-de-conduta-para-usar-nas-operacoes-no-rio.ghtml

Nota do Editor: nos parece que essas comissões de Direitos Humanos e tantos outros Atores, estão no ‘mundo encantado de Alice’ – O Brasil está dominado pelo crime, especialmente às capitais dos Estados.

Um comentário em “Mi Mi Mi da Intervenção: Manual de Conduta, Comissões… Exército pode trabalhar?

  • 13/03/2018 em 14:53
    Permalink

    Verdade, Messias. O Brasil está tomado pelo crime. Mas sempre fica a dúvida: Por que o nosso exército não age assim, como você acha que deve agir, no Leblon, Ipanema, Barra da Tijuca… Lembre que esta semana um delegado é um ex-secretário foram presos na zona sul. Seria legal tirar fotos da população da zona sul. Não dá para tratar todas as pessoas da Vila Kennedy como bandidos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.