POLICIAL DEVE TRABALHAR MESMO SEM SALÁRIO SENTENCIA DESEMBARGADOR

O Desembargador Cláudio Santos, do TJ do RN, determinou a Prisão de Policiais Militares e Civis, líderes, por crime de insubordinação, motim ou desobediência.         

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/apos-decisao-judicial-pms-voltam-as-ruas-na-grande-natal.ghtml

JUDICIÁRIO LONGE DA REALIDADE – “A CASTA”

Demagogia, ouvir Desembargador sentenciar que os Policiais devem trabalhar, ainda que não perceba salário.

O Poder Judiciário do Brasil, com Juízes que recebem vencimentos bem acima do Teto do Funcionalismo Público, com penduricalhos imorais, como o auxílio moradia, de 4,5 mil reais, fora outras tantas regalias, como carro oficial, segurança particular, justamente de policiais militares, auxílio escolar para os filhos, dentre outras tantas mordomias. A mais completa imoralidade, fora da realidade do povo brasileiro,  somado que julgam e decidem a bel prazer, quando querem.

A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que para a criação de Despesas deve ser informado as Origens ou Fontes de Receitas, porém o nosso Judiciário insiste em decidir sem qualquer nexo com a realidade, inclusive determinando que as verbas da Saúde seja desviada para folhas de pagamento – Absurdo e desumano.

OS CULPADOS SÃO OS GOVERNANTES – A CONSTITUIÇÃO DETERMINA INTERVENÇÃO FEDERAL

Os nossos governantes são a imagem do verdadeiro descaso para com o País. Cometem a falência das finanças públicas dos Estados e nada acontece.

Basta observar os dispostos nos artigos, 34 e 36 da CF/88, para afirmar que esses Governadores deveriam ser destituídos e ocorrer, a necessária, Intervenção Federal, uma vez da necessidade de se organizar as Finanças e a Ordem Pública.

O Governo Federal não repassou empréstimo de 600 milhões de reais, ao incompetente Governo do Rio Grande do Norte, que evitaria essa maldita greve.

Outros Deuses: o Ministério Público manifestou-se contrário ao empréstimo, porém perguntamos qual seria a solução para evitar mais essa tragédia. Outro órgão que não se coaduna com a realidade do Brasil, também gozando dos mesmos benefícios de Juízes.

(…) Vamos celebrar nossa justiça… Nosso castelo de cartas marcadas, o trabalho escravo… Toda a hipocrisia e toda a afetação (…) Perfeição. Legião Urbana

POLICIAL MILITAR NÃO ESTÁ EM GREVE E SIM AQUARTELADO 

A falta de condições de trabalho da Polícia do RN – Viaturas da PM sucateadas

Os Policiais Militares do Rio Grande do Norte estão nos Quartéis, aguardando condições de trabalho, quando sem dúvida, colocar a própria vida em risco para defesa da sociedade, o mínimo que se espera é o pagamento de seus míseros salários.

Policial é Pai ou Mãe de Família e precisa alimentar a sua prole. Também necessita de equipamentos de proteção individual adequados, bem como de viaturas que lhe permita atuar em Segurança, além de armamento e munições para fazer frente a uma Sociedade Marginalizada.

E OS COMANDANTES MILITARES?

Comandantes Militares devem se pronunciar quanto a insustentável situação que, tornou-se rotina, no reino das bananinhas, e culmina sempre no Emprego das Forças Armadas em Operações de GLO (Garantia da Lei e da Ordem)” – Insustentável!

23 comentários em “POLICIAL DEVE TRABALHAR MESMO SEM SALÁRIO SENTENCIA DESEMBARGADOR

  • 02/01/2018 em 21:45
    Permalink

    Quero ver desembargador trabalhar sem receber salario !!!

    Resposta
  • 02/01/2018 em 22:23
    Permalink

    Todos os poderes estão podres, o que esperar de lacaio desse? Ele tem salário pago em dia não se preocupa com as famílias dos policiais. Vagabundo.

    Resposta
  • 02/01/2018 em 23:33
    Permalink

    Esse desembargador deveria trabalhar sem receber seu salário. O que será que ele faria se o governo deixasse de pagar o seus proventos.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 00:04
    Permalink

    Igual a esse tem muitos…..só pensa neles…..tem q parar todos os policiais do Brasil pra mostras esses desumanos que se acha acima da lei.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 00:09
    Permalink

    Ridículo, sem noção deveria ter vergonha de uma decisão dessas!

    Resposta
  • 03/01/2018 em 00:28
    Permalink

    Eu gostaria de perguntar: quem paga o meu transporte de casa-trabalho-casa? Quem paga a farda lavada e passada? Quem olha para o filho e diz: papai não tem dinheiro para comprar pão? Eu? Ou seja, além de não me pagar, o estado quer que eu arranje para trabalhar para ele?

    Resposta
  • 03/01/2018 em 10:41
    Permalink

    Não temos apenas um Gilmar Mendes, são vários espalhados pelo Brasil. O Judiciário é uma vergonha.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 12:45
    Permalink

    Imoral chegar há uma situação dessas meu Deus. Homens querendo trabalhar e o estado não das condições necessárias básicas mínimas para quê um cidadão concursado sendo militar vindo do Povo sendo o povo possa garantir a segurança da sua família a sua própria e da sua cidade do seu estado. Acredito quê Em Nome de Deus o governador do Estado do Rio Grande do Norte vai conseguir mediar essa situação entrando em acordo com a categoria. Quem perde? Quem sofre? Quem chora? São todos sem exceção. Para alguns que acham que os parlamentares políticos assessores e demais funcionários que porventura desfrutam de melhores condições de trabalho e infraestrutura familiar não sofrem? Diretamente Claro que não, mas eles possuem familiares filhos mulheres amigos parentes que não tem condições de se manterem Seguros e até mesmo bem alimentados.

    Vou orar não apenas para o Estado do Rio Grande do Norte e sim pelo nosso país que Deus nos abençoe nos proteja de todo mal e que a misericórdia e o amor do Senhor Jesus Cristo toque no coração de quem nos governa para que um dia, possamos ter um pouco mais de paz segurança saúde moradia digna de um cidadão em um país civilizado.

    Deixo aqui uma palavra quê por ser apenas uma palavra pode acabar minimizar ou neutralizar a violência no mundo, se chama”TOLERÂNCIA”.

    Amém e que a paz do senhor Jesus Cristo reine em nossos corações.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 14:45
    Permalink

    Este desembargador deveria morar na Síria ou no. Iraque. Lá eles não perdoam essa corja de bandidos

    Resposta
  • 03/01/2018 em 15:13
    Permalink

    O Estado não tem como pagar? Como? Se o impostometro da minha cidade bateu no teto dos dois trilhões de arrecadação. Sabe pq não tem dinheiro pessoal? Pq todo ano o legislativo executivo e principalmente o judiciário legislam para aumentar o seu já obeso mórbido salário, enquanto a moçada daqui de baixo que se vire pra trabalhar e desempenhar bem suas funções. Sem contar as malas de dinheiro que vivem correndo de mão em mão no meio desses VAGABUNDOS que estão no poder. Dinheiro esse pra pagar os salários desses agentes de segurança que a Excelência sem noção mandou trabalhar sem receber. Abra mão das sua diárias auxílios paletó e trabalhe com metade do que o vc ganha desembargador, e ajude o Estado a ter dinheiro para pagar os policiais que muitas das vezes não tem nem o que comer em casa e todo dia põe sua vida em risco para proteger o cidadão que paga o imposto que lhe paga. Faça isso!

    Resposta
  • 03/01/2018 em 16:38
    Permalink

    Eles nao vivem a situaçao que os militares vivem. Teem seus salarios em dia. Gordos salarios . e nao vao a rua combater marginais de toda especie. Por isso fazem assim.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 19:21
    Permalink

    Gostaria de ver esse senhor com o título de desembargador ir para o teatro de operação, sem colete a prova de bala, sem vtr, sem comida sem pagar suas contas e sem prover o sustento a sua família, para que ele provasse de sua receita insana.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 21:43
    Permalink

    Já que sua excelencia tem tanto interesse em resolver o problema. “Determine O pagamento desses pais e mães de família. Que eles recebam os atrasados com os juros devidos e o pagamento em dia.” Excelencia a decisão é mais simples sobque mandar prender alguém que está sem receber a quase três meses. Que passou o Natal sem ter com o que comemorar. Além de ser menos prejudicial para a sociedade.

    Resposta
  • 03/01/2018 em 22:32
    Permalink

    Esse desembargador deveria aplicar a pena ao governador que roubou os cofres público. Mandar prender policiais e fácil. Quero vê ter peito pra tirar Calheiros quando desobedeceu ordem do STJ. E não entregou o cargo. Filho da puta

    Resposta
  • 04/01/2018 em 12:53
    Permalink

    Um absurdo. Quando o marginal invade uma casa o cidadão grita: “meus Deus” , depois: ” chame a polícia”. Deveriam no final dizer: “chame o desembargador”. Viver em mordomias, atrás de um ar condicionado e tomar decisões deste tipo é fácil, difícil é enfrentar a marginalidade em condições desiguais para receber (quando recebe), míseros salários. Salve-se quem puder.

    Resposta
  • 04/01/2018 em 13:19
    Permalink

    Não resta dúvida pra nenhum cidadão consciente, de que a decisão mais coerente e sensata seria a recomendação ao governador do estado, para que resolvesse o imbróglio criado por ele mesmo, ou a própria renúncia ao cargo, já que não está sendo capaz de honrar com a integralidade das respectivas atribuições, às quais se voluntariou em candidatura política eleitoral.

    Resposta
  • 04/01/2018 em 13:48
    Permalink

    A culpa não é só desse desembargador, ele está a serviço do executivo, ou seja, está subserviente a qualquer ordem dos governantes seja ela injusta ou de interesses políticos. O que os determinam, são as regalias e salários exorbitantes em dias desse urubus de togas. Vale até sacrificar a sociedade e funcionários públicos a morrerem de fome ou na mão dos bandidos. O importante é manter a ordem pública para que políticos , juízes e os ricos possam viver seguros, mesmo a custa das vidas alheias. No Brasil, nada mudou das regras, feudais, monarcas, ditatoriais…onde as classes menos favorecidas sempre tinham que manter os poderosos. Mas, a verdade, no caso dos policiais, a situação fica como no dito da sabedoria popular: “saco vazio não se põe de pé”

    Resposta
  • 04/01/2018 em 22:15
    Permalink

    Esse desembargador é mais um desses demagogos imbecis que mamam nas tetas do governo com seu altos e absurdos salários sem trabalhar. Ele que fique sem seu salário que deveria estar reduzido ao nível dos trabalhadores deste país. Ficam sentenciando trabalhadores a trabalharem sem salários indevidamente pois se ele não sabe, as pessoas precisam se alimentar para sobreviver, sustentar sua família etc…piada esses caras.

    Resposta
  • 05/01/2018 em 22:42
    Permalink

    Na minha humilde Opinião, o ilustre Desembargador PERDEU a Oportunidade de ficar CALADO ao proferir uma Sentença, no Mínimo, Escabrosa e Desrespeitosa em relação ao Funcionalismo Público Estadual do Rio Grande do Norte, mais precisamente à Classe responsável pela Segurança Pública formada por Policiais Civis e Militares os quais estão sem Condições de Trabalho devido à falta de PAGAMENTO, Funcionalismo Público esse do qual o Magistrado também faz parte ou o ilustre Magistrado “pensa” que NÃO é Funcionário Público Estadual mas SIM o Dono do Judiciário Estadual???
    Pergunto ao Magistrado: Se o Governo do Estado NÃO pagar o Salário do Executivo, do Legislativo e do Judiciário Estadual, esses Funcionários Públicos iriam Trabalhar de forma GRATUÍTA???
    O Magistrado age dessa forma ARBITRÁRIA devido ao fato de que muitos dos componentes, cúmplices ou comparsas, do Judiciário acharem, pensarem que estão acima das Leis e que os mesmos são os Donos da Razão, apesar de proferirem Sentenças Desastrosas e sem Consistência Legal…
    Pense bem antes de proferir uma Sentença Desrespeitosa e Sem Dignidade para com o ser Humano…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.