Perfeição para DAProm: “STen da turma 93 é mais uma vítima da CP-QAO”

Mais do mesmo“: em palestra no QGEx, em Brasília-DF, o General, chefe da DAProm, rezou pela licitude e excelência dos processos de promoções de Sargentos e de Subtenentes, ao ingresso ao QAO.

COMO SÃO DADOS OS PONTOS PELAS COMISSÕES DO QAO E SARGENTOS (CP-QAO e CPS)?

“Roda daqui, vira da li”, porém não há qualquer explicação e principalmente publicidade nos processos de promoções, especialmente o como, às comissões de promoções, distribuem às suas pontuações –Ah! É a bel prazer?

SUBTENENTE DA TURMA DE 1993, QUE FOI AUXILIAR DE ADIDO E SARGENTO MAJOR É A MAIS NOVA VÍTIMA  – BE 46-18 – Publica o quantitativo de vagas às promoções de 1º de dezembro de 2018. 

O militar, atualmente serve no 72º BIMtz, cumpriu as mais diversas funções da carreira militar, desde a  formação básica de Soldados e Sargentos, além de Instrutor, Sargento Major, Auxiliar de Adido, possuidor de diversos cursos, índices “excepcional” nos TAF e TAT, comportamento excepcional, diversas condecorações, jamais punido disciplinarmente,  tendo servido nas mais diversas guarnições do Brasil e nos EUA e na África do Sul…

Como entender que algum “companheiro”, com 20 anos numa mesma guarnição,” peito liso”, índices abaixo em TAF e TAT, punido disciplinarmente…, será promovido? Ah! tá, tem os 49 pontos da comissão!

Qual a explicação? E quem disse que o sistema deve explicar ou publicitar os fatos e processo.

Ao Subtenente restará prestar continência aos, outrora, mais modernos e, pacientemente, aguardar o próximo certame de promoções. Poderá ouvir uns “mimos” de Comandantes, Superiores e “Companheiros”, além de reclamar com os armários, regozijando assim, o seu espírito militar.

SIM! SEGUE A MÚSICA PERFEIÇÃO DA LEGIÃO URBANA PARA CELEBRAR O ATO.

Nota: há pedidos, retiramos o nome do militar.

 

112 comentários em “Perfeição para DAProm: “STen da turma 93 é mais uma vítima da CP-QAO”

  • 16/11/2018 em 15:28
    Permalink

    St Leidimar! Excelente Militar, missão no Exterior….e por aí vai! O que? Não vai ser promovido?
    Faltou empurrar a cadeira do Comandante dó Exército! Só pode.

    Resposta
  • 16/11/2018 em 15:30
    Permalink

    Quando o judiciário tomar pé da situação, da escrotidão, que é o processo de promoção talvez mude algum coisa.

    Mas, somente vai mudar quando nossos chefes pagarem do próprio bolso as quantias de indenizações por danos morais e perda de uma chance.

    Contudo, é necessário que os preteridos entrem em massa no judiciário pedindo as indenizações bem como as promoções por ressarcimento de preterição.

    Resposta
  • 16/11/2018 em 16:12
    Permalink

    Por lei, o provimento das vagas de oficial subalterno e intermediário é realizado por promoção por antiguidade, portanto não existe a promoção por merecimento para o preenchimento dessas vagas em questão.

    O decreto não pode modificar a lei, pois se trata de ato vinculado que não deixa margem para o uso do poder discricionário do poder executivo.

    O regulamento do RIP QAO inovou ao realizar o provimento das vagas de oficial subalterno e intermediário por merecimento, isso é ilegal.

    Sem mencionar que o poder executivo entrou na esfera das atribuições do poder legislativo ao criar cargo público por decreto, como ocorreu na criação do QAO e os seus requisitos para provimento do respectivo cargo, que não é de sua competência do poder executivo, portanto também inconstitucional.

    LEI No 5.821, DE 10 DE NOVEMBRO DE 1972.

    Art 11. As promoções são efetuadas:

    a) para as vagas de oficiais subalternos e intermediários, pelo critério de antiguidade;

    Resposta
    • 19/11/2018 em 19:11
      Permalink

      Eu particularmente, não acredito que nunca houve “um Projeto de Lei para os Praças das F.A.” apresentado!
      É algo difícil de imaginar. Um Brasil moderno, com Instituições robustas sendo criadas e fortalecidas ao longo dos anos. Como poderia existir uma Carreira centenária como o cargo de Praça sem uma Lei específica que o regulamente ?!
      Acho que é o ÚNICO cargo de todo o SERVIÇO PÚBLICO no Brasil sem lei.
      A pergunta que se deve fazer é:
      – Por que tal aberração DE OMISSÃO legislativa existe ???
      – A quem interessa isso PERSISTIR até os dias ATUAIS, em pleno século 21, em 2018 ???
      – Quem é ou quem são beneficiados com essa AUSÊNCIA ???
      – O Judiciário não se incomoda em receber uma quantidade supostamente insignificante de processos???

      Resposta
  • 16/11/2018 em 17:05
    Permalink

    Isso é uma afronta ao Leidimar e a todos os Subtenentes do EB…
    Eu peço ao Leidimar que se ler essas postagens por favor compartilhe suas documentações… Isso pode ajudar muitos companheiros que precisam.
    Temos que provar as maldades que fazem com a gente…
    O judiciário com a palavra…

    Resposta
  • 16/11/2018 em 17:49
    Permalink

    Vamos falar da palestra do Gen Baganha, Chefe da DAProm. Os oficias acham que somos idiotas. nos subestimam. mais não podemos falar nada na frente deles, ou somos perseguidos e presos, já que são uns covardes.
    1. O Gen Baganha fala que a DAProm não tem nada a esconder, mais muito a proteger; General vou falar uma coisa ao Senhor, o Processo de promoção a QAO é ilegal, um processo que é discricionário e sigiloso, é ilegal, não preza pela transparência.
    2. Escondendo a documentação dos promovidos escondem todas as irregularidades que existem, e os senhores sabem disto. Porque digo isso: Vários são promovidos com punições, militares que nunca saíram da guarnição, militares manga lisa e sem medalhas……então general, não minta aos seus subordinados. Não somos idiotas.
    3. Vocês não analisam nada, promovem os puxa sacos.
    4. Vou falar mais uma coisa general: informações de militares pessoais são: telefone, residência e CPF. Informações militares como : se foram punidos (ficha disciplinar), quantidades de guarnições, sua ficha de valorização de mérito, cursos, etc……são informações de agentes públicos. Não são informações pessoais de acordo com o SFT e nem são sigilosas, pois não se enquadram como documentação sigilosa, conforme o ART 23 da LAI. Documentações de militares são de domínio publico, se não quisessem que não fossem publicas, que não fossem militares. eles não tem direito nenhum de esconder nada e nenhuma informações das burradas que fazem, ainda mais quando influencia em um processo de promoção general.
    5. Ridículo, porque o militar não foi promovido? Há, leia as alterações dele que saberá……para de ser ridículo.
    6. Nada é sigiloso, sabe o que os senhores tem a proteger? Proteger os senhores mesmos, pois cometem crimes de improbidade administrativa, crime de prevaricação……isso que tem a esconder, cometem crime contra administração publica, promovendo apadrinhados de acordo com seus interresses.
    7. O senhor acha que acreditamos em uma legislação que não podemos ver se é cumprida já que o processo é sigiloso?
    8. Pode fazer palestras no pais todo para ganhar diária, seus subordinados não acreditam em suas palavras.
    9. General porque oficial tem lei de promoções e praças não?
    10. Porque a legislações de promoção de praças mudam a toda hora? Tiraram os pontos da medalha de ouro!!!
    11. Guarde sua saliva general, não precisa de palestras, não vai enganar ninguém……a justiça não esta sendo praticada.
    12. Distribuam bastantes medalhas do pacificador no dia 25 de agosto, bastante diploma aos juízes, tentem compra los, não conseguirão a todos. Farão juízes se envolver nesta sujeira toda…..se envolver em seus crimes…..mais nada escondido ficara escondido para sempre.
    13. Fala muito nas palestras, enrola tudo, mais intencional, para tudo ficar incompreensível, mais no já manjamos.
    14. Os pontos da comissão de promoção são ilegais general…..o senhor já sabe disto? Ha uma decisão de 2 grau do TRF4 que diz isso. A AGU e o EB tentaram embargar, mais o embargo não foi acolhido. A decisão é de 2015, mais o EB que diz zelar pela legalidade e moralidade ainda não mudou o processo ilegal como dito pela justiça.
    15. Se fossem homens honrados e justos, promoveriam todos por antiguidade, para tentar amenizar a merda que fizeram,, mais acham que são seres superiores, que não erram, que não são humanos, são tipo um deus, que não erra……..não aceitam ser corrigidos….chega ser ridículo……so Deus não erra senhores.
    16. Muitos entrarão na justiça, por suas ilegalidades por, roubarem direitos através de atos ilegais, ai sim, a imagem do EB ficara arranhada por causa dos senhores.

    Resposta
  • 16/11/2018 em 17:51
    Permalink

    Ter cursos e missões no exterior é bom para a carreira, mas não é o mais importante. O mais importante é nunca, mas nunca mesmo, pisar no calo de um comandante… falar algo que o deixe ofendidinho ou magoado… se você fizer algo que deixe seu comandante com ranço de vingança, por mais banal que seja, você pode até parecer uma árvore de natal com tantas medalhas e brevês de cursos, e ter ido pra missão até na lua ou em marte, mas nunca será promovido a QAO. Infelizmente esse é o Exército que a nação brasileira ainda não conhece.

    Resposta
  • 16/11/2018 em 18:52
    Permalink

    Vamos entrar com Processos na Justiça e processar a DAProm. Quem não tem R$ 400,00 por mês para poder entrar com um Processo na Justiça? Só não entra quem não quer.

    Resposta
  • 16/11/2018 em 19:39
    Permalink

    Prevaricação, abuso de poder, r quero, apadrinhamento, impunidade… O juiz Sergio Moro quando pegar as Forças Amadas serão mais prisões que na lava jato. As provas já sendo autorizadas pelo Judiciário. A casa vai cair… Água mole pedra dura tanto bate até que fura…!!!

    Resposta
  • 16/11/2018 em 20:41
    Permalink

    Agora é a hora de cobrar do presidente Bolsonaro uma melhora na carreira e promoção dos praças, pois afinal a maioria dos votos de militares ele recebeu dos praças e seus familiares, pois somos a maioria e temos que fazer chegar até ele essas injustiças que os generais vem fazendo com nós, então peço aqui se tiver alguém que tem contato com o ST Helio Fernando Barbosa Lopes, eleito deputado federal pelo Rio, que peça a ele ser nossa voz junto ao presidente e passar a ele essas ilegalidades que a DAPROM vem fazendo com nós, acredito que apesar de ser oficial o presidente com certeza irá ouvi-lo e possivelmente irá tomar alguma providência a favor dos praças.

    Resposta
    • 17/11/2018 em 20:02
      Permalink

      Esse aí é outro que vai “cagar” para os praças, não se enganem, olha só a quantidade de militares em volta dele, digo Of Gen, só tem aquele Sub lá que saiu deputado porque ele serve pra dismistifcar a ideia de que o presidente eleito seja racista.

      Resposta
      • 19/11/2018 em 19:19
        Permalink

        Procurei absurdos na Internet, no sitio do próprio Partido e não obtive nenhum detalhamento das Propostas do então eleito deputado federal subtenente Hélio Bolsonaro. Um preterido também. Alguém sabe se ele defendia em sua candidatura um Projeto de Lei para o cargo de Praça das F.A. ?!

        Resposta
      • 21/11/2018 em 12:07
        Permalink

        Em outras palavras, até na política tem o Adj Cmdo!

        Resposta
    • 18/11/2018 em 01:31
      Permalink

      Promoção de militar é assunto interno, quem trata e o EME e a DAPROM executa.

      Resposta
  • 16/11/2018 em 22:40
    Permalink

    Gente… Tá ficando cada vez mais escro
    to, não basta mais promover os “não tão bons” agora até “os caras” podem não ser promovidos. Só falta agora o adjunto Cmdo EB, ir parar na rabeira do QA retificado

    Resposta
  • 16/11/2018 em 22:51
    Permalink

    Já sei o que aconteceu. Alguém ligou e pediu pra não promover o cara. Isso acontece mesmo, acredite se quiser. Em algum momento da vida dele desagradou algum chefe ou Cmt e aí se queimou. A CP-QAO é o artifício mais sujo e nojento que existe na DA PROM. Se o processo fosse transparente e tivesse publicidade como determina a CF 88 e a Lei de Processo Administrativo, tenho certeza que isso não aconteceria, mas a DA PROM insiste em rasgar as Leis na cara da sociedade. Cadê o MPF que não faz nada? Nós praças temos que nos unir contra esse sistema sujo e corrupto.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 09:17
    Permalink

    Na postagem em tela, foi veiculado o meu nome sem minha autorização e com informações que possam comprometer a minha pessoa e a terceiros próximos, gostaria de informar ao administrador desta página, que não autorizei nenhuma veiculação do meu nome ou comentários em meu nome acerca do processo de promoção do Exercito Brasileiro promovido pela DAPron, peço que retire meu nome ou que veicule dados pessoais sem a minha autorização. Grato

    Resposta
    • 17/11/2018 em 10:33
      Permalink

      Caro Leidimar, realmente mencionar seu nome sem autorização é errado; entretanto você é um exemplo de como é sujo este processo de promoção, pois muito conhecem sua carreira. E lamentavelmente você demostra medo de ir contra a DAProm, uma diretoria que age contra lei, com esperanças de sair QAO ainda no futuro. E seus companheiros Sub mais antigos, de turmas como 87 e 88 que ainda esperam, você tem pena neles? Claro que não, só pensa em si como a maioria medrosa e individualista dos Subs e praças do EB. Quem sabe você agora sai com mais facilidade defendendo a DAProm, eles gostam de Subs deste perfil……..Assinado: Um dos preteridos.

      Resposta
      • 17/11/2018 em 13:54
        Permalink

        Respeite a decisão do subtenente.
        É direito dele o que declarou.
        O que não é correto é fazer juízo de valor acerca da decisão dele.
        O que ele vai fazer ou não sobre o caso em tela é decisão pessoal.

        Resposta
    • 18/11/2018 em 01:36
      Permalink

      E você mais ainda, cadê o teu nome?

      Resposta
  • 17/11/2018 em 10:47
    Permalink

    Senhores o que vcs tem como prova são circunstanciais.
    Pois, para ser promovido ao QAO basta, como já foi dito:

    Ser semianalfabeto, ou seja, possuir o 2º Grau completo;
    Estar no comportamento bom, ou seja, ter sido punido no máximo, nos últimos dois anos com até duas prisões disciplinares;
    E, por fim, Ser possuidor do CHQAO, que só vai valer em 2049, junto com o blade runner.

    Então! só precisa duas: Comp Bom e 2º Grau. Conduta ilibada, medalhas, não punição… antigão cai na real e entra no jogo.

    Cada vez que ficam um querendo dizer que é melhor que o outro a imortal DAPROM sorrir. Pois, ela vislumbra que a vaidade está no contra azimute.

    Resposta
    • 19/11/2018 em 19:29
      Permalink

      EXATAMENTE COLEGA. É isso mesmo que SEMPRE foi ESTIMULADO !
      O Sistema é exatamente ESTE!
      E vem funcionando há muito. O militar já com FAMÍLIA, com possíveis problemas de saúde ou de toda ordem, não quer se incomodar, ter mais STRESS, gastos com advogado, conversas com comandantes ou oficiais generais. Aí espera a reserva para ter mais tempo e dinheiro. Só que muita coisa, muitos anos se passaram e ele não faz idéia da PERDA em pecúnia e muitas vezes de OMBRIDADE.
      Mas o SISTEMA já está sendo DIVULGADO na MÍDIA e com as ações do JUDICIÁRIO e claro, das ações como esta do NOBRE GUERREIRO autor deste Blog.

      Resposta
  • 17/11/2018 em 10:50
    Permalink

    Messias devia ser é agraciado por desnudar as irregularidades neste sistema de promoções do EB no seu Blog. Não temos militar como ele nos defendendo, e ainda há uns idiotas praças que o condenam. Claro, babões do sistema, que só pensam em si e não na união da classe, não no próximo. Mesmo vendo tudo errado defendem estes sistema. Sobre o militar mencionado, ele é um exemplo de mérito na força; a não promoção dele só demostram as irregularidades da DAProm. Espero que ele consiga sua merecida promoção.

    Resposta
    • 17/11/2018 em 21:38
      Permalink

      Verdade.
      Vide a quantidade de votos que obteve no pleito eleitoral.

      Resposta
  • 17/11/2018 em 14:09
    Permalink

    Não adianta caros. NADA VAI MUDAR! O sistema é deles. Alguma coisa mudou para melhor nesses períodos de reclamações? Se mudou, não vi. Praça é Praça e mesmo sendo QAO, sempre vai ser praça.

    Resposta
    • 17/11/2018 em 20:53
      Permalink

      Se não lutarmos é que nada mudara mesmo…..

      Resposta
      • 18/11/2018 em 11:32
        Permalink

        Mais esse que é o problema: nós queremos que os outros lutem por nós.

        Resposta
  • 17/11/2018 em 16:34
    Permalink

    O ST que não foi promovido é ainda por cima medroso kkkkk , só rindo mesmo

    Resposta
  • 17/11/2018 em 17:38
    Permalink

    Na minha opinião a promoção ao QAO deve ser extinta. Praça tem que ter sua carreira até Subtenente, porém com um salário equiparado a Tenente. Sabemos que o QAO não é considerado Oficial e sim AUXILIAR DE OFICIAL. Temos casos que o Comandante da Subunidade entra de férias ou dispensas e quem assume o Comando é um garoto Tenente Temporário e os QAO ficam fora de forma por serem mais antigos. QAO não pode Comandar nada. A turma mais prejudicada de todos os tempos foi a Turma de 1992, conhecida como “TURMA DA MORTE”. Esta turma vai ser a que mais militares não serão Promovidos ao QAO. Na promoção de 3º para 2º Sgt aqueles militares do CFS/93 que eram de origem militar, tinham tempo de serviço, realizaram Cursos e possuíam nota alta, entraram no meio da Turma de 92. O Curso de Especialização multiplicava por 2. Exemplo um camarada fez DQBN e obteve grau final 9. Ele teve nota multiplicada por 2 e ficou com 18 pontos, quando entrou no QA “esmagou” os Sargentos do CFS/92 que tinham poucos pontos. Para tentarem resolver o problema fizeram uma divisão TURMA DE FORMAÇÃO e TURMA DE PROMOÇÃO e com isto “jogaram” todos do CFS/92 para Turma de 1993. Estes Companheiros de 92 que são muitos, nunca serão promovidos ao QAO, prova esta neste QA, todos do CFS/92 e outras turmas 91, 90, 89, 88 e 87 ficaram atrás da Turma de 1993. A promoção de 3º p/ 2º Sgt foi extinta, agora voltou a ser somente antiguidade, porém, estes Companheiros de 1992 levaram o “prejuízo”. Referente ao assunto sobre a Turma de 1993, este Companheiro pelo que foi escrito acima é um militar diferenciado e alto nivel, e mesmo assim não vai ser promovido. Por tudo que ele fez e missões deveria ter mais pontos. Conheço um QAO que nunca saiu da Guarnição, CFS e CAS “B”, TAF “B”, nunca fez Cursos e Estágios, sempre foi Chefe do Pelotão de Obras e a Pontuação foi altíssima sendo promovido no primeiro QA. Como foi citado, realmente existem militares que foram punidos mais de uma vez, nunca saíram da mesma Guarnição, TAF e TAT “B” e foram Promovidos. Existem muitos Subtenentes e seus familiares sofrendo, conheço alguns que estão tomando medicação controlada, visto que durante carreira criaram uma “expectativa” de serem QAO. Tem colega que comprou a espada como 2º Sgt e não saiu QAO. O militar que se Especializou, que nunca foi Punido, tem que ser diferenciado dos demais. Conheço QAO que foi Preso na cadeia “xadrez” como 3º e 2º Sgt e foi promovido a QAO. É uma situação complicada, por este motivo na minha opinião esta Promoção tem que ser “extinta” e o salário de todos como Tenente. Obrigado ao Sr Tenente Messias por proporcionar este espaço aos Praças que enfrentam a “LUTA DE SER QAO”.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 20:28
    Permalink

    A CPO macula a promoção por merecimento. É a CPO que diz quem merece e quem não merece ser promovido. Amontoar quase 500 ST de inf num QA e promover cerca de 25% é um desrespeito a estes militares que contam com mais de 26 anos de dedicação ao Exército. A meritocracia tem que ser baseada nos critérios que o militar tem como controlá-los, como o TAF, TAT, Cursos, idiomas, etc. Missão no exterior não seria o caso, pois nem todo mundo está no lugar certo, na hora certa, pra conseguir uma missão no exterior. Enquanto a DAProm ridiculariza os ST no QA com os baixos índices de promovidos ao longo dos últimos anos, a promoção dos temporários e o aumento de seus efetivos segue a todo vapor. O Exército abre mão de ter um oficial QAO apto a exercer funções chaves em qualquer OM, funções que os de AMAN abominam. Como explicar a pontuação da infantaria em relação às outras QM. Tem infante que não será promovido agora e que estaria entre os primeiro colocados em outras armas. Como explicar isso. Um infante com mais ponto que um engenheiro não é promovido e o engenheiro sim. Tecnicamente falando o infante com maior pontuação que qualquer outro militar de outra QM que será promovido, também deveria ser promovido, por ter maior pontuação.
    Na verdade a carreira do pracinha é uma vergonha, assim como nossa política salarial não possui uma LEI para regulamentá-la. Fica a gosto da CPO. Uma hora promove mais, outra bem menos…
    E digo mais, nada mudará pra melhor, veja os comentários do vice de Bolsonaro e do futuro MD. Se vc foi preterido agora, não pense que irá melhorar, a quantidade de ST no QA para jun e dez 19 permanecerá praticamente a mesma e porcentagem de promovidos será de 28% e 7%, respectivamente. Em jun 19 não chega a 100 e em dez 19 não passa de 30 os promovidos. Lamento pelos preteridos.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 20:34
    Permalink

    A CPO macula a promoção por merecimento. É a CPO que diz quem merece e quem não merece ser promovido. Amontoar quase 500 ST de inf num QA e promover cerca de 25% é um desrespeito a estes militares que contam com mais de 26 anos de dedicação ao Exército. A meritocracia tem que ser baseada nos critérios que o militar tem como controlá-los, como o TAF, TAT, Cursos, idiomas, etc. Missão no exterior não seria o caso, pois nem todo mundo está no lugar certo, na hora certa, pra conseguir uma missão no exterior. Enquanto a DAProm ridiculariza os ST no QA com os baixos índices de promovidos ao longo dos últimos anos, a promoção dos temporários e o aumento de seus efetivos segue a todo vapor. O Exército abre mão de ter um oficial QAO apto a exercer funções chaves em qualquer OM, funções que os de AMAN abominam. Como explicar a pontuação da infantaria em relação às outras QM. Tem infante que não será promovido agora e que estaria entre os primeiro colocados em outras armas. Como explicar isso. Um infante com mais ponto que um engenheiro não é promovido e o engenheiro sim. Tecnicamente falando o infante com maior pontuação que qualquer outro militar de outra QM que será promovido, também deveria ser promovido, por ter maior pontuação.
    Na verdade a carreira do pracinha é uma vergonha, assim como nossa política salarial não possui uma LEI para regulamentá-la. Fica a gosto da CPO. Uma hora promove mais, outra bem menos…
    E digo mais, nada mudará pra melhor, veja os comentários do vice de Bolsonaro e do futuro MD. Se vc foi preterido agora, não pense que irá melhorar, a quantidade de ST no QA para jun e dez 19 permanecerá praticamente a mesma e porcentagem de promovidos será de 28% e 7%, respectivamente. Em jun 19 não chega a 100 e em dez 19 não passa de 30 os promovidos. Lamento pelos preteridos.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 21:14
    Permalink

    Na minha QM Saúde não foram promovidos os 35% estabelecidos pela portaria 322 do EME/2017 É muita bagunça, desinformação e descumprimento de normas neste processo de promoção. É muita covardia com os subtenentes que deram o sangue para essa merda de instituição.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 21:19
    Permalink

    Impressionante, todo mundo tentando ajudar o militar, e ele aparece aqui para chorar que seu nome foi citado. Nessa hora dá vergonha de ser praça. Deprimente, essa amarelada do subtenente. Se não for promovido, vai dizer que foi culpa do site. Aff! 😏 😏

    Resposta
  • 17/11/2018 em 21:30
    Permalink

    Esse cara aí que não quer ser mencionado parece que ficou com medo.

    Resposta
  • 17/11/2018 em 23:38
    Permalink

    Vergonha de ser praça, aí vem o cara cheio de mimi pedindo para não ser mencionado, que frescura é essa mermão?

    Resposta
  • 18/11/2018 em 00:07
    Permalink

    Companheiros eu não me surpreendo com mais nada. Tem ST que não assina o cartão de cabelo do Soldado com medo de se “complicar” e não ser QAO. Saudades dos tempos do “SUBÃO GALO CINZA”. Calça lá embaixo do coturno, bigodão, barrigudo e um palito de dente atrás na orelha. Eram poucos que existiam nos Quartéis. Cheguei no Quartel para servir em 1986 e tinha um “SUBÃO” destes. O Capitão do Esquadrão chamava ele de Senhor. Lembro que tinha um Alojamento anexo ao Esquadrão e a ordem era deixar a chave no claviculário para faxina. Os Tenentes não deixavam a chave. Um dia ele foi com um pé de cabra e arrancou a porta. Deixou o Alojamento do Tenentes sem porta e colocou uma lona. Ninguém falou nada. Coragem é um atributo. Poucos tem coragem e um que admiro é o Ten Messias, este sim é de fé.

    Resposta
  • 18/11/2018 em 11:54
    Permalink

    Chamar de Sr é respeito pelos anos de serviço prestados. Mas esses garotos que chegam nas OM´s, já chegam com uma lavagem cerebral: cuidado com os praças.
    Lembro que ensinei, como Sargento, muitos “Aspiras” a se comportar diante um pelotão. Naquela época, 93, lembro que os Subtenentes eram respeitados, e muito. O que aconteceu, bem provável, é que com o desrespeitado pelo classe militar, sem aumento, sem reconhecimento, salários defasados, etc., a opção de melhoraria financeira, seria a promoção. E para conseguir deixamos valores pessoais e profissionais em defesa da promoção: nos tornamos covardes.

    Resposta
  • 18/11/2018 em 15:50
    Permalink

    Sou de COM T 93 e na promoção a 2º Sgt a T 93 foi ultrapassada por 94 em mais de 1/3 um terço ultrapassando mais de 100, já 92 foi ultrapassado por 93 em torno de 50 militares nessa promoção ou seja a turma mais prejudicada foi 93.

    Resposta
  • 18/11/2018 em 20:17
    Permalink

    Gente , o deputado Hélio Bolsonaro será que vai fazer alguma coisa por nós?

    Resposta
  • 19/11/2018 em 09:04
    Permalink

    LEI Nº 8.666, DE 21 DE JUNHO DE 1993
    Art. 22. São modalidades de licitação:
    IV – concurso;

    Vamos falar de concurso?
    Vamos falar de edital?
    Vamos falar da melhor oferta através de exame de habilidades?

    Ou vamos ficar criticando o colega que não teve as mesmas oportunidades que a minoria?

    Tem antigão atacando o colega onde deveria atacar a raiz do problema. Mas, pelo visto, vai beneficiar a todos se o problema for resolvido. Atacar o colega mantém a casta de submissão. E, diante disso os coitadinho, os queridinhos, são os melhores. Então Viva a equipe de um homem só.

    Resposta
  • 19/11/2018 em 09:10
    Permalink

    Citar o subtenente de forma indireta na matéria foi oportunista e infeliz.
    Tanto que o mesmo reprovou.
    Aí vem alguns xiitas e decilinan o nome dele.
    Ocorre que o nem todos saem no primeiro QA.
    Esse subtenente, pela posição que ocupa e pontuação que tem vai sair em junho.
    Deixem o camarada fazer o que achar melhor.

    Resposta
    • 19/11/2018 em 19:24
      Permalink

      O Messias comentou sobre o Subtenente, mais o mesmo pedindo que fosse tirado seu nome da matéria, Messias o atendeu prontamente. A intenção no foi denegri-lo, pois na verdade o cara é um subtenente acima da média, a intenção foi mostrar como o processo de promoção é sujo. Lamentavelmente o Subtenente ficou com medo pois ainda espera sair QAO por este processo ilegal que ai esta.
      Outra coisa é você falar que pela posição ele sairá em Junho, este processo é manipulado, escondido e não preza pela transparência……não se sabe se ele vai sair.
      Pode até sair agora que esta um alvoroço no Comando do Exército e na DAProm por causa desta matéria e o nome do Sub…..só para vocês saberem………

      Resposta
  • 19/11/2018 em 15:59
    Permalink

    Em nenhuma QM foram promovidos os 35% estabelecidos pela portaria 322 do EME/2017
    neste processo de promoção.

    Resposta
    • 19/11/2018 em 19:03
      Permalink

      É muita bagunça e desrespeito mesmo. Criam um monte de normas que não valem nada.

      Resposta
    • 19/11/2018 em 21:41
      Permalink

      A turma de 93 (infantaria) perdeu mais gente para turma de 94, do que ganhou de 92, quando se fala em turma de promoção, logo, 93 ficará no prejuízo se for mantido o cálculo da porcentagem em cima da turma de promoção (TURMA DE PROMOÇÃO 93 INF < TURMA DE FORMAÇÃO 93 INF). Turma de promoção é ilegal. Turma LEGAL é a turma de formação. Para corrigir este MAL é necessário calcular o efetivo em cima do QA, por ser o mesmo composto por várias turmas. Tratar ST de turmas anteriores como remanescentes é uma falta de respeito. Cadê a antiguidade? Foi pro ralo. 35% do QA já! Vcs preteridos entrem na justiça, não esperem que a força reconheça erros e os corriga. Isso não acontecerá sem o impute judicial. Assistí a uma palestra de um certo CAMARADA e o mesmo nesta ocasião defendeu que a CPO não coloca ninguém nem pra trás e nem pra frente. Falou ainda que a CPO não promove e que não adianta o ST querer virar LEÃO e em busca de mérito (tinha que ter feito no passado). Ou seja, na opinião dele, ST não tem mais condições de buscar o aperfeiçoamento/ especialização. Fala sério CAMARADA. Detalhe, este camarada está em uma posição confortável no QA, desse jeito é difícil enxergar as INJUSTIÇAS da DAProm.

      Resposta
  • 19/11/2018 em 18:56
    Permalink

    Como é que vamos conseguir alguma coisa se sequer conseguimos manifestar indignação diante dessa imoralidade.

    Resposta
  • 19/11/2018 em 21:38
    Permalink

    A turma de 93 (infantaria) perdeu mais gente para turma de 94, do que ganhou de 92, quando se fala em turma de promoção, logo, 93 ficará no prejuízo se for mantido o cálculo da porcentagem em cima da turma de promoção (TURMA DE PROMOÇÃO 93 INF < TURMA DE FORMAÇÃO 93 INF). Turma de promoção é ilegal. Turma LEGAL é a turma de formação. Para corrigir este MAL é necessário calcular o efetivo em cima do QA, por ser o mesmo composto por várias turmas. Tratar ST de turmas anteriores como remanescentes é uma falta de respeito. Cadê a antiguidade? Foi pro ralo. 35% do QA já! Vcs preteridos entrem na justiça, não esperem que a força reconheça erros e os corriga. Isso não acontecerá sem o impute judicial. Assistí a uma palestra de um certo CAMARADA e o mesmo nesta ocasião defendeu que a CPO não coloca ninguém nem pra trás e nem pra frente. Falou ainda que a CPO não promove e que não adianta o ST querer virar LEÃO e em busca de mérito (tinha que ter feito no passado). Ou seja, na opinião dele, ST não tem mais condições de buscar o aperfeiçoamento/ especialização. Fala sério CAMARADA. Detalhe, este camarada está em uma posição confortável no QA, desse jeito é difícil enxergar as INJUSTIÇAS da DAProm.

    Resposta
    • 19/11/2018 em 23:36
      Permalink

      Pior de tudo é ver colegas defendendo o atual sistema de promoção, a CPQAO. Lei de Promoção de Praças JÁ ! e Hélio Bolsonaro neles!

      Resposta
    • 20/11/2018 em 07:16
      Permalink

      Este camarada é o puxa saco do adjunto de Comando do Exército chamado Crivellati……uma vergonha, fica fazendo palestras pelo pais para defender este sistema ilegal, tratando seus pares como idiotas, como se acreditássemos nele. Puxando saco pra adquirir sua promoção a QAO…..não se preocupe você vai conseguir. Você é o tipico subserviente que eles gostam.

      Resposta
  • 19/11/2018 em 21:47
    Permalink

    Gente, vamos mandar e-mails ao Deputado Hélio Negão para que ele possa ao menos apresentar um PL de Promoção de Praças acabando de vez com essa maldita CP QAO. Gente é só mandar um e-mail, se todos fizerem isso acredito que já seja um passo para sensibilizar Bolsonaro.

    Resposta
  • 20/11/2018 em 10:03
    Permalink

    A palestra desse tal de Crivellati tá mais para advogado da CP QAO do que para ser porta-voz dos ST/Sgts do EB, uma vergonha, sinceramente, ele não nos representa. Falar a verdade dói, mas é a verdade. Foi por isso que recusei fazer esse curso Adjunto de Comando.

    Resposta
  • 20/11/2018 em 11:17
    Permalink

    Ele sabe pq não está send promovido nesta leva.

    Resposta
  • 20/11/2018 em 11:29
    Permalink

    Só o descumprimento da portaria n 322/17 do EME já é uma arbitrariedade que serve de objeto para ser analisado pela justiça. Aí vem um tal Adjunto de comando dizer “a CPO não coloca ninguém na frente e nem atrás” , fala sério meu camarada, em que mundo vc vive?

    Resposta
  • 20/11/2018 em 17:01
    Permalink

    Sub galo cinza saiu de moda, já o sub babão é o que mais existe. Na minha OM tem um ST fazendo hora extra no final de semana só para agradar o chefe. Detalhe, vai entrar no próximo QA.

    Resposta
  • 20/11/2018 em 17:18
    Permalink

    Palhaçada, afinal essa portaria 322/2017/EME está valendo ou não está valendo? Afinal somente 70% da turma 93 serão promovidos? Em quem acreditar? LEI DE PROMOÇÃO DE PRAÇAS JÁ!

    Resposta
    • 20/11/2018 em 22:23
      Permalink

      Não existe lei para limitar a 70% de uma turma promovida…………isso é contra aLei.

      Resposta
  • 20/11/2018 em 21:58
    Permalink

    Vamos lá, se fosse considerado a turma de formação, o cálculo seria:
    459 (Sgt INF 1993 na ativa) X 35% = 160,65 (arredonda para 161) promovidos.

    Se for considerado a turma de promoção, o cálculo seria:
    361 (inclui Sgt 92 e 93) x 35% = 126,35 (arredonda para 126) promovidos, corresponde a 118 numerados mais 8 adidos.

    Ironicamente a CPQAO, vai pontuado a seu gosto, de forma que no 118 acontece o PONTO DE CORTE. Depois pra despistar, lá na posição 191, ocorre outro ponto de corte.

    Essa CPQAO é um escárnio. Senhor Cmt Ex, faça alguma coisa pelos seus ST, que derramaram suor e lágrimas ao longo da carreira, uma vida de dedicação à CASERNA. A graduação de ST deveria ser posição confortável, pelo tempo de serviço prestado, e não sinônimo de injustiças, de dúvidas, de arrocho salarial, de ameaças em torno do tempo de serviço. Somos uma classe que só perdemos ao longo do anos. Ganho ZERO! A nossa ambição pela promoção a QAO, não é a de ostentar estrela no ombro e espada na mão, iludi-se o praça que pensa assim. A importância desta promoção está estritamente ligada a miséria de salário que recebemos. Dedicamos nossa vida à pátria, em troca, somos humilhados com divulgação deste mísero número de vagas para promoção a QAO. Se eu recebesse um salário equiparado à outras classes do governo, não mendigaríamos esta promoção. Falam que o Sr é isso, é aquilo, mas fazer justiça aos praças, aumentando o número de vagas, acabando com essa pontuação da CPQAO e lutar por melhores salários o Sr não faz. E esta MP do mal. Será que o Bolsonaro vai botar em votação? Será que o Dep Hélio vai lutar por nós? Duvido muito. Conselho a quem deseja entrar no EB, busque outra profissão, aqui não somos valorizados, principalmente os praças. Não há ninguém lutando por nós. Nosso salário continuará esta miséria, vamos entrar na vala comum, teremos que passar 35 anos na ativa, não teremos direitos como os civis possuem (hora extra, etc), e duvido haver regra de transição. Sabe por quê, quem vai lutar por nós são os Gen 4 estrelas, que já possuem tempo de sobra pra ir pra reserva, cheio de regalias (PNR funcional, viatura pra levar pro lado e pro outro, uma boquina na PETROBRÁS, na POUPEX ou no STF quando vai pra reserva) e não estão nem aí pra tropa. Atenção os lobinhos, estudem e caiam fora. O EB vai roubar o melhor de vc e não te devolverá nada em troca.

    Resposta
  • 20/11/2018 em 22:08
    Permalink

    Considerando a turma de promoção, só nesta leva de 93 mais de 40 ST não serão promovidos agora. TURMA DE PROMOÇÃO É PREJUÍZO. TURMA DE FORMAÇÃO NÃO. Sem falar que QA não é exclusividade da turma de 93. E digo mais, quem está acima da posição 250 no QA Inf não sai QAO nem a PAU JUVENAL! Com esta portaria em vigor , não tem jeito!

    Resposta
  • 21/11/2018 em 11:09
    Permalink

    Se nossas esposas começarem a fazer manifestação em frente a DAPROM com a presença da imprensa, com certeza logo logo isso chamará atenção do presidente Bolsonaro e essa pouca vergonha tende a ser resolvido. Lembram do acampamento da D. Ivone Luzardo? É uma ideia radical, mas funciona, pois não temos mais nada a perder. Lembrem-se a ousadia é sempre o primeiro empurrão para as mudanças. SELVA!

    Resposta
  • 21/11/2018 em 11:24
    Permalink

    A solução desse problema é mais político do que jurídico. Vamos cobrar do deputado Hélio Negão um PL de Promoção de Praças e a DAPROM só restará a cumprir.

    Resposta
  • 21/11/2018 em 12:32
    Permalink

    O que a CPQAO procura é a discórdia, pois sabe que a praça não é unida, e sempre tem um que “puxa o saco” e até entrega sua mulher para o chefe, fato que vi! Comissão que só serve para privilegiar os puxas….revoltante!!! Tem que denunciar no MPF, para que seja extinta. Criam as merdas dessas Portarias só para barrar a gente na ponderação, mas essa comissão não é segue…e não acontece nada com ela…Outro fato é o QAM e QAA para 1º DEZ 18, de 1º Sgt para ST….tem militares super-homens!!! Que pulão! vejam as separatas e vão notar o que estou falando…vamos denunciar essa comissão e os privilégios absurdos.

    Resposta
  • 21/11/2018 em 18:22
    Permalink

    Senhores a vagas para QAO são calculadas da seguinte forma: pega-se o primeiro da turma, nesse caso o 1º da T 93 e vai até o 1º da T 94 (exclusive) quem tiver nesse meio é considerado T 93, ou seja quem da T 93 foi ultrapassado pela T 94, passa a pertencer a T 94. Ex: T 93 COM tem 195 x 35% = 68,25 vagas, arredonda para 69 vagas para DEZ 18, 195 x 28% = 54,6 vagas, arredonda para 55 vagas para JUN 19 e 195 x 7% = 13,65 vagas, arredonda para 14 vagas pra DEZ 19, é assim que se chegará a 70%, porém essa porcentagem poderá ser atingida pela T 93 após as 3 promoções da turma 93, pois dentro dessas vagas poderão ser promovidos militares de turmas anteriores ou seja 92, 91,90 etc…, não são vagas exclusivas da T 93, as vagas são calculadas em cima da turma da vez nesse QA a T 93, para JUN/DEZ 20 e JUN 21 as vagas serão calculadas em cima da T 94 e assim por diante.

    Resposta
    • 22/11/2018 em 08:40
      Permalink

      Tão simples….e você acredita no processo?

      Resposta
  • 21/11/2018 em 21:29
    Permalink

    Não sei quem é o autor, mas estas alegações estão muito fundamentadas:

    A referida solicitação se dá pelo quantitativo e forma de cálculo aplicada para as promoções de 1º de dezembro de 2018, para o Quadro Auxiliar de Oficiais, que resultaram no total de 118 (cento e dezoito) militares para serem promovidos.
    Ao analisar o conteúdo da Portaria nº 322-EME de 17 AGO 2017, publicada no Boletim do Exército nº 34, de 24 de agosto de 2017, observa-se, que ela define a Diretriz para ingresso nas Promoções no QAO. A referida norma sistematiza e organiza os quadros, estabelece percentuais para promover, dispõe sobre efetivo de uma turma prevista para promoção, define o cálculo de vagas, especifica o limite para ingresso no quadro, regulamenta as ultrapassagens de militares de turmas diferentes, define o fluxo de carreira das turmas, adota o tempo médio de permanência nos postos e graduações e regula a Projeção para Promoções no QAO.
    Pelo exposto acima, onde foi citado as normas que criaram e estabeleceram regras, critérios, condições e requisitos para Criação do Quadro Auxiliar de Oficiais, sua promoção, e equilíbrio da carreira dos militares que concorreram à referida promoção, a presente solicitação decorre da não observância do que prescreve o Art 6º e seus parágrafos, da Portaria nº 322-EME de 17 AGO 2017, publicada no Boletim do Exército nº 34, de 24 de agosto de 2017, que conforme texto transcrito abaixo, específica como será obtido o número de vagas previstas para promoção levando em consideração o efetivo existente da turma prevista (1993) para ser promovida nas oportunidades estabelecidas no Anexo B da referida norma, pois a mesma estabelece:
    “Art. 6º As promoções para o ingresso no QAO são efetuadas apenas pelo critério de merecimento.
    § 1º O número de vagas de cada data de promoções para ingresso no QAO será calculado com base no efetivo da turma prevista para as promoções.
    § 2º O efetivo da turma prevista para as promoções, utilizado para os cálculos do número de vagas, será aquele existente quando da fixação dos limites quantitativos de antiguidade para as promoções da primeira etapa da turma, conforme Anexo B desta Portaria, não computados os militares:
    I – julgados incapazes definitivamente para o serviço do Exército; II – em processo de reforma;
    III – em gozo de licença que acarreta perda de tempo de serviço;
    IV – não possuidores de certificado de conclusão do ensino médio, cadastrado no Sistema de Cadastramento do Pessoal do Exército (SiCaPEx) e expedido por estabelecimento
    de ensino oficialmente reconhecido;

    V – não concluintes, com aproveitamento, do Curso de Habilitação ao QAO (somente quando for requisito essencial para as promoções); e
    VI – remanescentes, formados em turmas anteriores.
    § 3º Em princípio, o número de vagas será distribuído pelas etapas da turma prevista para as promoções, nas proporções de 35%, 28% e 7%, respectivamente, o que corresponderá, ao final, a, aproximadamente, 70% do seu efetivo.
    § 4º O fato de o número de vagas para as promoções ser calculado com base no efetivo da turma prevista para as promoções não implica exclusividade de promoções para os integrantes da referida turma, podendo ser promovidos militares remanescentes, conforme seus méritos.
    § 5º O cálculo do número de vagas previsto nos parágrafos acima será adotado a partir das promoções da turma de 1993.

    Tendo os parágrafos 3º, 4º e 5º, reafirmado e confirmado o que determina o 1º e 2º parágrafo do Art 6º, da norma em tela, que de forma categórica, prevê que o efetivo deverá ser o existente da turma prevista para promoção.
    O cálculo de 118 (cento e dezoito) vagas para Promoção ao Quadro Auxiliar de Oficiais para 1º de dezembro de 2018, não corresponde à percentagem do efetivo existente na turma de 1993, que através de consulta da turma (1993), em anexo, realizada em 20 de outubro de 2018, nas informações de pessoal do DGP, chega-se ao um montante de 459 (quatrocentos e cinquenta e nove) integrantes na ativa atualmente. Essa quantidade deve ser maior ainda, pois o Parágrafo 2º do Art 6, determina o momento que deverá ser levantado esse efetivo quando da fixação dos limites quantitativos da primeira leva da turma prevista para promoção que foi em 10 JUN 2018 conforme Portaria nº 119-DGP, 10 JUN 18 que fixa os limites quantitativos, publicado no Boletim do Exército nº 23, de 8 JUN 18, ou seja, naquela data ainda encontrava-se na ativa o S Ten Inf EVANDRO CHAVES DA SILVA (Inativo em 30 JUN 2018), S Ten Inf PAULO CÉSAR SUDATI FATURI (Inativo em 30 SET 2018), S Ten Inf ROGÉRIO DA SILVA TAVARES (Inativo em 31 JUL 2018), e o 2º Sgt Inf ANDERSON SIQUEIRA
    TENÓRIO (Falecido em 8 OUT 2018) e o valor inicialmente divulgado, contraria o parágrafo 3º, pois de forma expressa, determina que aproximadamente 70% da turma prevista para promoção, atualmente a de 1993, será promovida nas proporções de 35%, 28% e 7%, ou seja, para 1º DEZ 2018 teríamos 35% de 463=162 (cento e sessenta e dois), para 1º JUN 19 um montante 28% de 463=130 (cento e trinta) e finalizando 7% de 463=32 (trinta e duas) vagas, utilizando-se os arredondamentos das frações, como determina o Parágrafo único do Art 10 da norma em tela, com um total de aproximadamente 324 (trezentos e vinte e quatro), ou seja 70% de 463 (quatrocentos e sessenta e três) militares.
    Outrossim, a referida norma, a fim de especificar o cálculo de vagas, define expressamente quem não fará parte dos cálculos, conforme Incisos I a VI do Parágrafo 2º do Art 6º da Portaria nº 322-EME de 17 AGO 2017, sendo vedado qualquer entendimento, analogia ou forma que vá de encontro a referida norma, para seguir o princípio da legalidade prevista no Art 37º da CF/88, que norteia os princípios da administração pública, ou seja, só se executa o que está escrito na lei, sendo a ausência na norma entendida pacificamente e tacitamente como proibição. Dessa forma, não farão parte da conta, o incapaz definitivamente, em processo de reforma, em gozo de licença que gere perda de tempo de serviço, sem ensino médio, os remanescentes (militares formados em turmas anteriores) e os não possuidores de CHQAO (que só será aplicado em 2019), os demais todos farão parte dos cálculos das porcentagens, mesmo que sejam de graduação inferior a Subtenente, pois a

    norma não os excluiu expressamente em nenhum momento, não podendo ser feito tacitamente, por ferir princípios acima citados.
    Ressalta-se, ainda, que a nova sistemática prevista na norma em questão, em seu parágrafo 5º do Art 6º, prevê que essa fórmula, será aplicada a partir da turma de 1993 e as seguintes, sendo as fórmulas anteriores, como por exemplo “turma de promoção”, “levas de promoção”, não serão mais aplicadas, pela revogação tácita de qualquer entendimento anterior, como já exteriorizados em diversas apresentações realizadas pela DAProm, e a referida legislação expressamente, no Art 3º, define como uma turma é formada em seu caput, e nos parágrafos 1º (fim de uma turma de formação), 2º (ultrapassagens decorrentes de promoções de elementos formados posteriormente), 3º (deslocamentos hierárquicos) e 4º (organização hierárquica para fins de almanaque do Exército). Esse artigo, de forma clara, organiza o escalonamento vertical hierárquico, pelo simples fato que, uma vez um militar de uma turma ultrapassado, o mesmo deverá ser realocado na turma que o ultrapassou, não excluindo, de forma expressa, os militares ultrapassados do cálculo para vagas da turma, fato que se comprova pela ausência em todo seu texto.
    Nesta mesma senda, se no primeiro cálculo de vagas usou-se a supressão de militares da turma de 1993, de graduação inferior a Subtenente, ou mesmo ultrapassados por turmas posteriores, esse fato ocasionará prejuízo para a turma que está prevista para promoção, pois não cumprirá o objetivo que a mesma norma, a Portaria nº 322-EME de 17 AGO 2017 em seu Art 6º Parágrafo 3º, expressamente determina que aproximadamente 70% deverá ser promovido, cumprindo os requisitos legais, e, ainda, a não utilização do efetivo existente de 463 (quatrocentos e sessenta e três) integrantes na ativa, ocasionaria que um percentual inferior a 60%, efetivamente promovido, pela aplicação errônea de valores diferentes.
    Cabe frisar que a ultrapassagem de um militar por outro de uma turma posterior não acarreta a perda de sua turma de formação, passando somente a integrar a turma ultrapassante, dado que o acompanhará em toda sua carreira militar, fato que seus dados pessoais, como turma de formação no SICAPEx não se alteram, ocorrendo apenas o seu reposicionamento em Almanaque do Exército, com realocação de sua antiguidade, pois terá sua ascensão hierárquica respeitada, perante os ultrapassantes.
    Ademais, a supressão de militares de graduação inferior a Subtenente, ou mesmo ultrapassados por turmas posteriores, ocasionará duplo prejuízo para eles e a turma, pela oferta menor de vagas, contrariando dispositivo acima citado e, quando da promoção da turma posterior, os mesmos não poderão concorrer com a turma de 1994, pois o Inciso VI do Parágrafo 2º do Art 6º da Portaria nº 322-EME de 17 AGO 2017, define que remanescentes não farão parte da base de cálculo

    da turma de 1994, ou seja, reduzirão a oferta de vagas para 1993 e aumentarão os militares que concorrerão nas turma subsequentes, criando um excedente de militares não promovidos e uma ausência de vagas. Assim, esse bloco da turma de 1993 ficará em uma espécie de suspensão temporal, não farão parte da contagem de sua turma de origem e nem poderão fazer parte de nenhuma turma posterior, sem que a norma tenha determinado isso.
    Por fim, diante dos fatos alegados, este referido militar solicita que seja revista a forma de cálculo, e retificada a Portaria de vagas para promoção em 1º de dezembro de 2018.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 00:35
    Permalink

    Pelo que eu vi é mais fácil eu me preparar para um concurso de auditor fiscal e ser aprovado do que sair QAO. Estou com 47 anos e preterido 4 vezes. Por isso tomei uma medida drástica, comecei a me preparar para o concurso da Receita Federal, antes tarde do que nunca. Todos os sábados vou ao preparatório com o maior gosto e foco porque do EB não espero mais nada. Só me arrependo de ter me dedicado tanto a essa merda de instituição, pois foram anos de dispêndio inútil da minha energia. A tal lealdade que tanto falam no EB só tem uma via e não há a do retorno da Força.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 12:11
    Permalink

    Gente, nós os preteridos vamos ficar quietinhos sem fazermos nada?

    Resposta
  • 22/11/2018 em 13:17
    Permalink

    Não vejo uma outra solução para essa situação deplorável a não ser política, o negócio é a gente se aproximar de Bolsonaro e levar essa demanda até ele. Um decreto presidencial e pronto.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 14:38
    Permalink

    Camaradas pelo que tenho escutado os ST das turmas de 87-88-89-90-91 e 92 que estão esperando e não forem promovidos em Dez/18, podem pedir Reserva. Dificilmente serão promovidos, visto que a Turma do CFS 94 esta chegando no QA e muito pontuada. Acumulou muita gente no QA. Também escutei que tem muito Cap QAO na ativa esperando para realizar o CHQAO e com isto as vagas vão continuar diminuindo. Parece que tem na Ativa Cap QAO formado em 1982 esperando o CHQAO não sei procede, mas tem este “bizu” de alojamento circulando.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 14:41
    Permalink

    “§ 2º O efetivo da turma prevista para as promoções, utilizado para os cálculos do número de vagas, será aquele existente quando da fixação dos limites quantitativos de antiguidade para as promoções da primeira etapa da turma, conforme Anexo B desta Portaria, não computados os militares:”

    Da leitura do dispositivo acima, uma dúvida: como o militar de graduação inferior à subtenente pode ser considerado como efetivo a ser promovido se não está no limite para composição do QA? Ou, por outra, como pode ser contabilizado como efetivo, se nem sequer chegou à graduação de subtenente?

    Resposta
  • 22/11/2018 em 16:26
    Permalink

    Infelizmente muitos Cmt não percebem que um STen em final de carreira e um TCel ou Cel NÃO se comparam na questão salarial, posição e equilibrio social/financeiro que exercem dentro de suas famílias!
    Ambos com mais de 28 anos de serviço devotados à Nação respeitando-se seus méritos e diferenças pessoais! O sistema “vira às costas” e trata com descaso a situação dos STen, dificultando o último acesso à uma posição mais justa e merecida por meio de processos e escolhas por decretos e portarias que contrariam leis e distorcem a compreensão! Diante dum sistema que reluta em permear o direito após inúmeras evidências e provas, recorramos agora a quem possa fazer-nos justiça! Peçamos que o STen Helio leve nosso justo pleito ao presidente Bolsonaro, e que o mesmo termine de vez com essa “história” dando vez aos STen PRETERIDOS das turmas de 87 até 92 que esperam uma Verdadeira “Mão Amiga”, pois nada mais justo do que a promoção para minimizar o erro cometido pela DAPROM e Cia, e sanar a “sangria” de processos contra conhecidas ILEGALIDADES! NOSSO Presidente NÃO nos decepcionará, pois é JUSTO e VERDADEIRO!

    Resposta
  • 22/11/2018 em 17:06
    Permalink

    Vamos ficar sim como cordeirinhos nada vai acontecer.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 18:57
    Permalink

    Não dê idéia para que eles façam a correção da Portaria, deixe como está pois quanto mais errada estiver a portaria mais fácil será para ganhar na Justiça.
    Aos que já foram preteridos das T 92, 91, 90 etc…, criem coragem e entrem na justiça, vocês NÃO SERÃO PROMOVIDOS pela Adm Militar, tavez um ou outro, peçam toda a documentação de todos os militares que estavam em todos os QAs aos quais participaram, aqui no site do Ten Messias Dias tem uma postagem de um ST que fez isso e foi acatado pela justiça segue aí a matéria que foi publicada em OUT 18, PAP: Juiz determina Exército divulgar documentos dos quadros de acesso ao QAO
    19/10/2018 Messias Dias.
    Vocês não tem nada a perder, já que tudo leva a não promoção de vocês.

    Resposta
  • 22/11/2018 em 22:19
    Permalink

    ESCROTIDÃO TOTAL DA FORÇA COM OS SEUS PRAÇAS!

    Resposta
  • 23/11/2018 em 09:15
    Permalink

    Arbitrariedade total do EB: falta clareza na portaria 322, mal formulada, as regras geram dúvidas e interpretações dúbias. Como podem fazer uma norma que gera direitos tão sem clareza assim? Eu acho que querem tumultuar ainda mais esse processo que já está eivado de vícios. Parece que vivemos em um estado de exceção dentro da força. Criam-se normas como se não tivéssemos um ordenamento jurídico a ser respeitado ou uma Constituição a ser acatada. Criam-se normas a bel prazer sem ter um mínimo de observância nas garantias individuais baseadas nos princípios constitucionais principalmente quando se fala em dignidade humana. Criam-se normas ás suas conveniências ao sabor dos ventos. Eles não entendem que o poder discricionário possui limites no seu escopo. A Força não poder ser maculada por alguns agentes que a integram e promovem tal bisonhice jurídica. Isso não pode ficar embaixo do tapete, sem a apreciação dos órgãos de controle da União. O EB não pode ser uma caixa preta do executivo onde tudo pode, portanto DENUNCIEMOS!

    Resposta
  • 23/11/2018 em 09:34
    Permalink

    anonimo
    21/11/2018 em 21:29
    2º Sgt Anderson Siqueira Tenório não faleceu em 8/10/2018, ele consta duas vezes no site DGP ( onde anda o pessoal da turma). Ele suicidou-se em 07/02/2001 na guarnição de Belo Horizonte-MG (4ª Cia PE).
    Turma de promoção é enquadrada entre o 1º e o ultimo/93 promovidos a ST e não nas graduações anteriores, os ultrapassados passam a figurar na turma posterior, desta forma, o 1º/93 é o número 198 do almanaque (promovido em 1/6/14) e o ultimo é o 541 (promovido em 1/6/15), dentre eles tem militares de 1992, que foram ultrapassados e mais 16 Agregados, num total de 359.
    Calculando os percentuais de promoção 1ª leva 35% (125.65) 2ª leva (100.62) e 3ª leva (25.13).
    Fiz uma analise da informações que foram inseridas no contexto, para que nós preteridos não entremos na justiça sem embasamento e assim vamos jogar dinheiro pelo ralo que .

    Resposta
  • 23/11/2018 em 10:38
    Permalink

    Está vendo muitos colegas aqui dão diferentes interpretações a portaria 322. Eu levei para o meu advogado, ele entendeu de outra forma e me disse por não existir uma regra clara é como se ela não existisse, portanto cabe denúncia ao MPF para providências cabíveis.

    Resposta
  • 23/11/2018 em 13:54
    Permalink

    Essa portaria nr 322 foi mal redigida, será que a DAPROM poderia explicar com mais clareza essa palhaçada.

    Resposta
  • 23/11/2018 em 17:41
    Permalink

    O negócio deles é obscurecer o sistema por isso é que eles baixam essas portarias com falta de clareza. Fácil assim de entender, não?

    Resposta
  • 23/11/2018 em 21:50
    Permalink

    Estou vendo muitos colegas aqui tendo diferentes interpretações a portaria 322. Eu levei para o meu advogado, ele entendeu de outra forma e me disse por não existir uma regra clara é como se ela não existisse, portanto cabe denúncia ao MPF para providências cabíveis.

    Resposta
  • 23/11/2018 em 22:06
    Permalink

    ESSA PORTARIA É UMA PORCARIA MESMO, HEIN?

    Resposta
  • 24/11/2018 em 06:21
    Permalink

    A portaria 322 não deixou claro muitas coisas, portanto tem que ser revogada.

    Resposta
  • 24/11/2018 em 09:08
    Permalink

    Pela Revogação da portaria nº 322 eu voto SIMMM!

    Resposta
  • 24/11/2018 em 10:43
    Permalink

    Afinal é turma de promoção ou é turma de formação ou são as duas juntas?

    Resposta
  • 24/11/2018 em 14:47
    Permalink

    A porcaria nº 322 deve ser extinta mesmo porque ninguém está entendendo essa porra.

    Resposta
  • 27/11/2018 em 16:24
    Permalink

    VAMOS COBRAR DO PRESIDENTE, VAMOS ENCHER AS CAIXAS DE EMAILS DO EDUARDO BOLSONARO, HÉLIO NEGÃO, ETC CASO CONTRÁRIO VAMOS JOGAR A MERDA NO VENTILADOR.

    Resposta
  • 28/11/2018 em 08:45
    Permalink

    O problema é que os preteridos se manifestam muito pouco, ficam com medo, são muitos cordeirinhos, mansinhos demais, assim o comando do EB agradece.

    Resposta
  • 29/11/2018 em 10:07
    Permalink

    Conheço um preterido que mudou de seção pra trabalhar com o subcomandante só para conseguir umas medalhas e melhorar o conceito. Na informática, onde ele trabalhava o cara era muito muito produtivo e criativo na sua área agora ficou sem ninguém para substituí-lo. O cara se tornou um aprendiz de puxa-saco na marra para sair QAO.

    Resposta
  • 29/11/2018 em 12:20
    Permalink

    O negócio é denunciar este sistema corrupto de promoções até mudar, não podemos posar de cordeirinho e choramingar em alojamento. Vamos reclamar aos nossos comandantes, vamos encher o saco dos adjuntos de comando, a gente sabe que não vão resolver, mas ao tirá-los da zona de conforto o problema já passa a deles também. Calado ninguém consegue nada.

    Resposta
  • 29/11/2018 em 22:57
    Permalink

    A INJUSTIÇA NÃO PODE FICAR NOS PORÕES OU EMBAIXO DO TAPETE. A VERDADE TARDA, MAS NÃO FALHA, SEMPRE EMERGE DE ONDE FOR E REVELA OS ILÍCITOS OU OS QUE ABUSAM DA AUTORIDADE QUE POSSUEM. ESSES DESTROEM DIREITOS, DESTROEM LARES, DESTROEM SONHOS DA FORMA MAIS COVARDE QUE EXISTE. COVARDEMENTE REPETEM EXAUSTIVAMENTE QUE A CULPA É DO PRETERIDO QUE NÃO POSSUI CURSOS, VIVÊNCIA OU MEDALHAS. UMA NARRATIVA INFAME E DESONESTA EM QUE MUITOS COLEGAS INFELIZMENTE ABSORVEM E REPETEM. ESQUECEM-SE QUE A MAIORIA DAS MEDALHAS CONCEDIDAS SÃO SÓ PRA “PEIXES”, ESQUECEM QUE AS TRANSFERÊNCIAS SÃO SÓ PRA PEIXES, ESQUECEM QUE EXISTEM OS REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PROMOÇÃO EM QUE TODOS PREENCHEM. FORA ISSO SE ESQUECEM DAS 3 DÉCADAS DE DEDICAÇÃO DO PRAÇA FRENTE A INSTITUIÇÃO QUE POR SI SÓ JÁ O HABILITA AO OFICIALATO. TODO MUNDO SABE QUE EXISTEM INTERFERÊNCIAS INDEVIDAS NESTE PROCESSO, O TAL JEITINHO, O APADRINHAMENTO DESCARADO, A BAJULAÇÃO DESMEDIDA E A DE TROCA DE FAVORES QUE COMPROMETEM TOTALMENTE A LISURA DO PROCESSO. DO JEITO QUE ESTÁ, COM AS NORMAS SEM CLAREZA E IMPRECISAS SÓ FAVORECEM AS ARBITRARIEDADES QUE HOJE SÃO COMETIDAS.

    Resposta
  • 30/11/2018 em 09:53
    Permalink

    Verdade, a narrativa em que culpam o preterido é covarde e é repetida em palestras dos adjuntos de comandos e não é aplicada aos “peixes”. Eu acho que 30 anos de serviço, preenchimento dos requisitos mínimos e o CHQAO já habilitam um ST a sair QAO.

    Resposta
  • 01/12/2018 em 09:30
    Permalink

    Essa narrativa de culpar o ST pela sua não promoção é um discurso ensaiado dos adjuntos de comando passado pelo curso rolha que eles fazem. Devemos repudiar essa merda de discurso e não aceitar esse papo. Temos nossa dignidade e nosso valor e ninguém pode tirar isso da gente.

    Resposta
  • 01/12/2018 em 21:16
    Permalink

    O adjunto de comando também quer sair QAO, se contrariar o comando não sai, então ele opta em falar asneira para inglês ver.

    Resposta
  • 01/12/2018 em 21:59
    Permalink

    QUE OS ADJUNTOS DE COMANDO QUESTIONEM AS CONCESSÕES DAS MEDALHAS INDEVIDAS AOS PEIXES.

    Resposta
  • 03/12/2018 em 21:06
    Permalink

    Afinal, são 80% ou 70%? Com a palavra o DGP/DAPROM.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 18:01
    Permalink

    Se fosse extinto o QAO e a MP 2215 fosse votada com a volta do posto acima não me preocuparia em sair QAO. Na minha OM ST da Tu 92 não fala com o recém promovido 2º Ten da Tu 93 peito liso. O ST possui curso básico pqdt, MB no CFS, MB no CAS, curso superior e medalha de ouro corpo de tropa. Inexplicavelmente o mais preparado não saiu promovido. Fora isso ainda tem gente que acredita no sistema e acha que a culpa é do preterido que não saiu QAO.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 19:01
    Permalink

    É A CONTA DA DAPROM : 100% DE 70% SAEM QAO. 100% DOS BABA OVOS SAEM QAO. 70% DOS 70%, QUE NÃO BABAM OVOS NÃO SAEM QAO. SIMPLES ASSIM.

    Resposta
  • 07/12/2018 em 21:59
    Permalink

    Se acabasse o QAO ficaria feliz, pois não precisava em fim de carreira ficar correndo atrás de pontinhos como a de habilitação tipo D e habilitação em idiomas. Com 30 anos de efetivo serviço a carcaça já pede redução das atividades.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 00:50
    Permalink

    Onde sirvo tem Sten preterido que não conversa com Ten QAO que ultrapassou o Sten que era mais antigo. Uma situação complicada, pois percebo muita desunião e desarmonia entre os subtenentes. Tem sub que está deprimido, tem sub que está menos flexível, tem outros estressados,pior de tudo que nada é feito para amenizar o ambiente em questão.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 19:38
    Permalink

    Tá mais fácil passar em um concurso da Receita Federal para auditor fiscal do que sair QAO. Estou estudando pra isso, só vou adiar uns anos para minha aposentadoria, mas é melhor do que ficar na ansiedade de sair QAO.

    Resposta
  • 08/12/2018 em 22:02
    Permalink

    HUMILHAÇÃO TOTAL DO SUBTENENTE GALO CINZA!

    Resposta
  • 08/12/2018 em 23:19
    Permalink

    Afinal DAPROM, são 70 %, 80% ou 90% de 70%? é turma de formação ou turma de promoção? qual é a regra DAPROM? o nosso sistema de promoção não é o exemplo a ser seguido pelo serviço público?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.