Para Guedes aposentadoria integral para militares só aos 60 anos, com 40 de contribuição

Equipe econômica estuda idade mínima de 45 anos para aposentadoria de militares

Painel
Que tal?
Uma das propostas que está na mesa da equipe econômica de Jair Bolsonaro prevê que a idade mínima para a aposentadoria dos militares seja de 45 anos. Quem optasse por sair da ativa com essa idade, porém, receberia apenas uma fração do salário.

É importado
O modelo é semelhante ao dos EUA. Quanto mais tarde a aposentadoria, maior a fração a ser embolsada. Por essa proposta, o valor integral do salário da ativa seria pago aos que deixassem as atividades após os 60 anos.

Toma lá, dá cá
Integrantes do grupo que assessora o ministro da Economia, Paulo Guedes, advogam que, se houver acordo com os militares, o governo envie junto com a proposta de mudança no regime previdenciário deles um projeto de reajuste salarial, atendendo demanda da categoria.

Ainda é cedo
Hoje, os militares podem se aposentar com salário integral após 30 anos de serviço. Relatório do Tribunal de Contas da União de 2017 mostra que 55% dos integrantes das Forças Armadas se aposentam entre os 45 e os 50 anos de idade.
FOLHA DE SÃO PAULO/montedo.com

24 comentários em “Para Guedes aposentadoria integral para militares só aos 60 anos, com 40 de contribuição

    • 14/01/2019 em 04:49
      Permalink

      Certamente, o Ministério da Defesa, aumentará, tb, o tempo de permanência no mesmo posto/graduação afim de acompanhar essa mudança. Naturalmente, essa proposta será muito bem recebida pelos “Chefes” (acredito que foi, inclusive, formulada por eles), pois desde que aumentou a idade para a aposentadoria compulsória dos Ministros do STF (70 para 75 anos), os Generais estão em busca de um argumento para permanecerem mais tempo na ativa (logicamente, devidos as inumeras regalias que fazem jus). Atualmente, a idade compulsória do Generalato é 66 anos. Vários proeminientes Generais (Mourão, Heleno, Santos Cruz, etc) já se manifestaram diversas vezes sobre o “absurdo” de irem para a reserva com “apenas” 66 anos de idade……

      Resposta
      • 29/01/2019 em 11:07
        Permalink

        A população precisa saber disso. Por que estão tão interessados no aumento da idade para aposentadoria. Para eles é devido as regalias e para a população que realmente trabalha e ganha pouco é só trabalho árduo.

        Resposta
  • 14/01/2019 em 00:20
    Permalink

    Para os generais isso é moleza. Quem vai se ferrar são as praças, principalmente quem não tem mais perspectiva nenhuma de carreira. Imagina o subão ficar até os 60 anos queimando bandeira. Tenham certeza que para os Oficiais será uma maravilha.

    Resposta
  • 14/01/2019 em 06:28
    Permalink

    Eu queria que esse cara passasse apenas um ano com Sgt tirando serviço, trabalhando na tropa nas seções e principalmente tendo que aguentar oficial incompetente… Ele mudaria de idéia rapidinho…

    Resposta
  • 14/01/2019 em 09:09
    Permalink

    Tem Sargento formado em 2018 que nem chegou na tropa e esta falando em fazer concurso para PRF e sair do EB. Tem Oficial de AMAN fazendo Cursinho para PRF e Receita Federal.

    Resposta
    • 15/01/2019 em 18:29
      Permalink

      Eles estão certos, tem de estudar e sair das FFAA mesmo, é uma carreira vergonhosa, onde chefes só pesam em si e não em seus subordinados, poucos se lixam para família militar. Generais não lutam pelas melhoria salarial da tropa a décadas, só lutam por boquinhas na reserva. As FFAA pagam pior que qualquer Policia Militar e Bombeiros Militares dos estados da federação. FFAA é o pior salario do executivo.

      Resposta
      • 17/01/2019 em 22:21
        Permalink

        Falando em boquinha o atual governo terminou de acomodar e distribuir boquinha a todos os generais, quem não é PTTC é ministro ou vice-ministro.

        Resposta
  • 14/01/2019 em 09:58
    Permalink

    Se a contrapartida for um substancial reajuste para nós, incluindo tudo que nos foi usurpados pela MP 215/2001, que se faça! Que se tenha um aposentadoria digna aos 60 anos. Essa falsa sensação de liberdade aos 45 anos, em que nosso salário sempre perde para o fim do mês e todo o dia é uma matemática para se tentar esticar o dinheiro. Nos levando, em muitos dos casos, a um “sub”, olha que bonito, subemprego e uma sub vida.

    Resposta
  • 14/01/2019 em 23:46
    Permalink

    Oh, glória. Já fechei os 30. Vamos ter duas classes dentro do alojamento. Aqueles que podem ir para a reserva a qualquer momento e os escravos dos 60 anos. Tá bom agora, pessoal? Podem dizer: “com o PT seria pior”. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Resposta
  • 15/01/2019 em 12:15
    Permalink

    Nada está tão ruim que não possa piorar!
    Velha e verdadeira frase do EB.

    Resposta
  • 15/01/2019 em 13:34
    Permalink

    Eu ja estou indo para reserva, publica agora no dia 31 de janeoro, mas lamento pelos que ficarão. A não ser que tenha um excelente reajuste. Mas caso contrário é mais trairagem de nossos FDP (chefes), que só pensam neles. Depois quer combater os políticos que desgraça a vida do povo, sendo que eles fazem o mesmo com os praças.
    Generais, tenham mais consideração pelos seus escravos (praças)!!

    Resposta
  • 15/01/2019 em 20:57
    Permalink

    Para ser justo e transparente tem que ser por tempo de serviço.
    Computa as horas trabalhadas em sistema de identificação biométrica e, quem fechar 45 anos por hora de trabalho, pode se aposentar. Quero ver os oficiais disputando vaga em OM de escala apertada, para conseguirem essas horas de serviço, terão de acumular até o posto de General!

    Resposta
  • 15/01/2019 em 21:39
    Permalink

    Anotem aí: 100% 60 anos, 90% 55 anos, 80% 50 anos e 70% 45 anos. As pensionistas ficam com 70% e 10% para cada dependente. Isso é tudo pessoal. Abraço do Tiozão.

    Resposta
  • 16/01/2019 em 08:58
    Permalink

    ATENÇÃO PRESIDENTE BOLSONARO, CADÊ AS PRAÇAS QUE TANTO LUTARAM POR TI, NO GOVERNO?
    Os generais são elitistas, colonialistas, adoram uma boquinha para si e seus apaniguados e não dividem o bolo com a tropa (escravos)!
    Sugestões de proposta para a família militar:
    – revogação da MP do mal, até porque MP tem prazo de validade, falta chefe para determinar isso,
    – pagamento dos 28,86%,
    – construção de pnrs;
    – nomeação de Praça ou QAO para ministro do STM, equiparando ao Nr de oficiais;
    – nomeação de Praça como presidente do FHE (máfia dos Of) Poupex, somos a maioria de associados;
    – isonomia na tabela de diárias, indz de transporte e bagagem, aux fardamento, aux de natalidade, pois segundo a CF o que nos diferencia é somente o soldo;
    – lei de promoção de praças até Subntente, pois o planejamento será na confecção dos editais;
    – equiparação de cursos, tempo de guarnição para movimentação e demais benesses aos oficiais;
    – autonomia aos adjuntos de comando, inclusive na aplicação de recursos públicos;
    – corregedoria Militar Federal, para acabar com os desmandos na força, pois o período colonial já se foi há tempos;
    – aumento de vagas de hotéis de trânsito para ST e Sgt;
    – rancho comum a todos, pois é mantido com recursos público;
    – diminuição do número de generais, condizente com o pib do país;
    – profissionalização do efetivo, para diminuir a força, pois hoje é impraticável um aumento de salário em razão da extensão da força;
    – melhor gestão na aplicação dos recursos públicos, evitar elefantes brancos;
    – ativar linha para denúncia no (MPF) tais como o emprego da força para angariar boquinhas para os chefes e apaniguados, ainda, denúncias de interferências de esposas de militares na administração pública federal e em assédio moral;
    – isonomia de aumento salarial com todas as carreiras do estado;
    – porte de arma para todos militares, exceto soldado EV, pois é vergonhoso é motivo de piada o militar não poder portar uma arma;
    – utilização realmente social do FHE Poupex para aumentar o patrimônio de todos militares, na construção de casas para todos militares com parcelas melhores que os bancos públicos;
    – emprego correto da atividade de inteligência, criminalizando e responsabilizando o uso da inteligência para perseguições pessoais;
    – escala de serviço para todos, do general até o soldado EV, sem distinção;
    – proibir o lobby em todas as instituições e criminalizar o lobby na justiça;
    – RACE com a participação de Praças;
    – valorizar estudo superior e pós graduação, bem como, os militares que estão na tropa;
    – tempo de guarnição limite de Brasília DF de três anos, sendo inflexível à qualquer desculpa de não cumprimento desta determinação;
    – ressarcimento ao erário dos prejuízos causados pela compra de Pasadena(Glauber e Albuquerque),
    – abolição do pttc; e
    – demais sugestões dos praças aos políticos militares.

    Resposta
  • 17/01/2019 em 22:41
    Permalink

    Lhe explico. Sou Praca de 1991. Sou de 1972, tenho 46 anos.Hoje tenho 28 anos de EFETIVO SERVIÇO. Porém tenho 33 ANOS DE SERVIÇO. Servir em Localidade Especial Cat “A” por 16 anos ganhei (8 biênios) = 64 meses = 5 anos e 4 meses. Ou seja, poderia ter ido embora a tres anos atrás, com 43 anos de idade. Um menino. Mas continuo na Ativa aguardando a promoção a QAO e ja ganho 5% (ADIC PERM), caso seja promomido a 2º Ten entra mais 5%, depois 1º Ten + 5% e por ultimo Cap +5% de Adic Perm, aí sim vou embora. Já tenho o DIREITO ADQUIRIDO…kkkkk. SUB 91/Modelo 93

    Resposta
    • 19/01/2019 em 13:47
      Permalink

      Vai pra casa, Subão… Você não vai sair QAO, já ficou para trás. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Resposta
      • 21/01/2019 em 17:54
        Permalink

        E você vai trabalhar até os 65 anos. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Resposta
        • 21/01/2019 em 21:59
          Permalink

          Olha que não é uma má ideia… Pois em casa, eu iria trabalhar mais, se é que me entende…kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Resposta
        • 22/01/2019 em 20:29
          Permalink

          Pode até ser… mas ainda assim, você não será Of QAO. Ahora, Usted es un remanescente.
          KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

          Resposta
  • 21/01/2019 em 17:32
    Permalink

    Não entendo os 40 anos de contribuição, passei pra reserva e continuo contribuindo. Na realidade o que vai mudar é o tempo de serviço. Bizu é servi nas fronteiras a cada 02 anos contam 08 meses pra reserva.

    Resposta
  • 27/01/2019 em 09:10
    Permalink

    REPASSANDO: MUITA LUCIDEZ:

    enhores, o General Pujol, atual Cmt do EB, é aspirante de 1977, ou seja, ele tem 42 anos de serviço*, sendo 12 anos como General.
    Percebam o seguinte: quando o ministro Paulo Guedes, os outros ministros, os Deputados, os Senadores, os jornalistas e demais pessoas que o circundam as autoridades em Brasília vêem um General com 42 anos de serviço e ainda trabalhando aos 63 anos de idade, a primeira impressão deles é achar que ele, assim como outros Generais sexagenários do governo atual, são a referência de capacidade que o militar tem para cumprir 35 anos de serviço e com idade mínima de 60 anos para ir pra reserva com proventos integrais. Estou mentindo? Se ponham na condição dos que estão observando os Generais querendo mostrar que ainda possuem gás para trabalhar no governo. Eles vêem estes (Generais) como exemplo de vigor físico e capacidade intelectual.
    Porém, sabemos que existe uma grande diferença em desgaste físico, por exemplo, entre um Sargento QE de 45 anos em relação ao um Subtenente/Suboficial de 45 anos e um Coronel/Capitão de Mar e Guerra de 45 anos de idade. A carreira não é uniforme pra todos. Um General com 60 anos de idade ainda tem serventia pra ficar ‘de longe’ comandando uma guerra, mas um Coronel, um Tenente ou um Suboficial com 60 anos de idade não tem muita serventia na linha de frente numa guerra, estes não comandam guerras, executam as guerras!
    Alguém consegue visualizar um piloto da FAB com 40 anos de idade e ainda pilotando um caça? Um Suboficial com 60 anos mergulhador da Marinha ainda atuando na sua área? Um Subtenente com 60 anos de idade num Batalhão de Engenharia de Combate?
    As três forças (EB,FAB,MB) são regidas por um mesmo estatuto, porém existe um grande universo de atividades executadas com maior e menor desgaste físico, não são carreiras homogêneas no tocante ao desgaste físico e, portanto, o parâmetro a ser considerado é o das atividades mais perigosas/desgastantes para considerar na tal reforma da previdência, se houver, pois não será possível criar regras diferentes para cada grupo de militares de acordo com a respectiva especialidade que exige mais ou menos desgaste.
    *Nota do editor: ao tempo de serviço do Comandante do Exército deve ser somado o período de formação: 3 anos de EsPCEx + 4 anos de AMAN”

    Ainda, nós militares começamos a nossa carreira muito novos (17 ou 18 anos), então seria injusto a idade limite (55 ou 60 anos), como a de outras carreira, em que os profissionais começam com 25 a 28 anos de idade!

    Resposta
  • 02/02/2019 em 13:10
    Permalink

    Boa tarde a todos !!!
    Eu gostaria de saber se no meio dessa crise financeira Brasileira os Ministros do Presidente que são Generais e já recebem um bom salário, abdicaram do salário de ministro para da exemplo a toda sociedade?
    É muito bonito vê-los falando na mídia que concordam em aumentar o tempo de serviço, agora levanto outra situação… vem para a tropa general, deixa as estrelas e vem dormir no mato, carregar caixao de jogador na chuva, procurar corpo na lama, realizar na rua a intervenção no Rio, etc., planejar é muito fácil, vem pra rua dar exemplo a tropa sai do ar-condicionado.
    Se realizassem isso veriam que a tropa não aguenta mais ser fantoche, que vários dias em más condições, comendo a pior comida, tomando água quente debaixo de sol e 24h em missão de segunda a segunda vocês saberiam o que são mais 5 anos de serviço para agradar quem não faz nada por esse país e ainda quando não tem ninguém para fazer sabe que militares estarão lá.
    A tropa está indignada com declarações dos senhores !!!

    Resposta
  • 08/02/2019 em 08:33
    Permalink

    O que acontece, Massias? Sem assunto para postar? Têm muitas coisas para postar. Tem o parça Queiroz, as milícias, a total falta de informação do próximo aumento (o último foi da comunista), a nossa provável escravidão até 64 anos, perda de direitos trabalhistas, fim das universidades públicas, ensino superior só para a elite intelectual, policial que vai poder matar se tomar um susto ou sentir medo. Só melhora. O que não falta é assunto. Estamos esperando.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.